Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Então é Natal.


O CD "25 de Dezembro" (PolyGram, hoje Universal Music), gravado em 1995 por Simone (Simone Bittencourt de Oliveira, Salvador, Bahia, 25 de dezembro de 1949), com as Meninas Cantoras de Petrópolis e posteriormente feita uma versão em castelhano mas que não foi comercializado no Brasil, continua sendo o álbum natalino mais vendido até hoje. Na época do lançamento foram vendidas mais de um milhão e meio de cópias. Possivelmente esse CD é o maior sucesso de Simone. A versão de "Happy Xmas, War Is Over", de John Lennon (John Winston Lennon, Liverpool, 9 de outubro de 1940 — Nova Iorque, 8 de dezembro de 1980) e Yoko Ono (Tóquio, Japão,18 de fevereiro de 1933), feita por Claudio Rabello ("Então é Natal"), é a música mais tocada em toda a mídia durante os festejos natalinos. Os arranjos vocais das Meninas Cantoras foram realizados pelo Maestro Marco Aurélio Xavier e as bases instrumentais, por Julinho Teixeira. (texto: YouTube)

"Ao lançar o disco natalino 25 de Dezembro, a cantora Simone quebrou um tabu. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e na Europa, os cantores brasileiros não têm o costume de lançar, no mês de dezembro, discos com músicas de Natal" (Revista Veja)


CURIOSIDADES:

*Foi a primeira vez que a música "Happy Xmas, War Is Over" (gravado em Nova Iorque no final de outubro de 1971 e lançado em dezembro do mesmo ano nos Estados Unidos e em novembro de 1972 na Inglaterra) do então casal John Lennon e Yoko Ono ganhou versão em outra língua.

*Simone também gravou "Então É Natal" em versão em espanhol, que virou "Llegó Navidad" (nunca lançada no Brasil) (clique aqui)

*A canção natalina de John Lennon só ganhou reconhecimento em massa depois de sua morte, em 1980.


VIDEO:LANÇAMENTO DO CD "25 DE DEZEMBRO" NO "DOMINGÃO DO FAUSTÃO", EM 1995




http://www.youtube.com/watch?v=33BC9MsFUpo



LANÇAMENTO DA MÚSICA NO PROGRAMA "JÔ SOARES ONZE E MEIA" NO SBT.



http://youtu.be/TLrxdoCSkH8


Então É Natal
Escrita por John Lennon e Yoko Ono
Versão em Português: Cláudio Rabello
Intérprete: Simone

Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez.
Então é Natal, a festa Cristã.
Do velho e do novo, do amor como um todo.

Então bom Natal, e um ano novo também.
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.

Então é Natal, pro enfermo e pro são.
Pro rico e pro pobre, num só coração.
Então bom Natal, pro branco e pro negro.
Amarelo e vermelho,
pra paz afinal.

Então bom Natal,
e um ano novo também.
Que seja feliz quem,
souber o que é o bem.

Então é Natal, o que a gente fez?
O ano termina, e começa outra vez.
E Então é Natal, a festa Cristã.
Do velho e do novo, o amor como um todo.

Então bom Natal, e um ano novo também.
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.

Hare hama, Há quem ama.
Hare hama ...

Então é Natal, (Hiroshima)
e o que você fez? (Nagasaki)
O ano termina, (Mururoa)
e nasce outra vez.

Hiroshima, Nagasaki, Mururoa...
É Natal,
É Natal,
É Natal.

(C) 1971 Ono Music / ATV Music
(P) 1995 PolyGram do Brasil (hoje Universal Music / Brasil)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Magnificat

Este video quem me recomendou foi a Patrícia Hora. (clique aqui)


Magnificat
(também conhecida como Canção de Maria) é um cântico entoado (ou recitado) frequentemente na liturgia dos serviços eclesiásticos cristãos. O texto do cântico vem diretamente do Evangelho segundo Lucas, onde é recitado pela Virgem Maria na ocasião da Visitação de sua prima Isabel. Na narrativa, após Maria saudar Isabel, que está grávida com aquele que será conhecido como João Batista, a criança se mexe dentro do útero de Isabel. Quando esta louva Maria por sua fé, Maria entoa o Magnificat como resposta. (Wikipédia). Isso aconteceu pouco tempo depois de a Virgem Maria ter recebido a notícia do anjo Gabriel, o anjo do Senhor de que ela daria a luz ao menino Jesus, o Messias.
"Magnificat" em latim foi extraída de um texto bíblico de Lucas 1:46-55 em comemoração a época natalina.

Minha alma proclama a grandeza do Senhor,
meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,
porque olhou para a humilhação de sua serva.
Doravante todas as gerações me felicitarão,
porque o Todo-Poderoso realizou
grandes obras em meu favor:
seu nome é santo,
e sua misericórdia chega
aos que temem,
de geração em geração.
Ele realiza proezas com seu braço:
dispersa os soberbos de coração,
derruba do trono os poderosos
e eleva os humildes;
Aos famintos enche de bens,
e despede os ricos de mãos vazias.
Socorre Israel, seu servo,
lembrando-se de sua misericórdia,
_conforme prometera
aos nossos pais_
em favor de Abraão
e de sua descendência,
para sempre"

Lucas 1:46-55



Video: Regência Coral Uni-Rio - Magnificat



http://www.youtube.com/watch?v=P_5rZKxOKSk

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Turma da Mônica em :"O Natal de Todos Nós"


Este episódio é de 1992 e fazia parte do extra da fita do filme em animação "Turma da Mônica e a Estrelinha Mágica", pelo Maurício de Sousa Produções. Em 1999, a Publifolha relançou a fita "Chico Bento, Óia a Onça" que inclui "O Natal de Todos Nós", também como extra. Me lembro que, lá em meados dos anos 90, meu irmão caçula era pequeno e alugava as fitas da Turma da Mônica pra gente assistir, inclusive a fita que continha "O Natal de Todos Nós", já que ele gostava muito da turma. Ele adorava e ria muito com o natal do Cascão que chegou a repetir a cena umas 300 vezes! (imagino que toda criança tinha feito o mesmo.) Os videos abaixo são remasterizados e redublados.



Turma da Mônica em "O Natal de Todos Nós" (parte 1)
Com Horácio, Jotalhão e Mônica



http://www.youtube.com/watch?v=VgodSA-cYDM


Turma da Mônica em "O Natal de Todos Nós" (parte 2)
Com Cebolinha, Cascão (a parte mais engraçada), Magali e o cachorro Bidu



http://www.youtube.com/watch?v=Ybe57OZdolw

Turma da Mônica em "O Natal de Todos Nós" (parte 3)
Com Chico Bento (muito modesto e engraçado), Anjinho e Astronauta (com seu natal espacial)






http://www.youtube.com/watch?v=F_kPKzjRx6g





A Turma da Mônica Jovem também deseja um feliz natal!!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Domingo, 19 de dezembro. Lembra o quê?


Não sei, nada mais me lembro!



"Uma tarde de domingo, linda e maravilhosa, um sol belo, AZUL, 17 horas...Não tinha movimento e era incrível, era domingo e era pra estar lotado de carros vindos da praia...era VERÃO, dia 19 de dezembro de 1999", não é, Leila Lopes?

Pra quem não sabe ou ainda não viu, essa falação toda foi desse video do YouTube que, praticamente, tirou a atriz Leila Lopes da geladeira. O video era de um canal evangélico para o qual Leila deu entrevista no ano de 2000 e, aparentemente alterada, falou de maneira confusa sobre o acidente que ela sofreu e que a fez afastar-se das novelas. O video só foi resgatado em 2007 por um internauta, mas só ganhou popularidade dois anos mais tarde, no ano do falecimento da atriz, e já lançou vários bordões, como "Berenice, se segura!","ao contrário do que os homens pensam, eu dirijo muito bem", "me desculpem os fusquinhas, eu acho ótimo" e "Nada mais me lembro".
Os papéis principais de Leila Lopes eram o da professorinha Lu (ou "Tia Lu") na novela "Renascer" (Rede Globo, 1993) e o da Suzane em "O Rei do Gado" (Rede Globo, 1996). Anos depois, pra sair da decadência financeira e artística, Leila chocou seus fãs ao assumir que sobrevivia fazendo filmes pornôs pela produtora Brasileirinhas a partir de 2008. A atriz suicidou-se no dia 3 de dezembro de 2009, ingerindo veneno para rato misturado com comida.


Ah, e lembrando que verão é só dois dias depois, nesta terça-feira, dia 21 de dezembro, apesar de que alguns calendários dizem que é 22.

Lembrando também que, este ano de 2010, dia 19 de dezembro cai no domingo. E em memória disso, fiz esse post com o famoso video da Leila Lopes, no qual ela disse que, no dia 19 de dezembro de 1999, no domingo, exatamente no dia em que sua mãe faria aniversário se estivesse viva, tinha sofrido o acidente de carro quando viajava com sua empresária, a tal Berenice do bordão. =D



http://www.youtube.com/watch?v=v396cL6lCqE

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

História do Natal em versão digital

Maria recebendo recado do anjo Gabriel pelo iPhone.

O natal está chegando e que tal assistir a um video curioso? Esse video foi criado pela empresa digital portuguesa Excentric. (http://www.excentric.pt ). Você já imaginou como seria a história do Natal se Jesus Cristo tivesse nascido na era do Twitter, Facebook,celular touch screen (ou iPhone, se preferir) e e-mails?

"Os tempos mudam, o sentimento continua o mesmo."





http://www.youtube.com/watch?v=tgtnNc1Zplc

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Ótima interpretação de "Geni e o Zepelim"


Depois de falar de "Geisy e o Zé Pilintra" da banda paulista 1/2 Dúzia de 3 ou 4 (clique aqui) em homenagem irônica a estudante Geisy Arruda , é a vez da música inspiradora:"Geni e o Zepelim", de Chico Buarque, que, no video abaixo, ganhou a linda interpretação da cantora goiana Maria Eugênia, intérprete do tema de abertura da novela das seis "Araguaia"







http://www.youtube.com/watch?v=8eRI-a9Cv1M


Geni e o Zepelim (do musical "Ópera do Malandro")
Escrita por Chico Buarque
Interpretada por Maria Eugênia

De tudo que é nego torto
Do mangue e do cais do porto
Ela já foi namorada
O seu corpo é dos errantes
Dos cegos, dos retirantes
É de quem não tem mais nada
Dá-se assim desde menina
Na garagem, na cantina
Atrás do tanque, no mato
É a rainha dos detentos
Das loucas, dos lazarentos
Dos moleques do internato
E também vai amiúde
Co'os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir
Ela é um poço de bondade
E é por isso que a cidade
Vive sempre a repetir:

Joga pedra na Geni!
Joga pedra na Geni!
Ela é feita pra apanhar,
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni!

Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante
Um enorme zepelim
Pairou sobre os edifícios
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geleia
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo: "Mudei de ideia.

Quando vi nesta cidade
Tanto horror e iniquidade
Resolvi tudo explodir,
Mas posso evitar o drama
Se aquela formosa dama
Esta noite me servir."

Essa dama era Geni,
Mas não pode ser Geni!
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni!

Mas de fato, logo ela
Tão coitada e tão singela
Cativara o forasteiro
O guerreiro tão vistoso
Tão temido e poderoso
Era dela, prisioneiro
Acontece que a donzela
– e isso era segredo dela –
Também tinha seus caprichos
E a deitar com homem tão nobre
Tão cheirando a brilho e a cobre
Preferia amar com os bichos.
Ao ouvir tal heresia
A cidade em romaria
Foi beijar a sua mão
O prefeito de joelhos
O bispo de olhos vermelhos
E o banqueiro com um milhão.

Vai com ele, vai Geni!
Vai com ele, vai Geni!
Você pode nos salvar,
Você vai nos redimir!
Você dá pra qualquer um
Bendita Geni!

Foram tantos os pedidos
Tão sinceros, tão sentidos
Que ela dominou seu asco
Nessa noite lancinante
Entregou-se a tal amante
Como quem dá-se ao carrasco
Ele fez tanta sujeira
Lambuzou-se a noite inteira
Até ficar saciado
E nem bem amanhecia
Partiu numa nuvem fria
Com seu zepelim prateado
Num suspiro aliviado
Ela se virou de lado
E tentou até sorrir
Mas logo raiou o dia
E a cidade em cantoria
Não deixou ela dormir.

Joga pedra na Geni!
Joga bosta na Geni!
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni!

Joga pedra na Geni!
Joga bosta na Geni!
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni!

© 1977 Marola Edições Musicais

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dia Nacional do Samba

E, pra lembrar o dia, os dois videos que a Patrícia Hora, filha (linda) do (meu) maestro (preferido) Rildo Hora apresentou através daqui no meu blog ainda ontem (01/12) (clique aqui) . É nesses dois que ela participa como corista. Veja!

Lenine cantando "Esperanças Perdidas" (de Adeilton Alves e Délcio Carvalho) no projeto "Samba Social Clube" (por Paulão Sete Cordas) (nesse video, a Patrícia é a mocinha de casaco branco!)





E, neste próximo, o cantor Julio Estrela canta "Sofro Sim", dele e Jorge Estrela no 3º Concurso de Sambas de Quadra da Light, no Centro Cultural Light, 26/11/2010.


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Saudades da eleição?


Saudades da eleição, dos candidatos bizarros, do "Ey-Ey-Eymael"? Depois de "Geisy e o Zé Pilintra" (clique aqui), esse é mais um hit de deboche do grupo Meia Dúzia de 3 ou 4 e seu estilo "Os Mutantes" (estou falando daquele grupo que era da Rita Lee e não aquela novela xarope da Record) de fazer música:"Problemas de Eleição?" com a participação do inesquecível Odorico Paraguaçu de "O Bem Amado".






PROBLEMAS DE ELEIÇÃO?
Música: Daniel Carezzato, Luciana Bugni, Marcos Mesquita, Sergio Wontroba e Thiago Melo
Arranjos: 1/2 Dúzia de 3 ou 4 e Edu Diux
Músicas incidentais:
*"Nem Vem Que Não Tem", cantada por Wilson Simonal
(Carlos Imperial)
(P) 1969 Odeon (hoje EMI Music)
*"O Guarani"
(Carlos Gomes)
*"O Bem Amado"
(Vinícius de Morais / Toquinho)
(C) 1973 Ed. Tonga
*"Hino Nacional Brasileiro"
(Música: Francisco Manuel da Silva/Letra: Joaquim Osório Duque Estrada )
*"Samba da Ong", cantada por 1/2 Dúzia de 3 ou 4, com participação do grupo Candongueiro Fino

"Ahahahahahaha!
Vamos voltar a pilantragem!"

Se eu for eleito, o mundo não acaba
Caso contrário, ele desaba
Se eu for eleito, o mundo não acaba

Ei ei ei, você!
Conto com seu voto, compro voto, conto voto
- Quanto voto!
Conto com seu voto, compro voto, conto voto
- Quanto voto!

Varre, arre! Vá de reto!
Juntos fundaremos o PPQTeMê
Partido do Pior Que Tá Melhora
Nós vamos construir os abrigos nucleares (populares!)
Antifumo, antizica, antipropina e disk pizza (vote em mim!)

Se eu for eleito, o mato não queima
Fumaça não sobe e o globo não aquece
Se eu for eleito, você não padece
Uh lalá!

Se eu for eleita, eu prometo muitas auroras boreais
Reforma agrária nas ociosas fazendinhas virtuais
Um metrozinho de São Paulo a Macchu Picchu (uh, lalá!)
E um jardinzinho beirandinho o precipício (ai que mimo!)

Se eleito for, vou garantir um belo clima tropical
E cataratas no Saara, mas que plano genial!
Teletransporte baratinho para todos (foi ele que fez!)
E o Haiti bonito num cartão postal.
Que tal?

Se eu for eleito, Veneza não inunda
Holanda não afunda,
cuidado com a... rima!
Perco seu voto, não a piada.
Ha-ha!

O sol nasce no leste
Vou fazer nascer no oeste
E inverter de vez a rotação
Pra tiruliruliruli o Nibiru da direção
Pra chubarubarubaru em Sucupira, circo e pão!

Direito de resposta do POP (Partido de Odorico Paraguaçu)
[fala de Odorico Paraguaçu em "ingrês"]

Se eu for eleito, movo montanhas
Rejunto a Pangeia e mudo de idéia
Vendo o partido e saio de férias!...




FICHA TÉCNICA

Músicos
vozes: Daniel Carezzato, Lia Bernardes, Marcos Mesquita e Thiago Melo
violão: Thiago Melo
baixo: Marcos Mesquita
pandeiro: Daniel Carezzato
clarineta, sax alto e tenor: Sergio Wontroba
flauta: Mike Reuben
bateria: Arnaldo Nardo
coros: público presente no Sesc Araraquara em 24/09/2010




E AGORA VOLTAMOS A PROGRAMAÇÃO NORMAL.


terça-feira, 30 de novembro de 2010

Joga música na Geisy!



Geisy é do tipo "Fale bem ou mal, mas fale de mim. O importante é ser lembrada."
Fotos e reportagem completa: R7 Entretenimento



"Geisy Vila Nova Arruda (Diadema, 12 de fevereiro de 1990) é uma celebridade midiática brasileira, que se tornou notória a partir da hostilização que sofreu na universidade em que cursava, uma vez que trajava um vestido curto e rosa.". Assim dizia o bendito Wikipédia . Em outubro de 2009, a loira foi hostilizada por 700 alunos e xingada com um monte de palavrões por causa de um vestido rosa-choque considerado curto demais no ponto de vista dos alunos da Universidade Bandeirante de São Paulo, a UNIBAN. Dois meses depois, Geisy virou música de MPB feita pelo grupo humorístico Meia Dúzia de 3 ou 4, uma banda paulistana. A música "Geisy e o Zé Pilintra" (trocadilho do clássico "Geni e o Zepelim", do músical "A Ópera do Malandro" de Chico Buarque) foi publicada pela primeira vez no dia 19 de dezembro de 2009 em um show em frente à livraria HQ Mix, na praça Roosevelt, no centro de São Paulo, com entrada gratuita. O baixista Marcos Mesquita explica ao site R7 o porquê da homenagem à loirinha do vestido rosa-choque:
"No caso da Geisy, ficamos surpresos com a forma como o acontecimento invadiu a mídia nos últimos dois meses. Em uma conversa sobre o assunto, decidimos fazer a música para homenageá-la. ". O site criado pela TV Record também perguntou ao baixista o que achou do vestido da Geisy e, brincalhão, usou o trecho da letra da música: "Achamos que o vestido 'não era tão curto assim, nem tão feio assim, mas que também não era tão bonito'. ".
Como se vê, na canção, Geisy é comparada com o travesti "Geni", da "Ópera do Malandro" do Chico, a que servia pra ser apanhada, apedrejada e cuspida.
"Geisy foi acuada por 700 alunos que criticavam sua roupa. A Geni, de Chico, na peça A Ópera do Malandro, era apedrejada por toda a cidade, mas foi aclamada pelos habitantes do local assim que precisaram dela. Com Geisy aconteceu algo muito parecido: ela era uma pessoa comum, que de certa forma foi apedrejada ao sofrer críticas tão severas de seus colegas. Entretanto, no dia seguinte ao episódio, virou ícone da liberdade feminina no vestuário. ", disse ainda o baixista. Repare que, no final da música, a turma cantarola o trecho do samba "O Show Tem que Continuar", de Arlindo Cruz, Sombrinha e Luiz Carlos da Vila e que foi sucesso do Grupo Fundo de Quintal. Afinal, o que eles querem dizer com "show tem que continuar" em relação a Geisy?
Grupo Meia Dúzia de 3 ou 4 (na foto, os integrantes Daniel Carezzato e Lia Bernardes): Só gozação e com arranjos e sonoridade à Mutantes.



A banda nasceu em 2002 e é formada, além de Mesquita, por Thiago Melo (violão e voz), Daniel Carezzato (voz e percussão), Lia Bernardes (voz), Mike Reuben (sax e flauta) e Arnaldo Nardo (bateria), e Sergio Wontroba (sax e clarinete). Eu ouvi algumas músicas dos caras no site oficial (clique aqui) e achei muito bacana e bem gozado e, se gostarem, vocês também podem baixá-las gratuitamente.






GEISY E O ZÉ PILINTRA
Letra: Daniel Carezzato, Luciana Bugni e Thiago Melo

Nem era tão curto assim
Nem era tão feio assim
Mas, nem tão bonito assim
Geisy em grená
pra Geisy engrenar

Nem era tão loira assim
Nem tava tão quente assim
Mas, nem tanto frio assim
Giz e poá
pra Gê se empoar

Joga mídia na Geisy!
Põe jaleco na Geisy!
A polícia vai baixar
O ibope vai subir
Um vestido tão comum
Benvinda, Geisy!

Nem era tão boa assim
Nem era tão cara assim
Mas, nem tão barata assim
Plurixingar
Pra unibanir

Nem era tão sério assim
Nem era pra tanto assim
Mas, tampouco pra menos
Je vous salue
pra Geisy e Marie

Jota Erre na Geisy!
Photoshop na Geisy!
Ninguém vai se recordar
Logo logo vai sumir
Pode ser com qualquer um
Benvinda, Geisy!
Benvinda, Geisy!

sábado, 6 de novembro de 2010

Rildo Hora canta "Chorar Pra Quê?"



Pra matar a curiosidade, a música "Chorar Pra Quê" (escrita e interpretada por Rildo Hora), a última do lado B do LP "A Vez e a Hora de Rildo Hora" (RCA Victor, hoje Sony Music, 1971) que, por acidente, encontrei no YouTube. Pra quem não acredita, essa voz bonita do LP é o próprio Rildo, que mostrou que também tem talento pra cantor e o mostrou nesse LP de 1971, além de tocar violão e harmônica (ou gaita), seu instrumento principal . Ouçam, vale (e muito) a pena. Uma pérola!! Recomendado para admiradores do Rildo Hora (como eu, rs rs rs)




sábado, 30 de outubro de 2010

FILHA CANTORA DE RILDO HORA FAZ ANIVERSÁRIO HOJE





Hoje, dia 30/10, é o aniversário da cantora Patrícia Hora, filha do músico Rildo Hora.Patrícia Alcântara da Hora, seu nome de batismo, iniciou suas atividades artísticas em 1985, participando do coro infantil no disco de Dona Ivone Lara, na faixa "Menino brasileiro" (Rildo Hora e Dona Ivone Lara). Em 1988, ao lado do irmão Misael da Hora ao piano, apresentou a música "Sinhá tô" (Rildo Hora). Ao final, foi convidada por Martinho da Vila para participar de seu novo disco. No ano seguinte, fez coro em todas as faixas do disco "Canto das lavadeiras",de Martinho da Vila. E, desde então, nunca mais parou. Patrícia continuou trabalhando em coro nos CD's do Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal, nos projetos Casa de Samba, entre outros. A gente deseja felicidades, muito sucesso pra você e que continue trabalhando com todo esse talento que você tem.


segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Dia das Crianças



Eu era assim... aos 3 anos de idade!

Estamos na semana da criança. E pra relembrar, escolhi uma música que lembra um pouco a época que eu tirei essa foto acima:"Se Enamora", da Turma do Balão Mágico (quem não se lembra?), formado por Tob, Mike (filho do célebre criminoso inglês Ronald Biggs ), Simony (essa que vem fazendo de tudo pra aparecer, até foi uma das famosas que se candidatou a deputada este ano, mas não conseguiu) e Jair Oliveira (na época, Jairzinho) que até hoje é cantor, além de instrumentista e produtor. Mas essa música que marcou a nossa infância e de quem tem, no mínimo, 30 anos de idade ganhou a versão mais madura no video abaixo, feita pela cantora folk romântica Tiê (Tiê Gasparinetti Biral, São Paulo, 17 de março de 1980), esta que é neta da atriz Vida Alves (Itanhandu, Minas Gerais, 15 de abril de 1928). Vale a pena ouvir a versão da cantora de nome de um passarinho que, segundo o site do Jornal Folha de São Paulo, "tem atributos para ser uma artista do quilate de uma Carla Bruni à brasileira." (Guia da Folha Online)







SE ENAMORA (E' L' Amore)
Escrita por Garofalo/ Monti / Vicenzo Giuffré / Giannino Gastaldo - versão: Edgard B. Poças
Intérprete: Tiê

Quando você chega na classe
Nem sabe
Quanta diferença que faz
E às vezes
Faço que não vejo e nem ligo
E finjo, ser distraída demais

Quantas vezes te desenhei
Mas não consigo
Ver o teu sorriso no fim
Te sigo
Caminhando pelo recreio
Quem sabe
Você tropeça em mim

Se enamora
Quem vê você chegar com tantas cores
E vê você passar perto das flores
Parece que elas querem te roubar

Se enamora
Quem vê você chegar com tantos sonhos
E os olhos tão ligados nesses sonhos
Tesouros de um amor que vai chegar

Quando toca o despertador
De manhãzinha
Me levanto e vou me arrumar
E vejo
A felicidade no espelho
Sorrindo
Claro que vou te encontrar

Fico só pensando em você
E juro
Que vou te tirar pra dançar
Um dia
Mas uma canção é tão pouco
Nem cabe
Tudo que eu quero falar

Se enamora
Quem vê você chegar com tantas cores
E vê você passar perto das flores
Parece que elas querem te roubar

Se enamora
Quem vê você chegar com tantos sonhos
E os olhos tão ligados nesses sonhos
Tesouros de um amor que vai chegar

Se enamora
E fica tão difícil
De ir embora
E às vezes escondido
A gente chora
E chora mesmo sem saber por que

Se enamora
A gente de repente
Se enamora
E sente que o amor
Chegou na hora
E agora gosto muito de você

(C) 1984 Elam Edições Musicais Ltda.
(P) 2009 Warner Music (Brasil)

sábado, 9 de outubro de 2010

Entrevista com Rildo Hora na TV Senado


Essa se eu não me engano foi exibida no início do mês de setembro desse ano. Nesse video, Rildo Hora conta sobre a sua mudança de Caruaru, Pernambuco, sua terra natal, ao Rio de Janeiro aos 6 anos de idade, como começou a se interessar pela música e por que a gaita é seu instrumento principal. Quem admira os trabalhos do Rildo como eu, não pode perder essa.

"Viver de música é muito bom, porque eu costumo dizer sempre que, quem vive de música, mora na terra dos sonhos, onde tem uma casinha branca e bons vizinhos"
Rildo Hora




http://www.youtube.com/watch?v=WLNCENq00bQ

Roberto Carlos em 1973


Tornando a falar de Roberto Carlos. Há anos eu via essa imagem em preto e branco do Rei em 1973 no programa do Flávio Cavalcanti na TV Record com a sua banda RC 7 cantando "Jesus Cristo" em um arranjo bem sofisticado de metais e com um andamento acima da gravação original de 1970. A imagem foi relembrada por um programa recente da emissora paulista. Recomendado pra saudosistas fãs do rei.



http://youtu.be/Yvb1F5Ja6xA

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

RC 77


Fotos: Imagens do site de buscas Google



A década de 70 era ótima pra música brasileira, ainda mais quando se tratava de Roberto Carlos, esse cantor que admiro muito desde os meus 13 anos de idade. O long-play já abre com a música "Amigo" , a qual Erasmo fez a melodia e ele e Roberto fizeram apenas
três versos da letra. E, no dia do seu aniversário, Roberto se emocionou com a presença de Erasmo na festa, então, apresentou-lhe a música já pronta pra gravar meses depois. E a famosa introdução feita pelo arranjador americano Al Capps grudou feito chiclete na cabeça dos brasileiros e, recentemente, foi até adaptada para o grito de guerra da torcida do Corinthians ("Não para, não para, não para, pra frente, timão..."). O disco também inclui os sucessos "Falando Sério", "Cavalgada" (esta que foi para o filme "Os Sete Gatinhos", escrito por Nelson Rodrigues e dirigido por Neville de Almeida), "Outra Vez", famosa pelo primeiro verso "você foi...", e "Ternura", reeleitura de um clássico da Jovem Guarda gravada pela Wanderléa. Falando em Jovem Guarda, a saudade de um dos movimentos mais marcantes da música brasileira é retratada no hit "Jovens Tardes de Domingo". Roberto Carlos 77 foi um dos LP's que fizeram várias mulheres e senhoras brasileiras o terem em suas casas, incluindo as amigas da mamãe, menos ela, pois, na época, meus pais, ainda namorados, eram tão pobres que a única forma de eles se distraírem ouvindo música era o singelo rádio de pilha. Mas eu já tenho esse e outros LP's antigões e CD's relançados do Roberto Carlos. Afinal, sou fã, né?




CURIOSIDADES:

Foto:Clube do Rei

*Essa foto acima seria a capa desse LP de 1977, mas não foi, talvez porque o Roberto não tinha gostado muito da foto.

*O LP "Roberto Carlos" (1977) é um dos primeiros da falecida gravadora CBS Brasil com a "nova" etiqueta do LP, em cor laranja em degradê. Apesar de que alguns fãs do Rei acham de forma irônica, a etiqueta "nova" não tem nada a ver com a combinação com a foto "abstrata" da capa do LP do Roberto Carlos, tirada pelo fotógrafo Darcy Trigo (ex-repórter fotográfico da extinta revista "O Cruzeiro" e fotógrafo das capas de LP's de Roberto Carlos entre 1976 e 1980), na qual o cantor é iluminado pela luz laranja durante um de seus shows. Afinal, nas filiais mundiais da CBS já existia essa etiqueta, inclusive nos LP's internacionais do Rei, e só foi aderida pela CBS brasileira a partir de 1977. No entanto, no ano seguinte, a CBS brasileira ainda usava a antiga e simplesinha etiqueta cor de telha, mas não por muito tempo.

*A música "Ternura", sucesso na década de 60 na voz de Wanderléa, é versão de "Somehow It Got To Be Tomorrow - Today", sucesso de 1965 cantado originalmente pela cantora/atriz Patricia "Pat" Woodell, muito famosa nos Estados Unidos pelo programa de TV "Peticoat Junction" que foi ao ar entre 1963 e 1965.

"Roberto Carlos"
Roberto Carlos
(P) 1977 Discos CBS, Columbia Broadcasting System / Companhia Brasileira de Som (hoje Sony Music Entertainment - Brasil)
OBS.:Este blog só contem amostra completa de ficha técnica do LP citado.

01. Amigo **
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)
(C) Ed. Amigos / Ecra, Erasmo Carlos Realizações Artísticas Ltda.

02. Nosso amor *
(Mauro Motta / Eduardo Ribeiro)
(C) Abril / Indie Publishing

03. Falando sério ***
(Maurício Duboc / Carlos Colla)
(C) Ed. EMI, Electrical and Musical Industries Music Publishing / BMG, Bertelsmann Music Group

04. Muito romântico **
(Caetano Veloso)
(C) Editora Gapa (Warner Chappel)

05. Solamente una vez *
(Agustin Lara)
(C) Irmãos Vitale

06. Ternura (Somehow it got to be tomorrow)(Today) *
(Estelle Levitt / Kenny Karen - versão: Rossini Pinto)
(C) Ed. EMI, Electrical and Musical Industries Music Publishing

07. Cavalgada *
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)
(C) Ed. Amigos / Ecra, Erasmo Carlos Realizações Artísticas Ltda.

08. Não se esqueça de mim *
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)
(C) Ed. Amigos / Ecra, Erasmo Carlos Realizações Artísticas Ltda.

09. Jovens tardes de Domingo **
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)
(C) Ed. Amigos / Ecra, Erasmo Carlos Realizações Artísticas Ltda.

10. Pra ser só minha mulher **
(Ronnie Von / Tony Osanah)
(C) Editora BMG, Bertelsmann Music Group

11. Outra vez **
(Isolda)
(C) Editora BMG, Bertelsmann Music Group

12. Sinto muito, minha amiga *
(Roberto Carlos / Erasmo Carlos)
(C) 1977 Ed. Amigos / Ecra, Erasmo Carlos Realizações Artísticas Ltda.

ARRANJOS:
Jimmy Wisner *
Al Capps **
Ben Lanzarone ***

TÉCNICOS DE GRAVAÇÃO:
Tim Geelan
Lenny Roberts

MIXAGEM:
Tim Geelan

ESTÚDIOS:
CBS - New York
Larrabee Sound - Los Angeles

CORTE:
Manoel Magalhães
Jorge Emílio Isaac
Milton Araújo
Américo Marques Pinto

FOTO:
Darcy Trigo

ARTE:
Carlos Enrique M. De Lacerda

DIREÇÃO DE ARTE:
Géu


CBS
230025
(P) 1977


Video:"Roberto Carlos Especial" (1977): Roberto canta "Amigo" para Erasmo Carlos



Prefiro Que Você Faça




Tenho tanta admiração por você
Mas não tenho coragem de me aproximar de você
Procuro palavras, idéias,
Mas tenho receio de que você
Me interprete como uma estranha perigosa
Pois nunca tive sorte nas tentativas de amizade.
Da minha janela
Vejo você passar todo dia
Quero ter uma palavrinha com você,
Mas, às, vezes, prefiro que você o faça
Que você me encontre
Como um tesouro cheio de jóias enterrado há anos
Sem querer me vangloriar
Eu tenho um medo enorme de rejeição
Pois você não é meu amigo,
Nem colega e nem um conhecido meu
Apesar de que sei uns detalhes sobre você
E sei de que você é de boa aparência
Olha pra mim:
Estou acenando pra você.


Jeane Martins

Fotos:Imagens encontradas no site de buscas Google



Música pra quem está estressado...


"Rotina", cantada pelo rei Roberto Carlos. Pra quem é do tipo que não agüenta mais sua rotina e mal vê a hora das 18:00 chegar pra ver o seu amor...uma letra chico-buarqueana feita pelo Roberto e Erasmo Carlos e combina muito bem com dia de hoje que é sexta-feira.





http://www.youtube.com/watch?v=QIFDRpgVRHs

Rotina
Escrita por Roberto Carlos - Erasmo Carlos
Intérprete:Roberto Carlos
Arranjo: Chiquinho de Moraes

O sol ainda não chegou
E o relógio há pouco despertou
Da porta do quarto ainda na penumbra
Eu olho outra vez
Seu corpo adormecido e mal coberto
Quase não me deixa ir
Fecho os olhos, viro as costas
Num esforço eu tenho que sair

A mesma condução, a mesma hora
Os mesmos pensamentos chegam
Meu corpo está comigo mas meu pensamento
Ainda está com ela
Agora eu imagino suas mãos
Buscando em vão minha presença
Em nossa cama
Eu gostaria de saber o que ela pensa

Estou chegando para mais um dia
De trabalho que começa
Enquanto lá em casa ela desperta
Pra rotina do seu dia
Eu quase posso ver a água morna
A deslizar no corpo dela
Em gotas coloridas pela luz
Que vem do vidro da janela

Um jeito nos cabelos
Colocando seu perfume preferido
Diante do espelho aquilo tudo
Ela esconde num vestido
Depois de um café, o olhar distante
Ela se perde pensativa
Acende um cigarro
E olhando a fumaça pára e pensa em mim

O dia vai passando, a tarde vem
E pela noite eu espero
Vou contando as horas que me separam
De tudo aquilo que mais quero
Meu rosto se ilumina num sorriso
No momento de ir embora
Não posso controlar minha vontade
De sair correndo agora

O trânsito me faz perder a calma
E o pensamento continua
Pensando em minha volta muitas vezes
Ela vem olhar a rua
A porta se abre e de repente eu
Me envolvo inteiro nos seus braços
E o nosso amor começa
E só termina quando nasce mais um dia
Um dia de rotina
Um dia de rotina
O sol ainda não chegou
Num dia de rotina
O nosso amor começa e termina
Quando nasce mais um dia...
Um dia de rotina

(C) 1973 Warner/ Chappel Edições Musicais
(P) 1973 Discos CBS, Columbia Broadcasting System / Companhia Brasileira de Som (hoje Sony Music Entertainment - Brasil)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

...era vidro e se quebrou.




Canção de Separação

Tente me esquecer
Não quero mais fingir
Que eu te amo
Não sei por que
Você quer persistir
Nesse amor que só foi engano
Você é só uma oportunidade fútil
Que crê que preencherá o meu vazio
Me perdoe se estou sendo fútil,
Mas sua companhia de nada me serviu
Deixe-me viver com a solidão
Às vezes é ela que me faz feliz
Ou com qualquer coisa que me dá distração
Menos com você, pois nunca te quis
Vá procurar quem te ama de verdade,
Pois o nosso amor nunca deu felicidade
Tente me esquecer, pois, na verdade,
Seu sonho comigo está longe de ser realidade
Risque meu nome da sua agenda
Se você me ligar, eu desligo
Não combino com você, entenda,
E você não combina comigo.


Jeane Martins
Publicado no Recanto das Letras em 05/10/2010
Código do texto: T2538821


quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Os 25 anos de Roque Santeiro



Na época eu tinha três anos de idade. Assim que foi reprisada, em 2000, eu, agora com 18 anos, não perdia um capítulo

A Rede Globo e a Som Livre lançam em DVD a novela de grande sucesso da TV que completa 1/4 de século:"Roque Santeiro", escrita por Dias Gomes (Alfredo de Freitas Dias Gomes Salvador, Bahia, 19 de outubro de 1922 — São Paulo, 18 de maio de 1999) e Aguinaldo Silva (Carpina, Pernambuco, 7 de junho de 1944). O produto é um box com 16 (dezesseis???) DVD's com 209 capítulos (só imagino quanto custa esse troço!). "Roque Santeiro" é a primeira novela da história brasileira a ser lançada em DVD.


http://www.youtube.com/watch?v=A67MW0jY9AY


A História

Roque Santeiro é uma das melhores novelas já produzidas pela teledramaturgia brasileira. Lançada pela TV Globo em 1985, a obra conseguiu manter uma média de audiência de 74 pontos, um feito inédito na historia da televisão nacional. (Lojas Americanas)

Pra comemorar os 10 anos da TV Globo, em 1975, Dias Gomes escreveu "A Saga de Roque Santeiro e a Incrível História da Viúva que Foi Sem Nunca Ter Sido!", com a intenção de inovar o gênero. A novela já tinha 30 capítulos gravados, porém, na noite de estréia, a Rede Globo recebeu ofício do governo federal censurando a telenovela. A Censura Federal justificou que a novela "contem ofensa à moral, à ordem pública e aos bons costumes, bem como achincalhe (ofensa, humilhação) à Igreja"

Dez anos depois, agora com os ares liberais da Nova República e com o governo civil de José Sarney (José Sarney de Araújo Costa,Pinheiro, Maranhão, 24 de abril de 1930) ,o remake de "Roque Santeiro" estreou no dia 24 de junho de 1985 no horário das 20 horas, substituindo a polêmica novela "Corpo a Corpo" de Gilberto Braga (Gilberto Tumscitz Braga, Rio de Janeiro, 1 de novembro de 1946) e alcançando 74 pontos (!) de audiência.

Teve no elenco José Wilker, Regina Duarte, Lima Duarte, Armando Bógus, Ary Fontoura, Lucinha Lins, Fábio Junior (recentemente conhecido por ser pai de Cléo Pires e Felipe Fiuk) e Arnaud Rodrigues.


Sinopse

A trama se passa na cidade fictícia de Asa Branca, em algum lugar do nordeste há 17 anos. O coroinha Luiz Roque Duarte, conhecido como Roque Santeiro por conta de sua habilidade em modelar santos, morreu ao se defender dos homens do bandido Navalhada, logo após seu misterioso casamento com a desconhecida Porcina. Santificado pelo povo, que lhe atribui milagres, tornou-se um mito e fez prosperar a cidade ao redor da sua historia de heroísmo. Só que Roque não está morto e volta a cidade, ameaçando pôr um fim ao mito. Sua presença leva ao desespero o padre Hipólito, o prefeito Florindo Abelha e o comerciante Zé das Medalhas, principal explorador do sano. Mas o maior prejudicado é Sinhozinho Malta, o todo-poderoso fazendeiro do lugar, que vê ameaçado o seu romance com a viúva Porcina, que nunca foi casada com Roque e sempre viveu à sombra de uma mentira articulada por Malta. A coleção Roque Santeiro é um compacto de 16 DVDs que conta o começo, o meio e o fim das historias dessa grande obra!



Trilha Sonora

A trilha sonora volume I foi remasterizada e lançada em CD em 2001, pela Som Livre, de modo que as faixas Verdades e Mentiras de Sá & Guarabira e Vitoriosa de Ivan Lins, do segundo volume, também foram inclusas no CD. Já a faixa "A Outra", de Simone, foi excluída, sem saber por que. Inclusive, as faixas e o crédito do LP original de 1985 foram ditas aqui no meu blog no ano passado (clique aqui). A trilha foi uma das mais vendidas no Brasil.
Prêmios:

Troféu APCA (1985):
Melhor Novela
Melhor Atriz - Regina Duarte (personagem Viúva Porcina)
Melhor Ator - Lima Duarte (personagem Sinhozinho Malta)
Revelação Feminina - Cláudia Raia (personagem Ninon)
Melhor Texto de Novela - Dias Gomes e Aguinaldo Silva

Troféu Imprensa (1985):
Melhor Novela
Melhor Atriz - Regina Duarte
Melhor Ator - Lima Duarte
Revelação do Ano - Cláudia Raia (empate com a cantora Tetê Espindola)




Roque Santeiro

Novela de Dias Gomes

Escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva
Colaboração de Marcílio Moraes e Joaquim Assis
Direção de Gonzaga Blota, Marcos Paulo, Jayme Monjardim e Paulo Ubiratan

Elenco

José Wilker (Roque Santeiro / Luis Roque Duarte)
Regina Duarte (Viúva Porcina)
Lima Duarte (Sinhozinho Malta)
Fábio Júnior (Roberto Mathias)
Armando Bógus (Zé das Medalhas)
Ary Fontoura (Florindo Abelha)
Yoná Magalhães (Matilde)
Eloísa Mafalda (dona Pombinha)
Lucinha Lins (Mocinha Abelha)



Chamada de estréia de "Roque Santeiro" (1985)


domingo, 29 de agosto de 2010

Samba de ninar

video





Eu, quase caindo no sono, cantando.
Música:"Tudo, menos amor"
Autores:Monarco, Walter Rosa

Obs.:Alguns navegadores, como o Mozilla Firefox 3.6.8 , não pegam esse video, deixando este post sem imagem nenhuma. Melhor tentar este post com Internet Explorer ou Google Chrome.








Samba de ninar

Jeane | Vídeo do MySpace

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

E Rildo Hora cantou.


Infelizmente o maestro e gaitista Rildo Hora não mostrou que também tem talento como cantor no 21º Prêmio de Música Brasileira em homenagem a Dona Ivone Lara (é a timidez, eu acho, rs rs rs), mas aqui nesse trecho de um show ele deu uma palhinha com "Corcovado". E ele, bem humorado, faz uma declaração à sua gaitinha. É uma pena que o video é só 47 segundos e que ele só arriscou um pouquinho. Mas pelo menos cantou, né?




http://www.youtube.com/watch?v=13iBpJib2o4

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Prêmio da Música Brasileira 2010


O Prêmio de Música 2010 acontecerá no dia 11 de agosto, amanhã. Esse ano será uma homenagem a sambista Dona Ivone Lara (Yvonne Lara da Costa, Rio de Janeiro, 13 de abril de 1921), uma das brilhantes compositoras de samba. Grandes nomes da MPB, como Lenine, Caetano Veloso, Maria Gadu, Roberta Sá, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho interpretarão canções da homenageada, tudo isso sob o arranjo e regência de Rildo Hora, meu maestro preferido.


Video 1: Rildo Hora fala sobre a particularidade da obra de Dona Ivone Lara




http://www.youtube.com/watch?v=AzXEJP6AtvI


Video 2: Maestro Rildo Hora Ensaiando Pot-Pourri de Canções da Dona Ivone Lara.
P.S.:Será que ele vai fazer esse pot-pourri em instrumental ou vai mesmo cantar como nesse ensaio? A voz do Rildo é muito linda. Tomara...!




http://www.youtube.com/watch?v=SlRW1-wvtOc


Agora é só aguardar pela exibição na TV Globo.


Mais videos de ensaios para o Prêmio de Música, acesse:

http://www.youtube.com/user/PremioMusicaBr

http://www.premiodemusica.com.br/blog/

Jesus Loves You, yeah, yeah, yeah!



Os padres pop do final da década de 1990 arrastavam multidões de católicos no Brasil. Hoje, quase dez anos depois, ainda temos padres pop, sim, porém, mais comportados e pacatos, como o Pe. Fábio de Melo (Fábio José de Melo Silva, Formiga, Minas Gerais, 3 de abril de 1971). Me lembro que, quando eu cursava a 2ª série do 2º grau, se eu não me engano, a música de recreio de escola na nossa sala era... "Iê Iê Iê de Jesus", cantado pelo Padre Marcelo Rossi (Marcelo Mendonça Rossi, São Paulo, 20 de maio de 1967) , talvez por ter apenas 4 notas, pela letra simples, pelo refrão fácil e pelo ritmo quadrado. Me lembro até que, quando um colega meu recebia a prova e o resultado saía satisfatório, ele sempre cantava o refrão monossilábico pra comemorar ("Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê..."). Enfim, a simplicidade da música passou a ser, sei lá, uma melô da comemoração para os adolescentes de 1999, uma trilha sonora para a bagunça, assim como as outras músicas agitadas do Pe. Marcelo Rossi, como "Erguei as Mãos", seu sucesso anterior. Era o tempo em que a música católica deixava de ser exclusiva para as capelas e ia para as rádios, para a TV, para as grandes gravadoras (a PolyGram, que, a partir de 1999, passava para a Universal Music, no caso do Pe. Marcelo), pro chuveiro e até para as salas de aula.É o milagre, não acham?



http://www.youtube.com/watch?v=IKdBvmyimpU




http://www.youtube.com/watch?v=_K3aD4qzzpg

Iê, Iê, Iê De Jesus
Escrita por Wilson V. Rocha / Edson B. Cardoso
Intérprete:Padre Marcelo Rossi

Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Lê, Iê, Iê...
Uou, Ou, Ou, Uou, Ou, Uou, Uou, Ou, Ou, Uou, Ou, Uou... (2x)

Reza, Reza, Reza. Nós Rezaremos (2x)
Louva, Louva, Louva, Nós Louvaremos (2x)

Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê...
Uou, Ou, Ou, Uou, Ou, Uou, Uou, Ou, Ou, Uou, Ou, Uou... (2x)

Corre, Corre, Corre, Nós Correremos (2x)
Pula, Pula, Pula, Nós Pularemos (2x)

Iê, Iê, Iê, Lê, Iê, Iê, Iê, Iê, Iê, Lê, Iê, Iê...

Pula, Pula, Pula, Nós Pularemos
Grita, Grita, Grita, Nós Gritaremos (2x)

(P) 1999 Universal Music (Brasil)

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Alma Carioca - "Um choro de menino" (curta-metragem)


Um curta-metragem animado de 6 minutos e meio produzido pelo Estúdio de Fogo em associação com a Petrobras."Alma Carioca - Um Choro de Menino", mostra como foi surgido o choro, o gênero músical mais popular do Brasil criado por Donga (Ernesto Joaquim Maria dos Santos, Rio de Janeiro, 5 de abril de 1890 — Rio de Janeiro, 25 de agosto de 1974), Pixinguinha (Alfredo da Rocha Viana Filho, Rio de Janeiro, 23 de abril de 1897 — Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 1973) e João da Baiana (João Machado Guedes, Rio de Janeiro, 17 de maio de 1887 — Rio de Janeiro, 12 de janeiro de 1974) que aparecem em caricaturas, são testemunhados por um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro na década de 20.

Ficha Técnica (Porta Curtas):

Produção Labareda Design
Roteiro William Côgo
Som Direto Youle Produções
Direção de Arte William Côgo
Empresa produtora Youle Produções
Montagem Youle Produções
Música Pixinguinha, Caio Cesar




http://www.youtube.com/watch?v=NOdIq1ZHOzA

terça-feira, 20 de julho de 2010

O Emocionante Último Dia do Repórter Esso



Foto:Imagem encontrada no site de buscas Google


Repórter Esso
(também conhecido como O Seu Repórter Esso) foi um noticiário histórico do rádio e da televisão brasileira. Foi o primeiro noticiário de radiojornalismo do Brasil que não se limitava a ler as notícias recortadas dos jornais, pois as matérias eram enviadas por uma agência internacional de notícias sob o controle dos Estados Unidos da América. O repórter Esso era patrocinado por uma empresa estadunidense chamada Standard Oil Company of Brazil, conhecida como Esso do Brasil. Os locutores que fizeram maior sucesso no noticioso foram: Gontijo Teodoro, Luiz Jatobá e Heron Domingues. Os slogans mais famosos eram: "Repórter Esso, o primeiro a dar as últimas" e "Repórter Esso, a testemunha ocular da história"O Repórter Esso esteve no ar de 28 de agosto de 1941 ao último dia de 1968. (...)

O Repórter Esso terminou suas transmissões em 31 de dezembro de 1968. Na última edição, transmitida pela Rádio Globo do Rio de Janeiro, a partir das 20:25 da noite, o radialista Guilherme de Sousa fez a identificação da emissora e dando a hora certa, antes de anunciar: "Alô, alô, Reporter Esso! Alô!" Ao som das tradicionais trombetas, o locutor Roberto Figueiredo entrou no ar, noticiando sobre as festividades do ano novo (1969) (Wikipédia)

Durante a leitura das principais notícias dos últimos 27 anos do Repórter Esso, ao chegar no 5:15 do video abaixo, repare que Roberto Figueiredo faz uma breve pausa. É nessa parte que ele começa a chorar e se emocionar. E, no 6:00, é que muda o tom de voz de locutor, ficando mais embargado. Roberto tentou se recompor e, aos prantos, encerrou o último Repórter Esso, desejando uma boa noite e um feliz ano novo.



"Boa Noite e um Feliz 1969. São os votos da Esso"




http://www.youtube.com/watch?v=cIgSWgWH2kg


segunda-feira, 19 de julho de 2010

Não te esqueças que és um palhaço

Essa semana me lembrei muito dessa música cantada pela Dalva de Oliveira. No auge da briga do casal Herivelto Martins X Dalva de Oliveira, Nelson Cavaquinho, Washington e Osvaldo Martins fizeram este samba-canção exclusivamente para a Dalva que, segundo o filho do casal, Pery Ribeiro (Peri de Oliveira Martins, Rio de Janeiro, 27 de outubro de 1937), no livro "Minhas Duas Estrelas" (Editora Globo, 2009), a música era uma sutil ironia à antiga profissão do pai, que era palhaço de circo.






http://www.youtube.com/watch?v=LRBolbgxXfo



Palhaço

Escrita por Nelson Cavaquinho, Washington e Osvaldo Martins
Intérprete: Dalva de Oliveira

Sei que é doloroso um palhaço
Se afastar do palco por alguém
Volta, que a platéia te reclama
Sei que choras, palhaço
Por alguém que não te ama

Enxuga os olhos e me dá um abraço
Não te esqueças que és um palhaço
Faça a platéia gargalhar
Um palhaço não deve chorar

(P) 1951 Odeon (hoje EMI Music Brasil, Electrical and Musical Industries /Fonográfica, Industrial e Eletrônica S.A.)


terça-feira, 13 de julho de 2010

Xodó, Coca-Cola e Baião.

Sexo, drogas e rock 'n' roll não existiam no início dos anos 50. Este é um dos primeiros comerciais da Coca-Cola no Brasil, assim que os aparelhos televisivos chegaram à nossa pátria. Entre 1952 e 1956, a Coca-Cola no Brasil usava o slogan "Isto faz um bem" em suas propagandas.



http://www.youtube.com/watch?v=NIqJ9cVTT9M





segunda-feira, 12 de julho de 2010

Marina and the Diamonds. Oh, Yes!


Mais um video da cantora grega-galesa Marina and the Diamonds que acabou de sair. A música leva a produção de Greg Kurstin, da dupla The Bird and the Bee.Um video cômico, colorido e bem divertido. Adoro muito os videos com essa cantora!



Video Clipe de "Oh No!"



http://www.youtube.com/watch?v=Cr-SqRWImmI


Video:Making Of do clipe "Oh No!"

Veja como foi feito o video:




http://www.youtube.com/watch?v=OAG9xKcCm24




Oh No!

Escrita por Marina Lambrini Diamandis e Greg Kurstin
Interpretada por Marina and the Diamonds
Produção:Greg Kurstin

Don't do love, don't do friends
Não faço amor, não faço amizades
I'm only after success
Eu só busco o sucesso
Don't need a relationship
Não preciso de um relacionamento
I'll never soften my grip
Eu nunca vou pegar mais leve

Don't want cash don't want card
Não quero dinheiro não quero cartão
Want it fast want it hard
Quero logo, quero muito
Don't need money
Não preciso de dinheiro
Don't need fame
Não preciso de fama
I just want to make a change
Eu só quero fazer uma mudança

I just wanna change
Eu só quero mudar
I just wanna change
Eu só quero mudar
I just wanna change
Eu só quero mudar
I just wanna change
Eu só quero mudar
I just wanna...change!
Eu só quero mudar!

I know exactly what I want and who I want to be
Eu sei exatamente o que eu quero e quem eu quero ser
I know exactly why I walk and talk like a machine
Eu sei exatamente porque eu ando e falo como uma máquina
I'm now becoming my own self-fulfilled prophecy
Agora estou tornando minha própria profecia auto-cumprida
Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

One track mind, one track heart
Uma cabeça feita, um coração feito
If I fail, I'll fall apart
Se eu falhar, vou desmoronar
Maybe it is all a test
Talvez isso tudo seja um teste
Cause I feel like I'm the worst,
Porque eu sinto que sou a pior,
So I always act like I'm the best
Então eu sempre ajo como se fosse a melhor

If you are not very careful
Se você não tiver muito cuidado
Your possessions will possess you
Suas posses te possuirão
TV taught me how to feel
A TV me ensinou como sentir
Now real life has no appeal
Que agora a vida real não tem nenhum apelo

It has no appeal
Não tem nenhum apelo
It has no appeal
Não tem nenhum apelo
It has no appeal
Não tem nenhum apelo
It has no appeal
Não tem nenhum apelo
It has no ap...peal!
Não tem nenhum apelo!

I know exactly what I want and who I want to be
Eu sei exatamente o que eu quero e quem eu quero ser
I know exactly why I walk and talk like a machine
Eu sei exatamente porque eu ando e falo como uma máquina
I'm now becoming my own self-fulfilled prophecy
Agora estou tornando minha própria profecia auto-cumprida
Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

I know exactly what I want and who I want to be
Eu sei exatamente o que eu quero e quem eu quero ser
I know exactly why I walk and talk like a machine
Eu sei exatamente porque eu ando e falo como uma máquina
I'm now becoming my own self-fulfilled prophecy
Agora estou tornando minha própria profecia auto-cumprida
Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

I'm gonna live, I'm gonna fly
Eu vou viver, eu vou voar
I'm gonna fail, I'm gonna die
Eu vou fracassar, eu vou morrer
I'm gonna live, I'm gonna fly
Eu vou viver, eu vou voar
I'm gonna fail, I'm gonna di-di-di-die!
Eu vou fracassar, eu vou morrer!

I know exactly what I want and who I want to be
Eu sei exatamente o que eu quero e quem eu quero ser
I know exactly why I walk and talk like a machine
Eu sei exatamente porque eu ando e falo como uma máquina
I'm now becoming my own self-fulfilled prophecy
Agora estou tornando minha própria profecia auto-cumprida
Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

I know exactly what I want and who I want to be
Eu sei exatamente o que eu quero e quem eu quero ser
I know exactly why I walk and talk like a machine
Eu sei exatamente porque eu ando e falo como uma máquina
I'm now becoming my own self-fulfilled prophecy
Agora estou tornando minha própria profecia auto-cumprida
Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

Oh, Oh no! Oh no! Oh No-oh!
Ah, Ah, não! Ah não! Ah não!

(C) 2010 679 Recordings / Warner Music (UK)
(P) 2010 Warner Music (Brasil)

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil