Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

"La Solitudine" - Laura Pausini (1993)



Enquanto eu fui fazer uma postagem sobre o álbum de compilação "TV Dance" (Paradoxx Music, 1995) (clique aqui), me lembrei da canção "La Solitudine" cantada pela Laura Pausini, já que, neste CD, também havia esta canção só que na "versão genérica" e foi por essa lembrança que resolvi fazer este post. Esta música que fala sobre uma jovem que sofre de depressão e tem problemas com o seu desempenho na escola após a partida do seu namorado por quem está profundamente apaixonada foi apresentada pela primeira vez ao famoso Festival San Remo na Itália em 1993 e fez com que Laura vencesse como artista revelação. Em seguida, ela assinou o contrato com a Warner Music e gravou seu primeiro disco que leva o seu nome e que inclui o sucesso. A jornalista Fabiana Steinmander da emissora de TV americana Univision descreveu tecnicamente "La solitudine" como "uma das canções com maior grau de dificuldade, por causa da grande quantidade de variação na voz e modulação que exige de seu intérprete". Pura verdade, já que melodia vai do mais grave (na voz da Laura nesta gravação, Ré 3) ao agudo (Mi bemol 5). Não é pra qualquer cantor!
O videoclipe de "La Solitudine" foi gravado em março de 1993 na cidade de Ostia, na Itália, sob a direção de Ambrogio Lo Giudice. O vídeo é simples, alterna entre Laura Pausini à beira da praia com três cachorros e cantando sozinha em um píer.
No ano seguinte, a canção ganhou uma adaptação para o espanhol do compositor Badia com o título de "La Soledad" e, em 1995, para o Reino Unido, através de um álbum destinado ao local, foi lançado uma versão em inglês chamada "La Solitudine (Loneliness)" feita pelo Tim Rice, o renomado letrista de peças musicais.
Renato Russo (1960-1996) gravou "La Solitudine" para o seu segundo CD solo, "Equilíbrio Distante" (EMI Music, hoje Universal Music, 1995) no qual ele regrava sucessos da música pop contemporânea italiana.

Fontes: Wikipédia
https://pt.wikipedia.org/wiki/La_solitudine#La_solitudine
https://pt.wikipedia.org/wiki/Laura_Pausini_(%C3%A1lbum_de_1993)

"La Solitudine"
música de Angelo Valsiglio e Pietro Cremonesi
letra de Federico Cavalli e Pietro Cremonesi
interpretada por Laura Pausini
(P) 1993 Compagnia Generale del Disco (CGD Records) / Warner Music Group

Marco se n'è andato e non ritorna più
Marco se foi e não volta mais
E il treno delle 7:30 senza lui
E o trem das 7:30 sem ele
È un cuore di metallo senza l'anima
É um coração de metal sem alma
Nel freddo del mattino grigio di città
No frio da manhã cinzenta da cidade
A scuola il banco è vuoto, Marco è dentro me
Na escola, a mesa está vazia, Marco está dentro de mim
È dolce il suo respiro fra i pensiere miei
É doce sua respiração entre meus pensamentos
Distanze enormi sembrano dividerci
Enormes distâncias parecem nos dividir
Ma il cuore batte forte dentro me
Mas o coração bate forte dentro de mim

Chissà se tu mi penserai
Quem sabe você pensa em mim
Se con i tuoi non parli mai
Se com os teus próprios pais você não fala mais
Se ti nascondi come me
Se você se esconde como eu
Sfuggi gli sguardi e te ne stai
Desvia os olhares e você está
Rinchiuso in camera e non vuoi mangiare,
Trancado no quarto e não quer comer,
Stringi forte a te il cuscino,
Abraça forte o travesseiro,
Piangi e non lo sai  
Chora e não sabe
quanto altro male ti farà la solitudine
o quanto pior lhe fará a solidão

Marco nel mio diario ho una fotografia
Marco, em meu diário tenho uma fotografia
Hai gli occhi di bambino un poco timido
Com os olhos de um menino um pouco tímido
La stringo forte al cuore e sento che ci sei
Eu seguro forte ao coração e sinto que você está
Fra i compiti d'inglese e matematica
Entre as lições de Inglês e Matemática
Tuo padre e i suoi consigli che monotonia!
Seu pai e seus conselhos que monotonia!
Lui con il suo lavoro ti ha portato via
Por causa do seu trabalho ele levou você
Di certo il tuo parere non l'ha chiesto mai
Certamente que ele nunca lhe pediu sua opinião
Ha detto "un giorno tu mi capirai"
E disse "um dia você vai me entender''

Chissà se tu mi penserai
Quem sabe você pensa em mim
Se con gli amici parlerai
Se for conversar com os amigos
Per non soffrire più per me
Para não sofrer mais por mim
Ma non è facile lo sai
Mas não é fácil, você sabe

A scuola non ne posso più
Não aguento mais a escola
E i pomeriggi senza te
E as tardes sem você
Studiare è inutile, tutte le idee si affollano su te
Estudar é inútil, pois todos os meus pensamentos se concentram em você

Non è possibile dividere
Não é possível dividir
la vita di noi due
 a vida de nós dois
Ti prego, aspettami, amore mio
Eu lhe imploro, espere por mim, meu amor
Ma illuderti non so!
Mas eu não sei iludir você!

La solitudine fra noi
A solidão entre nós
Questo silenzio dentro me
Este silêncio dentro de mim
È l'inquietudine di vivere 
É a inquietação de viver
la vita senza te
a vida sem você
Ti prego aspettami perché

Eu lhe imploro, espere por mim, porque
Non posso stare senza te
Eu não posso viver sem você
Non è possibile dividere 
Não é possível dividir
la storia di noi due
a história de nós

La solitudine fra noi
A solidão entre nós
Questo silenzio dentro me
Este silêncio dentro de mim
È l'inquietudine di vivere
É a inquietação de viver
la vita senza te
a vida sem você 
Ti prego aspettami perché
Eu lhe imploro, espere por mim, porque
Non posso stare senza te
Eu não posso viver sem você
Non è possibile dividere 
Não é possível dividir
la storia di noi due
a história de nós

La solitudine
A solidão


Versão em italiano  (clipe original)



Versão em espanhol

domingo, 10 de dezembro de 2017

"TV Dance" - Paradoxx Music (1995)


Rhyme to the rhythm, come on feel the rhythm!
There's a rhythm that rhymes that rock the whole time.

(trecho em rap da música "Santa Maria")

Esta semana dei de cara com um vídeo-áudio do CD completo do "TV Dance" (Paradoxx Music, 1995) no YouTube. Fiquei empolgada, porque eu, aos 13 anos, quando este álbum foi lançado, para a minha infelicidade, não cheguei a ter este CD, mas uma amiga que o tinha o havia emprestado pra mim. Bendita seja a internet, não é? E graças a ela, à internet, que afoguei essa minha frustração. Dizer que o CD é ótimo é pouco, porque, em plena febre da dance music europeia da década de 1990 no Brasil, o volume 1 do "TV Dance", assim como os outros CD's do mesmo gênero musical lançados pela Paradoxx Music, vendia feito água para milhões de jovens. Voltei ao amável ano de 1995, a época da minha saudável adolescência! ♥ 😁
"TV Dance" foi lançado nos formatos LP, K7 e CD pela Paradoxx Music, gravadora brasileira responsável por introduzir a Dance Music europeia no Brasil em meados dos anos 1990 e que encerrou suas atividades em 2005.



No mesmo ano em que a internet se tornou comercial (só que em lares mais privilegiados onde tinham um computador), "TV Dance" foi o primeiro CD a conter um videoclipe estilo CD-ROM, até então inédito no Brasil. Quem tinha este CD se desesperava, já que, se vacilasse e deixasse reproduzir a primeira faixa, a que é reproduzida apenas no computador, no aparelho de som, os ruídos que iriam ocorrer poderiam danificar as caixas acústicas, como alertava na contracapa do CD. Para o equipamento de áudio, bastava pular para a faixa 2, a música "Tell Me" do grupo italiano Tenessee. 
A faixa interativa em questão era o videoclipe de "Santa Maria" (Kirsti Johansen, Kjetil Røsnes, Michael Stock e Matt Aitken, 1995) da Tatjana Šimić (ou simplesmente Tatjana), a cantora e modelo croata-holandesa, hoje com 54 anos, que foi onipresente nas edições holandesas e alemãs das revistas Playboy nas décadas de 1980 e 1990 (leia a mini-biografia de Tatjana clicando aqui). A música foi inicialmente projetada para o mercado europeu, mas, graças à releitura da cantora e modelo inglesa Samantha Fox para o Reino Unido e Estados Unidos, "Santa Maria" se tornou popular, embora o extremo sucesso mundial aconteceu mesmo com a versão original da Tatjana. O formato áudio de "Santa Maria" está na terceira faixa do CD. 


Carlos Oliva Y Los Sobrinos resgatam uma música que seria um dos clássicos do pop hispanofônico: "Macarena", gravado originalmente pelo duo espanhol Los Del Río em 1992.  
 Logo depois de emplacar com "Saturday Night" (de Larry Pignagnoli e Davide Riva, 1993), a dinamarquesa Whigfield vem com "Sexy Eyes", outro mega sucesso mundial
O grupo Playahitty, liderado pela italiana Jenny B, nome artístico de Giovanna Bersola, e o mesmo de "The Summer Is Magic" (de Emanuele Asti e Stefano Carrara, 1994) marca presença em "TV Dance" com "1,2,3 (Train With Me)". Dizem os rumores que Jenny B foi a cantora produzida para emprestar sua voz à brasileira Olga Souza, líder do projeto eurodance Corona para dublá-la nos palcos o seu principal hit  "The Rhythm Of The Night"  (de Francesco Bontempi, Annerley Gordon, Giorgio Spagna, Peter Glenister e Mike Gaffey, 1994), da mesma forma de como foi feito o duo alemão Milli Vanilli, mas até agora isso não foi confirmado. A também italiana Emanuella Gubinelli, artisticamente conhecida como Taleesa vem ardente com "Burning Up", Serena com a viajante "Ridin' High" e Los Locos dando um show de humor com "El Tiburón" com direito a citações em espanhol de alguns chavões da música pop mundial, como "¡oh, ahí está!" que vem do "Whoomp! There it Is" (de Stephen Gibson e Cecil Glenn, 1993) sucesso do grupo Tag Team cujo bordão que leva o nome do rap foi decodificado no Brasil para "uh, tererê!".
Não faltam também as releituras italianas com nova roupagem como "Diana" (de Paul Anka, 1957) de Andrew Sixty, trio conhecido por regravar clássicos dos anos 1950 e 1960 na versão dance, "No More 'I Love You's'" da Annie Lennox em versão reggae, "Back For Good" da boy band  britânica Take That e "Zombie" do grupo The Cramberries, esta cuja aura sombria em protesto contra os conflitos sangrentos entre protestantes e católicos na Irlanda do Norte se perdeu com o aspecto dançante, eletrizante e mais bubblegum (chiclete, grudento) do quarteto A.D.A.M com a participação da cantora Amy. Sem falar nas versões fake de "Dub I Dub" do duo dinamarquês Me & My formado pelas irmãs Susanne e Pernille Georgi e a única lenta do CD, "La Solitudine" da Laura Pausini, interpretadas por cantoras com nomes bem curiosos: Minie Mine e Lara P., respectivamente. Em seus álbuns de compilações era comum a Paradoxx produzir seus cantores para regravarem músicas de artistas estrangeiros contratados por gravadoras multinacionais e se identificarem com nomes parecidos com os dos intérpretes originais (neste caso, a dupla Me & My é da EMI/Universal Music e Laura Pausini, da Warner Music). Um erro nos créditos do CD assinala o compositor de "La Solitudine" com o nome da intérprete original (Laura Pausini) ao invés de Federico Cavalli, Angelo Valsiglio e Pietro Cremonesi que seriam os verdadeiros autores. 
No formato LP não contem as faixas "El Tiburón" e "La Solitudine" (talvez por um motivo óbvio: não coube), contudo, no formato CD, ambas foram incluídas como faixas bônus.

"TV Dance"
Vários Artistas
(P) 1995 Paradoxx Music
Ouça o CD na íntegra:

01- Tenessee - "Tell Me"
escrita por Giada Masoni e Riccardo Menichetti
(P) 1995 X-Energy Records, Itália
https://www.discogs.com/Tenessee-Tell-Me/release/250553

02- Tatjana Šimić -  "Santa Maria"
escrita por Kirsti Johansen, Kjetil Røsnes, Michael Stock e Matt Aitken
(P) 1995 Mega Records (hoje Edel Music), Dinamarca
https://en.wikipedia.org/wiki/Santa_Maria_(Tatjana_song)

03- Carlos Oliva & Los Sobrinos - "Macarena"
escrita por Rafael Ruiz Perdigones  e Antonio Romero Monge

04- Whigfield - "Sexy Eyes"
escrita por Annerley Gordon, Alfredo Larry Pignagnoli, Davide Riva, Paul Sears
(P) 1995 FLEX Records (Dinamarca) / Systematic Records - London Records (Inglaterra)

05- Minie Mine - "Dub-I-Dub"
escrita por Me & My (Susanne Georgi e Pernille Georgi)

06- Andrew Sixty - "Diana"
escrita por Paul Anka

07- Playahitty - "1-2-3 (Train With Me)"
escrita por Emanuele Asti, Francesco Pini e Stefano Carrara
(P) 1995 Zyx-Music (Alemanha) / Wicked & Wild Records, Supermelody (Itália)
https://www.discogs.com/Playahitty-1-2-3-Train-With-Me/release/213457

08- Betty Blue - "No More 'I Love You's'"
escrita por David Freeman e Joseph Hughes
(P) 1995 Mister Owl Recordings, Itália

09- East Side Beat feat. Max - "Back for Good"
escrita por Gary Barlow
(P) 1995 Team Records, Itália
https://www.discogs.com/East-Side-Beat-Feat-Max-Back-For-Good/release/5053771

10- A.D.A.M. feat. AMY - "Zombie"
escrita por Dolores O' Riordan
(P) 1995 Central Station Records, Austrália / Reflex Records (Itália)
https://www.discogs.com/ADAM-Featuring-Amy-Zombie/release/59692

11- Serena - "Riding High"
escrita por Mike Stock e Matt Aitken
(P) 1994 Love This Records, Inglaterra

12- Taleesa - "Burning Up"
escrita por Giordano Trivellato e Giuliano Sacchetto
(P) 1995 TIME (Itália)
https://www.discogs.com/Taleesa-Burning-Up/release/811260

FAIXAS BÔNUS

13- Los Locos - "El Tiburón"
escrita por John G. Wilson e Nelson Zapata
(P) 1995 ZYX Music, Alemanha
https://www.discogs.com/Los-Locos-El-Tiburon/release/1772245

16- Lara P. - "La Solitudine"
música de Angelo Valsiglio e Pietro Cremonesi
letra de Federico Cavalli e Pietro Cremonesi





quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Leo Russo no Sem Censura


Veja na íntegra a participação do cantor Leo Russo no programa Sem Censura que foi ao ar no dia 1 de dezembro, sexta-feira, na TV Brasil. O cantor de 28 anos esteve no programa para divulgar o seu segundo álbum, "Canto do Leo" e falar o quanto sente falta de samba-canção e seresta em pleno século 21. Você não está sozinho nessa, Leo. :)
Leo Russo aparece nos primeiros 13 minutos e a partir dos 53 minutos do vídeo abaixo cantando "Razão e Emoção" (de Vadinho e Renato Barros, 1988) gravado originalmente por Roberto Ribeiro (1940-1996), a inédita "Pôster" (de Evaldo Gouveia e Paulo César Pinheiro) e "Somos Iguais" (de Evaldo Gouveia e Jair Amorim, 1964) que foi eternizada na voz de Altemar Dutra (1940-1983).

Veja também: minha postagem sobre o CD "Canto do Leo"
http://jotadejeane.blogspot.com.br/2017/12/leo-russo-canto-do-leo.html




quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

"Toca, Gilberto" - Rildo Hora e Sérgio Cabral


Finalmente! Vazou pelo Youtube o vídeo-áudio de uma das faixas do LP "Rildo Hora e Sérgio Cabral" do Rildo Hora lançado em 1980 que há anos estou curiosa para ouvir. O LP inteiro é só com músicas da autoria de Sérgio Cabral Pai e Rildo Hora interpretadas por este que, além de cantar, rege e  toca gaita (é claro) e violão . A qualidade do som não é muito boa, já que é um vídeo com imagem da vitrola reproduzindo apenas por aperitivo a canção "Toca, Gilberto" (de Rildo Hora e Sérgio Cabral Pai), mas só pelo fato de disponibilizar uma música do álbum, vale a pena. E a música e ótima.
O "Gilberto" da canção refere-se ao percussionista Gilberto D'Ávila que já havia tocado com grandes nomes da MPB e participa da gravação tocando surdo. Logo no final da música, o jornalista e compositor Sérgio Cabral entrevista o homenageado.

Eu ainda vou ouvir o resto do LP, rs rs.

"Toca, Gilberto"
Escrita por Rildo Hora e Sérgio Cabral
Interpretada por Rildo Hora
Participação especial: Sérgio Cabral Pai (repórter) e Gilberto D'Ávila (entrevistado)
(P) 1980 RCA VIctor (hoje Sony Music Entertainment Brasil)




Leo Russo - "Canto do Leo"



O álbum "Canto do Léo", o segundo do cantor carioca Leo Russo já está disponível desde o começo de outubro no Spotify. Apaixonado por samba-canção, valsinha e bolero, Leo infuenciou-se nestes estilos para este trabalho bem saudosista e nos surpreende com a mudança de imagem de sambista para seresteiro à moda antiga. Além dos resgates de duas faixas de seu EP lançado há 2 anos ("Leva o Jornal" e "Olhos Teus"), o CD, produzido por Cristóvão Bastos, também conta com cinco releituras de clássicos da música brasileira e mais cinco inéditas. 
Sem mais comentários. Vou aumentar o volume do meu computador  tocando "Canto do Leo", porque é tudo de bom. 🎶


Foto da contracapa do CD publicado hoje (06 de dezembro de 2017) no Facebook Leo Russo - Canto do Leo


"Canto do Leo"
Leo Russo
℗ 2017 Mins Música
Link do álbum no Spotify:
https://open.spotify.com/album/798PFH8bqCmeaYLbxKGPp7

1 - Manhã de Primavera (1975)
Christiano Fagundes

2 - Poster
Evaldo Gouveia e Paulo Cesar Pinheiro

3 - Razão e Emoção (1988)
Vadinho e Renato Barros

4 - Sim ou Não
Leo Russo

5 - Nada Mudou
Evaldo Gouveia e Fausto Nilo

6 - Somos Iguais (1964)
Evaldo Gouveia e Jair Amorim

7 - Olhos de mar
Leo Russo

8 - Leva o Jornal (2015)
Leo Russo e Gisa Nogueira

9 - Dois Bombons e uma Rosa (2005)
Aldir Blanc

10 - Meu Vício é Você (1955)
Adelino Moreira

11 - Preciso de Alguém
Evaldo Gouveia e Paulo Cesar Pinheiro

12 - Olhos Teus (Língua dos Olhos) (2015)
Leo Russo


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Como será o especial de Roberto Carlos de 2017?

Eu assisti a um vídeo do canal "Elmir Megavideo" do Elmir de Almeida, um fã sortudíssimo de Roberto Carlos e neste vídeo a seguir existem alguns detalhes do que vai acontecer no especial de Roberto Carlos, inclusive a divulgação da música inédita de um álbum em espanhol que será lançado no ano que vem, "Que Yo Te Vea". Neste mesmo álbum, terá a versão original de "Chegaste", intitulado "Llegaste" (de Kany García, 2016), música gravada pelo rei em parceria com Jennifer Lopez.
No programa chamado "Esse Cara - Roberto Carlos", o cantor fará duetos com Djavan em "As Curvas da Estrada de Santos" (de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969) e "Pétala" (de Djavan, 1982), Tiago Iorc em "É Preciso Saber Viver" (de Roberto Carlos e Erasmo Carlos) e "Amei Te Ver" (de Tiago Iorc, 2015), Isis Valverde em "Emoções" (de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1981), as irmãs Simone & Simaria que sonharam com este "momento lindo" (elas mereciam, parabéns!) em "Quando o Mel É Bom" (de Simaria Mendes, Nivardo Paz e Ellen Nery, 2015) e "Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo" (de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1968), e, por fim, com a cantora e compositora panamense Erika Ender em "Despacito" (de Erika Ender, Luis Fonsi e Daddy Yankee, 2017)
O especial, segundo o site da TV Globo, será exibido no dia 22 de dezembro, sexta-feira.




Adriana Arydes agora é Universal Music!

A cantora Adriana Arydes (foto: Adriana Arydes Oficial

Depois de 14 anos na gravadora Paulinas-COMEP, a cantora católica Adriana Arydes assina seu contrato com a nova gravadora: a toda-poderosa Universal Music. "Novidade pra vcsssss... eis um novo tempo de muito trabalho, alegria e evangelização!!! Gratidão total a Deus e aos meus anjos que me acompanham sempre... Agora faço parte do casting de artistas da Universal Music Brasil mto felizzz!!!!!", disse a cantora em sua conta no Facebook no dia 1 de dezembro, sexta-feira.
"Uma voz inconfundível, um carisma singular, canções que têm levado milhares de pessoas em todo o Brasil a uma experiência pessoal com Cristo. Essa é a Adriana Arydes Oficial, uma das maiores vozes da música católica e nossa nova artista. Seja bem-vinda! 💕", cumprimenta a gravadora também em seu Facebook . E o seu oitavo álbum de inéditas e primeira na Universal vai sair logo-logo no ano que vem. 
Parabéns e felicidades, Dri!!

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Roberto Carlos em Joinville (SC) + especial de fim de ano


Um ano e três meses depois, Roberto Carlos volta à Santa Catarina, desta vez em Joinville. O rei da música popular brasileira estará na Arena Cau Hansen no dia 14 de dezembro, quinta-feira. Mas eu não vou. :(
Mais informações, acesse: https://www.robertocarlos.com/agenda/show-joinville-sc/

E quanto ao especial de fim de ano, nesta edição os convidados são Djavan, a dupla sertaneja Simone & Simaria ("coleguinhas" que eu adoro, confesso), Tiago Iorc, a atriz Isis Valverde e Erika Ender, cantora panamenha de ascendência brasileira que compôs o hit de 2017, "Despacito" junto aos intérpretes porto-riquenhos Luis Fonsi e o rapper Ramón Ayala, o Daddy Yankee. As gravações ocorreram ontem à noite (28/11) e a data em que vai ao ar ainda não foi confirmada.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Sia - "Everyday Is Christmas" (2017)


Capa do CD "Everyday Is Christmas" da cantora Sia



A cantora e compositora Sia


Ainda esta semana eu ouvi pelo Spotify "Everyday Is Christmas", o CD natalino da cantora australiana Sia lançado neste mês, novembro, e simplesmente adorei. A cantora que é conhecida pela sua bela voz e por se apresentar na parte de trás do palco com o rosto coberto de franja da peruca chanel metade preta metade loira deixando apenas sua boca exposta enquanto atores e dançarinos que usam o mesmo modelo de peruca (só que unicolor e com o rosto de fora)  fazem performance em sua frente, assim como em outros álbuns, fez um ótimo trabalho!
Todo dia é Natal para ela! Em agosto desse ano, Sia havia anunciado que iria lançar seu primeiro álbum com músicas natalinas, todas originais de sua autoria (em parceria com o produtor musical Greg Kurstin), como também é o primeiro de sua carreira em sua nova gravadora a Atlantic Records / Warner Music logo após o sucesso de "1000 Forms of Fear" e "This Is Acting" (RCA Records / Sony Music, 2015 e 2016, respectivamente). Assim como todos os álbuns anteriores, "Everyday Is Christmas" está sendo lançado através do próprio selo criado pela Sia, Monkey Puzzle.
Depois dos créditos do álbum, o videoclipe oficial bem no estilo anos 1950 (amo!) de "Santa's Coming For Us" (em português, "Papai Noel vem para nós") com a atriz americana Kristen Bell.

🎄 ☃ 🎅 

"Everyday Is Christmas"
Sia
(P) 2017 Monkey Puzzle / Atlantic Records / Warner Music Group

Todas as faixas são da autoria de Sia Fuller e Greg Kurstin
Ouça o álbum na íntegra pelo Spotify (na versão gratuita, recomendado ouvir pelo computador ou notebook):

1."Santa's Coming for Us"
2."Candy Cane Lane"
3."Snowman"
4."Snowflake"
5."Ho Ho Ho"
6."Puppies Are Forever"
7."Sunshine"
8."Underneath the Mistletoe"
9."Everyday Is Christmas"
10."Underneath the Christmas Lights"

Edição japonesa
11. "My Old Santa Claus"


sábado, 4 de novembro de 2017

"Meus 15 Anos" - o filme (com Larissa Manoela)



Ao assistir a esse filme parece que voltei a ser adolescente e à minha época de adolescente, porque eu tinha um pouco (ou muito, pra ser honesta) da personagem principal Beatriz de Souza, a Bia.  Estou falando do filme "Meus 15 Anos" (Paris Filmes / SBT / Televisa / Paris Entretenimento, 2017) inspirado no livro homônimo de Luiza Trigo e estrelado por Larissa Manoela, estrela do público infanto-juvenil do SBT que ficou famosa depois do papel de Maria Joaquina na versão brasileira da novela "Carrossel" (SBT, 2012) (de repente virei fã dela através deste filme).

Larissa Manoela no papel da Bia.

Bia (Larissa Manoela) e o "ukulelê invisível"

Beatriz de Souza, a Bia (Larissa Manoela), é uma garota de 14 anos, órfã de mãe, humilde, ingênua, tímida e insegura que não é popular, gosta de tocar ukulelê e nunca beijou ninguém. É aquela ideologia questionável e absurda de que adolescente "BV" (boca virgem) é surreal. Seus fiéis companheiros são o seu pai Eduardo (Rafael Infante) e seu único amigo e parceiro musical Bruno, vivido por Daniel Botelho. Sem falar que eu adoro as camisetas que o personagem Bruno usa durante o filme, como a do Bob Dylan na cena do ensaio da valsa e a dos Beatles em que ele canta "I'm Yours" do Jason Mraz no violão. Como também gosto muito do quarto da Bia, com decorações bem musicais e almofadas em formato de fita cassete e aparelho de rádio antigo.
A vida de Bia muda quando seu pai a inscreve em segredo e a contragosto da filha em uma promoção do shopping e acaba ganhando uma grande festa de quinze anos com direito ao vestido de debutante desenhado pela renomada estilista Lethicia Bronstein e ao show da cantora pop Anitta. Mas tem um problema: a garota sonhadora e apaixonada por música não tem muitos amigos para convidar ao evento por ser "invisível" na escola. Ela conta com a ajuda do Bruno e do pai Edu para consertar a situação. É quando o patinho feio deverá passar pela transformação – assinada pelos personagens Kátia (Polly Marinho) e  Joseph Charles (Victor Meyniel), que também funcionam como os alívios cômicos do filme.
Porém, Bia enfrentará vários desafios, como lidar com sua ex-melhor amiga de infância Jéssica (Clara Caldas), a garota mais popular do colégio que morrerá de inveja da festa, já que ela havia enviado vários cupons da promoção também por apreciar a estilista e ser fã de carteirinha da Anitta, e também a dificuldade em lidar com Thiago (Bruno Peixoto), o rapaz de bela aparência física do terceiro ano do colégio o qual Bia vem paquerando. Tudo isso para fazer com que sua noite de 15 anos seja inesquecível.
Acho que depois dessa vou passar a me informar mais sobre as novelas fofas e infantis do SBT, rs rs.

A atriz Larissa Manoela e Lorena Queiroz, estrela da novela "Carinha de Anjo" do SBT que no filme fez o papel da Bia quando criança.

G1:
https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/meus-15-anos-cativa-gracas-ao-carisma-de-larissa-manoela.ghtml

TV Foco
http://www.otvfoco.com.br/saiba-o-que-achamos-do-final-de-meus-15-anos-filme-estrelado-por-larissa-manoela/


Trailer 1



Trailer 2 (com a música "Meu Pacto")



Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil