Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

terça-feira, 30 de junho de 2009

Em memória de Farrah Fawcett (1947-2009)


Foto: Site Fantástico / G1


A luta contra o câncer de ânus teve um final trágico: no mesmo dia em que Michael Jackson morreu (25/06), quem também faleceu foi a atriz Farrah Fawcett (Mary Farrah Leni Fawcett, Corpus Christi, Estados Unidos,02 de fevereiro de 1947 - Santa Monica, 25 de junho de 2009), a mais charmosa da série "As Panteras" ("Charlie's Angels", Sony Pictures, 22 de setembro de 1976 - 24 de junho de 1981). O pequeno trecho do documentário que Farrah fez durante sua luta contra o câncer foi exibido nesse domingo, dia 28 de junho, no Fantástico (Rede Globo)

A incorporação do video foi desativada mediante solicitação. Clique no link abaixo pra ver o video no YouTube:

http://www.youtube.com/watch?v=6iWePNhKeps

Farrah no auge de sua carreira durante sua temporada em "As Panteras":Seu corte de cabelo foi copiado no mundo inteiro (foto encontrada pela net)

Video de tributo a Farrah Fawcett



http://www.youtube.com/watch?v=NRtNeSOGkvI

sábado, 13 de junho de 2009

Rildo Hora no jornal "Estado de Minas"


Um presentão que recebi pelo e-mail do meu amigo Márcio Guima,sobrinho da saudosa Clara Nunes, de Minas Gerais.Na reportagem, o produtor de grandes sambistas como Zeca Pagodinho promete gravar um CD com a filha, Patrícia da Hora (Patrícia Alcantara da Hora, Rio de Janeiro,30/10/1971).(oba!)
Isso, grava, mesmo que o CD, infelizmente,não venha até aqui em SC!!

Aliás, alguns aqui estão carecas de saber que adoro o Rildo desde o Zeca Pagodinho!

RILDO POR SI MESMO
“Procuro respeitar a soberania do samba”

PEDALADA
“O líder hoje é o Zeca Pagodinho. E já está aparecendo uma porção de gente seguindo o que ele faz. É normal. É como o drible do Robinho: está cheio de gente pedalando por aí. O que faz o Zeca ser um líder é a personalidade dele. A paisagem sonora que a faz contribui no processo, mas ele é que é o cara. É um cara muito engraçado e coerente, daquele tipo antigo que não quebra a palavra, não muda. É muito interessado em prestigiar os compositores que vieram com ele lá de trás. Tanto que grava mais músicas dos outros do que dele. Além de dar entrevista de chinelo de dedo, bermuda caindo e aquela barriga de fora. O pessoal se identifica com isso.”

Leia a reportagem completa:

http://www.new.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_19/2009/05/11/ficha_musica/id_sessao=19&id_noticia=10970/ficha_musica.shtml

Trepada da Loirinha

Cuidado, crianças, tirem seus pais da sala!

(Falei certo??? )






http://www.youtube.com/watch?v=t-iGtgsz9KI

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Eu e o pandeiro que "caiu do céu para a minha mão"




É que meu pai o encontrou na frente da casa de um amigo que tinha um grupo de pagode, mas o pandeiro pegou enchente e as platinelas enferrujaram, então esse pandeiro ia para os carroceiros que pegam lixo reciclado. Mas, em vez disso, ficou comigo!!!Obrigado pelo "presente", amigo, kkkkkkk!!!!!


Eu fiz um adesivo exclusivo pro "presentinho",rss!Dá pra ver que as platinelas estão enferrujadas, mesmo, mas dá pro gasto, kkk!!

Wando - Porta do Sol (1976)



Capa do LP "Porta do Sol", Wando (Beverly/Copacabana Discos, 1976)
(foto:imagem encontrada pela net)


Wanderley Alves dos Reis, o Wando (Cajuri, Minas Gerais, 2 de outubro de 1945) é um cantor brega-romântico brasileiro. Formado em violão erudito, começou a lidar com música aos 20 anos, em Minas Gerais, onde nasceu.

Muito antes de ele ser conhecido como o "calcinha-man", se tornar a versão pornográfica do Julio Iglesias e de optar pelo repertório romântico de conteúdo com fortes doses de erotismo, suas músicas eram puxadas para o samba. Em 1973, gravou seu primeiro LP, "Glória a Deus no Céu e Samba na Terra".Nesse mesmo ano, o cantor Jair Rodrigues gravou duas músicas de sua autoria, "O Importante é Ser Fevereiro" e "Se Deus Quiser".No ano seguinte,a "Sapoti" Ângela Maria gravou "Vá, Mas Não Volte", mas foi em 1975 que Wando estourou com as músicas de sua autoria, "Nega de Obaluaiê" e "Moça" ("eu quero me enrolar nos teus cabelos/abraçar teu corpo inteiro..."), esta que fez parte da trilha sonora da primeira versão da novela "Pecado Capital" (Rede Globo, 1975-1976). Em 1976, Wando gravou seu terceiro LP que, na minha opinião, merecia ser relançado em CD e que, infelizmente, é pouco lembrado:"Porta do Sol". Com o repertório bastante MPBista, com letras decentes (sem se preocupar com menores de idade por perto) e com arranjos de banda de garagem regados a muito teclado (bastante futurista e bem "hi-tech" para a década de 70), tudo isso lembrando Caetano Veloso nessa mesma época, o LP abre com a religiosa "Jesus (Negro Bonito dos Olhos Azuis)", este com direito a coral de igreja. Um LP que vale a pena ouvir. "Odoiá", "Ei, Amigo","Banho de Cerveja" (esta que é um eletro-baião), "Você às Vezes Até Sou Eu" (idem) e o sambinha "Há Tanto Pra Dizer" são os maoires destaques do álbum. (OBS.:Este blog NÃO contém link para download)

"Porta do Sol" - Wando(Beverly/Copacabana Discos, 1976)
1- Jesus (Negro bonito dos olhos azuis)
(Wando)
• Abertura: Porto do Sol (Sergio Lemke)

2- Vê coração bandido
(Sergio Lemke)

3- Odoiá
(Chico de Assis - Wando)

4- O rei
(Édson Conceição)

5- Sumida
(Rose Marie - Wando)

6- Menino de rua
(José Luiz - Milly)

7- Ei, amigo
(Wando)

8- Banho de cerveja
(Sergio Lemke)

9- Você às vezes até sou eu
(Mathuzalém)

10- Amor maior
(J. Velloso - Andó)

11- Rosto marcado
(Édson Conceição - Wando)

12- Há tanto pra dizer
(Wando - Macário Batista)


BEVERLY
BLP 9140
(P) 1976








Video:"Há Tanto Pra Dizer", Wando (1976)



http://www.youtube.com/watch?v=5NOT8X6XgqM

terça-feira, 9 de junho de 2009

Em clima do dia dos namorados...Parte V

Uma das músicas mais emotivas na interpretação do Zeca Pagodinho (Jessé Gomes da Silva Filho, Rio de Janeiro, 4 de fevereiro de 1959)!
(obs.:e com o arranjo emotivo assinado pelo Rildo Hora!)


Papel Principal

Zeca Pagodinho
(Almir Guineto / Luverci Ernesto / Dedé Pataiso)

Se eu fizesse o papel Principal, nos teus sonhos
Ah!O final ia mudar
Sonharias sem parar
Não teria pesadelos
Expulsava teus delírios
Desmanchava-me em zelos
Pra cuidar dos teus suspiros
E comigo sonharias, só comigo amor...
E comigo sonharias, só comigo amor

Teus olhos me passam relatos de fácil leitura
Me revelam teus hiatos
De afeição nas aventuras
Me contam que a velha saudade ainda te guia
Não te traz felicidade
Um amor a cada dia

(P) 1998 PolyGram (hoje Universal Music)




http://www.youtube.com/watch?v=YwVxMtMRAdM

Em clima do dia dos namorados... Parte IV

Rita Lee cantando a versão do clássico dos Beatles, "Pra você eu digo sim".O clipe tem direito a Reynaldo Gianecchini. UAU!

Pra Você Eu Digo Sim (If I Fell)
Rita Lee
(John Lennon, Paul McCartney - Versão:Rita Lee)

Se eu me apaixonar
Vê se não vai debochar
Da minha confusão
Uma vez me apaixonei
E não foi o que pensei
Estou só desde então...

Se eu me entregar total
Meu medo é!
Você pensar que eu
Sou superficial...

Se eu não fizer
Amor assim sem mais
Se você brigar
E for!
Correndo atrás de alguém
Não vou suportar
A dor de ver
Que eu perdi
Mais uma vez meu amor
Uuuuh!...

Mas se eu sentir
Que nós estamos juntos
Longe ou a sós
No mundo e além
Pode crer que tudo bem
O amor só precisa de nós dois
Mais ninguém

Se você quiser
Ser meu namoradinho
E me der o seu carinho
Sem ter fim
Prá você eu digo sim.

(C) 1964 Apple Records/EMI Music (versão original)
(P) 2001 Abril Music





http://www.youtube.com/watch?v=qnkh7__PdJc

Em clima do dia dos namorados... Parte III

Selecionei essas três músicas do meu maravilhoso rei Roberto Carlos (Roberto Carlos Braga, Cachoeiro do Itapemirim, Espírito Santo, 19 de abril de 1941). Cara, ele é o Rei!!!

Roberto Carlos cantando "Proposta" no seu primeiro especial da TV Globo, em 1974

Proposta
Roberto Carlos
(Roberto Carlos e Erasmo Carlos)

Eu te proponho
Nós nos amarmos
Nos entregarmos
Neste momento
Tudo lá fora
Deixar ficar...

Eu te proponho
Te dar meu corpo
Depois do amor
O meu conforto
E além de tudo
Depois de tudo
Te dar a minha paz...

Eu te proponho
Na madrugada
Você cansada
Te dar meu braço
E no meu abraço
Fazer você dormir...

Eu te proponho
Não dizer nada
Seguirmos juntos
A mesma estrada
Que continua
Depois do amor
No amanhecer

(P) 1973 Discos CBS, Columbia Broadcasting System/Companhia Brasileira de Som (Brasil) (Sony BMG)



http://www.youtube.com/watch?v=RBx4Ns26DsI


Roberto Carlos cantando "O Gosto de Tudo" no especial da TV Globo, em 1980. Dizem que essa música foi feita para a sua então noiva, a atriz Mirian Rios

O Gosto de Tudo
Roberto Carlos
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)

Eu bebo em sua boca
O gosto de tudo
Eu mato em seu corpo
A sede que eu tenho
Nesse beijo eu tomo
De todos os vinhos
Mistura perfeita
Dos nossos carinhos
O ar que eu respiro
No céu se mistura
Da boca ofegante
Que a minha procura
Eu bebo nas fontes
De tantas delícias
Me perco em seus montes
Jardins e carícias

Quando eu provo do seu beijo
Eu me perco no sabor
Da pureza dessas fontes
Da beleza desse amor
Nesse campo farto e fértil
Eu desfruto do melhor
Tudo é puro na beleza desse amor

Na árvore plena
Nosso amor conhece
O gosto da fruta
Que a vida oferece
Nós somos a festa
E a dose atrevida
Brindemos agora
O amor e a vida

Quando eu provo do seu beijo
Me confundo no sabor
Da pureza dessas fontes
Da beleza desse amor
Nesse campo farto e fértil
Eu desfruto do melhor
Da pureza dessas fontes
Na beleza desse amor

Quando eu provo do seu beijo
Eu me perco no sabor
Da pureza dessas fontes
Na beleza desse amor
Nesse campo farto e fértil
Eu desfruto do melhor
Na pureza dessas fontes
Na beleza desse amor
Quando eu provo do seu beijo

Me confundo no sabor
Da pureza dessas fontes
Na beleza desse amor
Nesse campo farto e fértil
Eu desfruto do melhor
Tudo é puro na beleza
Na beleza desse amor

(P) 1980 Discos CBS, Columbia Broadcasting System/Companhia Brasileira de Som (Brasil) (hoje Sony BMG)



http://www.youtube.com/watch?v=R1Pf53XKaq0


Roberto Carlos cantando "Procura-se", também no especial de 1980.

Procura-se
Roberto Carlos
(Roberto Carlos / Ronaldo Bôscoli)

E desarmado eu estava
Tudo que eu tinha lhe dei
Diante daquelas armas
Não resisti, me entreguei
E me entreguei no seu corpo
Me confessei no seu peito
Me amordacei na sua boca
Enlouqueci no seu leito
E me levou noite a dentro
E tanto a gente se amava
Que eu me calava na boca
Que me mordia a palavra
Depois no nosso silêncio
A minha mão deslizava
E percorrendo seus traços
Escorreguei do seu corpo
E adormeci nos seus baços

Procuro essa mulher e não me importa
O que já me aconteceu quando essa porta
Se fechou, e corpo-a-corpo nos meus braços
Quase me matou de amor
Eu quero esse momento alucinante
Eu quero aquilo tudo nesse instante
Daquela que uma noite, aquele dia
Quase me matou de amor

Seus olhos são como a noite
Esconde tantos segredos
Nos lábios tanto desejo
Que só de olhar vem na boca
O gosto daquele beijo
Por isso todo esse tempo
Procuro, espero, persigo
Esteja onde estiver
Quero de novo comigo
Procuro aquela mulher

Procuro essa mulher e não me importa
O que já me aconteceu quando essa porta
Se fechou, e corpo-a-corpo nos meus braços
Quase me matou de amor
Eu quero esse momento alucinante
Eu quero aquilo tudo nesse instante
Daquela que uma noite, aquele dia
Quase me matou de amor

Procuro essa mulher e não importa
O que já me aconteceu quando essa porta
Se fechou e corpo-a-corpo nos meus braços
Quase me matou de amor

(P) 1980 Discos CBS, Columbia Broadcasting System/Companhia Brasileira de Som (Brasil) (hoje Sony BMG)



http://www.youtube.com/watch?v=qz2JKF-2BhM

Em clima do dia dos namorados - Parte II

Danuza Leão sobre Chico Buarque e Roberto Carlos


Esses dias eu recebi um e-mail com esse texto de Danuza Leão (Itaguaçu, Espírito Santo, 26 de julho de 1933) e achei brilhantésimo!!!!Leiam!!

DANUZA DE TODOS NÓS

Houve um tempo em que se namorava muito e se pensava que se sofria muito - por amor, claro. As paixões se acendiam embaladas pelas músicas do momento, que faziam parte integrante de nossas vidas. Quando, numa reunião - havia muitas reuniões nessa época -, os olhares se cruzavam enquanto se ouvia
"se você quer ser minha namorada, ai que linda namorada você poderia ser",
o coração se derretia e era hora de ir ao banheiro com uma amiga, só para contar. Uma bebidinha daqui, muitos sorrisinhos dali, e, na décima vez que o disco tocava e chegava no trecho
"mas se em vez de minha namorada você quer ser minha amada, minha amada mais amada pra valer",
e ele olhava de longe, desta vez sério, o coração só faltava sair pela boca. Muitos anos e muitos amores depois, foi a vez de Roberto Carlos participar de todos os romances:
"Você foi o maior dos meus casos, de todos os abraços, o que eu nunca esqueci"
- ah, uma boa dor-de-cotovelo ouvindo Roberto... Quem nunca passou por isso não sabe o que é viver. Num início de caso em altíssima voltagem entrava Chico com
"quero ficar no teu corpo como tatuagem"
- e quem não queria? E, no fim do caso, dava para agüentar
"as marcas de amor dos nossos lençóis"?
Se ouvia muita música, e à noite se ia sempre ao mesmo bar, onde um pianista tocava o que se tinha ouvido a tarde inteira; como todos se conheciam e sabiam das vidas uns dos outros, o pianista - Vinhas, quase sempre - atacava a "nossa" música, aquela. A noite prosseguia com os olhos grudados na porta, para ver se ele entrava. Se entrasse sozinho, era hora de ir ao toalete, não para retocar a maquiagem, mas para respirar fundo e jurar, mas jurar de pés juntos, que não ia nem olhar para o lado dele. A madrugada se encarregava de mudar os planos. Depois, veio
"Deixa em paz meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa".
As músicas diziam tudo que não se tinha coragem de dizer, e era como falassem por nós. Que mulher não cantou baixinho, depois que ele foi embora,
"quando você me deixou, meu bem, me disse pra ser feliz e passar bem",
e não fantasiou que quando ele ouvisse
"e tantas águas rolaram, tantos homens me amaram, bem mais e melhor que você"
ia imediatamente pensar nela, quem sabe sofreria, quem sabe teria uma crise de ciúmes e pegaria o telefone de madrugada, quem sabe, quem sabe? E quando ela se enrolou toda com a chegada de um namorado que não esperava e ficou repetindo o disco no trecho que dizia
"se na bagunça do teu coração",
para ver se ele entendia que o coração às vezes vira mesmo uma verdadeira bagunça, como o dela, naquele momento? Ah, Chico, ah, Roberto; vocês algum dia souberam que tinham sido tão importantes na nossa vida? Pois fiquem sabendo: foram. Nesse tempo as moças não levavam os namorados para dormir em casa, ou porque tinham pais ou porque tinham filhos; para isso havia os motéis, e do primeiro a gente nunca esquece. A cama redonda com cabeceira de curvin, a piscina - uma banheira de 2 X 2 -, o som embutido na cabeceira e, sobretudo, o clima, um clima de pecado que as moças da zona sul adoravam. Quando Roberto cantava
"Amanhã de manhã vou pedir um café pra nós dois, te fazer um carinho e depois te envolver nos meus braços"
e ele deixava
"o café esfriando na mesa, esquecemos de tudo"
e vinha o "pensando bem, amanhã eu não vou trabalhar, e além do mais, temos tantas razões pra ficar",
não era preciso dizer nada: era a hora do telefonema para a empregada às 6 da manhã para que ela desmanchasse a cama e dissesse que você saiu cedo para buscar uma amiga no aeroporto, lembra? Grandes tempos. Hoje a gente olha para trás e pensa: mas essas paixões existiram mesmo? Sem Chico e sem Roberto teriam havido tantas, tão intensas e tão arrebatadoras? Delas a gente até esqueceu, mas não do que se sentia ao ouvir
"mas eu estou aqui vivendo este momento lindo".
E dá para viver momentos lindos hoje, ouvindo os Racionais MC? Pensando bem, o grande combustível de nossos corações foram as canções de Chico e Roberto. E, olhando para trás, é bem possível que a certeza de que
"se chorei ou se sofri, o importante é que emoções eu vivi"
não existiria sem a música de Roberto. Foi bom demais ter 30 anos nesse tempo.


Danuza Leão

domingo, 7 de junho de 2009

Músicas que falam por mim - Parte III

No meu caso, não é só o amor, mas também a amizade e tudo de novidade que eu tentar nessa vida que são não somente "a losing game" ( "um jogo perdido"), mas também são "a fate resigned" ("um destino resignado"), mesmo que eu faça o maior e melhor esforço que puder (inclusive, já virou rotina.Parece que tudo na vida é um jogo perdido, mesmo!).Essa é a melô de quem , como eu, é um caso perdido ."Over futile odds" (apesar das oportunidades fúteis). No meu caso, não são somente fúteis, como também são um saco, criadas por pessoas malas-sem-alça que acreditam que vão me fazer felizes com suas "criatividades"."And now the final frame", ou seja, "E agora cheguei a conclusão".


Love is a Losing Game
(Escrita e interpretada por Amy Winehouse)

For you I was a flame
Pra você eu fui uma chama
Love is a losing game
O amor é um jogo perdido
Five story fire as you came
Cinco andares pegaram fogo quando você veio
Love is a losing game
O amor é um jogo perdido

Why do I wish I never played?
Por que eu gostaria de nunca ter participado desse jogo?
Oh, what a mess we made
Ah, como nos divertíamos
And now the final frame
E agora a conclusão
Love is a losing game
O amor é um jogo perdido

Played out by the band
Jogada para o lado de fora
Love is a losing hand
O amor é uma partida perdida
More than I could stand
Mais do que eu poderia aguentar
Love is a losing hand
O amor é uma partida perdida

Self professed... profound
Auto-confessado, profundo
Till the chips were down
Até as fichas caírem
...know you’re a gambling man
...você sabe que é um bom apostador
Love is a losing hand
O amor é uma partida perdida

Though I’m rather blind
Apesar de eu ser bastante cega
Love is a fate resigned
O amor é um destino resignado
Memories mar my mind
Lembranças machucam minha mente
Love is a fate resigned
O amor é um destino resignado

Over futile odds
Apesar das oportunidades fúteis
And laughed at by the gods
E de ser zombada pelos deuses
And now the final frame
E agora a conclusão
Love is a losing game
O amor é um jogo perdido

(P) 2006 Island Records (UK)
(P) 2007 Universal Music (Brasil)




http://youtu.be/nMO5Ko_77Hk

Em clima do dia dos namorados...

Carta de Maysa a Carlos Alberto
Uma carta infartante de sedução que Maysa havia escrito ao seu então noivo, o ator Carlos Alberto.



Maysa e Carlos Alberto (foto acima) e Marat Descartes (Carlos Alberto) e Larrissa Maciel (Maysa) na minissérie "Maysa - Quando Fala o Coração" (foto:imagens encontradas pela net)


Oi, amor.
Que tal se amanhã, depois da televisão, a gente nem esperasse chegar aqui, e eu fosse para tua casa e você me tirasse o vestido, me deixasse nuinha e partíssemos
para um abraço imenso, cheio de beijos longos, e você me percorresse inteirinha, me penetrasse até a alma com teu corpo que eu adoro e desejo, numa carícia leve
e, ao mesmo tempo, animal, pra que nós jamais pudéssemos esquecer o gozo que isso seria?
Você topa?
Depois faríamos a nossa viagem para cá mortos de cansaço físico, mais gostoso que pudéssemos, mais satisfeitos e plenos.
Tenho uma terrível vontade de estar contigo, ouvindo o teu gemido, que é a coisa mais excitante que já ouvi, e te sentir inteirinho no meu corpo, despojados de qualquer
timidez, entregues ao que der e vier.
O que seria bastante maravilhoso, pois eu passarei as cinco horas da televisão esperando este Momento.
Tenho tanta vontade, Carlos, não sei esconder.
Tua, Maysa.

(texto : fotolog Maysa Monjardim)

O ator Carlos Alberto (Carlos Alberto Soares, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 11 de junho de 1925) faleceu de câncer no dia 6 de maio de 2007, no Rio de Janeiro



http://www.youtube.com/watch?v=rgaL4zvE604

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Gafe de político

Essa eu ouvi no Faustão:
Num comício lotado de eleitores, Um apresentador chama o candidato a deputado, mas ele não havia preparado uma fala:
"Eu nem cheguei a fazer um discurso. O que é que vou falar para esse povo de merda?"
"Pede desculpas", diz o apresentador, "o microfone está ligado!"

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil