Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

LISTAS - As Minhas Vozes Preferidas da Música

Claro que quem não estuda música não vai entender o que eu digo, mas pelo menos só vai ver este post pelas gravuras. São as vozes que,na minha opinião, mais me encantam e que admiro, seja pela atitude ou apenas pela beleza vocal.

INTERNACIONAIS

Sarah Brightman



A soprano inglesa já vendeu mais de 40 milhões de cópias em álbuns e 8 milhões em DVD's. O gênero de Sarah é lírico, além de ter habilidade de cantar em várias línguas (incluindo inglês, espanhol, italiano e francês). Já foi a musa inspiradora do músico Andrew Lloyd Webber, com quem mais tarde se casaria, para se incorporar no papel de Cristina Daaé do musical "O Fantasma da Ópera". Também gravou um álbum fazendo reeleituras das canções de peças criadas pelo então marido, como "Don't Cry For Me Argentina" (do musical "Evita") e "I Don't Know How To Love Him" (de "Jesus Cristo Superstar"), mas só foi a partir do final dos anos 90, já divorciada de Webber, que mostrou ao mundo o seu tamanho talento cantando em dueto com Andrea Bocelli a música "A Time To Say Goodbye (Con Te Partiró)".



Amy Winehouse



Falar da voz de Amy Winehouse é chover no molhado, pois todos sabem que lembra bastante uma diva black americana graças ao seu poderoso e profundo contralto vocal. Seu último CD, o "Back To Black" (Island Records/ Universal Music Group, 2006), só no Brasil conquistou o disco de diamante: mais de 250 mil cópias vendidas.



Adele



Adele, assim como Amy Winehouse, é uma branca inglesa com voz de negra americana, cuja extensão vocal também é contralto. Em 2009, ganhou Grammy Awards de "Artista Revelação" e "Melhor Vocal Pop Feminino" pelo seu primeiro album, "19" (XL Recordings Ltd. / Columbia Records/ Sony Music Entertainment Group,2008). Adele ganhou reconhecimento mundial através do seu CD seguinte, o "21" (XL Recordings Ltd. / Columbia Records/ Sony Music Entertainment Group, 2011) com os hits "Rolling In The Deep" e "Someone Like You". No final do ano passado, seu selo Columbia Records havia anunciado que ela passaria por uma cirurgia nas cordas vocais e ficaria um longo período de repouso. A previsão é que ainda esse ano ela volte a cantar. Adele teve uma hemorragia nas cordas vocais e assume que, apesar de ter medo de prejudicar sua voz, consome cigarros constantemente, o que ela acredita que foi o motivo do problema. E os fãs só na torcida para que ela melhore e volte logo aos palcos.
(Atualizado em 01/06/2016): uma correção. Na verdade a voz de Adele é mezzo-soprano. Uma internauta me visitou fazendo esta observação nos comentários e, ao tentar respondê-la com agradecimento à observação, eu acidentalmente cliquei em "excluir". Desde já eu peço desculpas à visitante.


"Rolling In The Deep"



http://youtu.be/rYEDA3JcQqw



Christina Aguilera



Em 1999,  quando ouvi "Come On Over Baby (All I Want Is You)" pela primeira vez, achei que era uma novidade da Whitney Houston, já que a voz da loira naquela época era bastante semelhante à da intérprete de "I Will Always Love You". Influenciada nas cantoras Whitney Houston e Etta James, seu estilo vocal é soprano com alcance de 4 oitavas (noooossa!!) .

"At Last"



http://youtu.be/fbgvlERKj9U



Beyoncé



Linda, negra, rica e dona de uma voz inigualável. Sua voz é considerada mezzosoprano dramático (o timbre mais pesado e mais potente dos mezzosopranos) , com um registro vocal de 3,6 oitavas. Só ouvindo como sua voz fica lindíssimas nas músicas "At Last", que ela gravou para o filme "Cadillac Records" (Sony Pictures, 2008) no qual ela fez o papel da cantora Etta James, que faleceu este mês, e "The Way We Were", que já foi cantada por Barbra Streisand para o filme "Nosso Amor de Ontem" ("The Way We Were", Columbia Pictures, 1973) estrelado por esta. Inclusive até a própria Barbra esteve na platéia pra vê-la ao vivo.

"The Way We Were"



 http://youtu.be/0roN1hlyRG4


"At Last"



http://youtu.be/Q8FHwsATN0E



Barbra Streisand 



Falando em Barbra, a cantora e atriz vencedora de 2 Oscar, além de ser a eterna diva do público gay e musa inspiradora da atriz Lea Michele na série musical "Glee", tem uma linda voz de mezzosoprano e é uma das poucas cantoras que usa o vibrato com perfeição e beleza.



Amy Lee (vocalista do grupo Evanescence)



Tem gótica na lista! A banda Evanescence, fez uma ótima combinação da voz firme e cristalina da Amy Lee com os solos pesados de guitarra, algo que não se vê desde o grupo Nightwish quando a vocalista ainda era Tarja Turunen. Amy Lee pode ser considerada como soprano, pois possui um incrível alcance, no total de 4 oitavas. Haja voz, hein?




http://www.youtube.com/watch?v=_RrA-R5VHQs



Shakira



Na infância, Shakira nunca tinha conseguido entrar num coral da escola, porque a professora não gostava de sua voz, chegando até a ser comparada com a de uma cabra! (clique aqui). Porém, depois de adulta, a qualidade de sua voz mudou. Colombiana, sua técnica vocal lembra a de cantoras folclóricas de países sul-americanos de língua espanhola, como a paraguaia Perla e a argentina Mercedes Sosa, talvez pelo uso tradicional do vibrato. Alguns classificam como contralto (onde?), mas eu diria que sua extensão vocal é mezzosoprano. A partir de 1996, a morena Shakira fez sucesso no continente com o álbum "Pies Descalzos" (Columbia Records/ Sony Music, 1995-1996). O álbum ganhou a edição brasileira com três faixas em português "Estou Aqui", "Um Pouco de Amor" e "Pés Descalços" (eu tinha esse CD, mas a enchente de 2008 o estragou =/ ). Em 2001, já com cabelos loiros, gravou seu primeiro CD em inglês, sua fama se espalhou ao mundo todo e hoje tem mais de 60 milhões de cópias vendidas,e é a primeira artista colombiana a ter sua estrela na calçada da fama em Hollywood e, só no Brasil, conquistou disco de ouro pelo seu último álbum "Sale el Sol" (Epic Records / Sony Music, 2010). É, professora, se você duvidava do sucesso de sua ex-aluna, só podia estar loca, loca, loca.





http://www.youtube.com/watch?v=XAhTt60W7qo



Nossa, já tô até com problema nas cordas vocais. Vamos para a suavidade brasileira?



NACIONAIS

Maysa


"Contemporânea da compositora e cantora Dolores Duran, Maysa compôs 30 canções, numa época em que havia poucas mulheres nessa atividade. Maysa interpretava de maneira muito singular, personalista, com toda a voz, sentimento e expressão, sendo um dos maiores nomes da canção intimista. Um canto gutural, ensejando momentos de solidão e de grande expressão afetiva." (Wikipédia)



Paula Fernandes



Além de ser linda e dona de uma voz doce, Paula Fernandes segue um estilo mais maduro da música sertaneja da atualidade. Seu contralto vocal é suave e, digo mais uma vez, doce só de ouvir canções como "Jeito do Mato" e a sua reeleitura de "Tocando em Frente".

"Tocando em Frente"



http://www.youtube.com/watch?v=0GVufKMLclo&feature=related



Vanessa da Mata



Sua voz lembra as divas da MPB Gal Costa e Marisa Monte, porém, diferentemente das vozes de ambas que são mezzosoprano dramático, a voz da cantora mato-grossense é mezzosoprano leggero, ou seja, é o timbre mais leve, mais suave e de pouca intensidade do grupo dos mezzosopranos. Antes do sucesso, Da Mata já compôs músicas pra Maria Bethânia e Daniela Mercury. Entre os grandes sucessos de sua carreira estão "Não me deixe só", "Ai, Ai, Ai" e "Boa Sorte/Good Luck", este no qual ela canta em dueto com o músico norte-americano Ben Harper.



Adriana Arydes



Pra quem não conhece, Adriana Arydes é cantora de música católica e frequentemente se apresenta nas TV's Canção Nova e Aparecida. Em 2009, lançou seu CD de coletâneas "Milagres" pela Som Livre (com a participação do Pe. Fábio de Melo na faixa-título) e, recentemente, lançou o álbum de inéditas "Coisas que Vivi" pela Paulinas COMEP. Com sua extensão vocal classificada como mezzosoprano, Adriana Arydes tem uma voz suave e potente e um lindo timbre. Tudo isso num dom que Deus lhe deu.

 "Minha Graça Te Basta"




http://www.youtube.com/watch?v=OLDX7zpRgqc


"Humano Amor de Deus" (com Pe. Fábio de Melo)



http://www.youtube.com/watch?v=PJnOGTCvbdk



Pe. Fábio de Melo



Ainda falando em música católica, vamos falar também do inteligentíssimo Pe. Fábio de Melo que também tem uma linda voz. Cantor, compositor, escritor e apresentador do programa "Direção Espiritual" da TV Canção Nova, o mineiro de Formigas tem um timbre belo e suave de barítono. A nota mais baixa que alcançou e que parecia difícil pra qualquer barítono foi fá2 (o mínimo que um barítono pode emitir é a partir da nota sol2 ) na performance ao vivo da canção "Humano Amor de Deus" como participação especial para o DVD "Adriana Ao Vivo" (Paulinas COMEP, 2007) da cantora Adriana Arydes e a mais alta foi fá#4 no seu mais recente sucesso, "No Meu Interior Tem Deus" do CD homônimo (Sony Music, 2011). Que Deus abençoe sua voz, padre!

"No Meu Interior Tem Deus"



http://www.youtube.com/watch?v=K4jkiiIlam8


Irmã Kelly Patrícia



Freira, cantora católica e fundadora do Instituto Hesed, sua voz lembra a sertaneja Paula Fernandes, porém seu registro vocal voz é mezzosoprano. Na música religiosa, Ir. Kelly Patrícia leva aos jovens suas mensagens e seus ensinamentos, na boa parte do repertório, em ritmo de pop e rock. Nos shows, seu nome é simplicidade, ou seja, ela não se preocupa com a presença de palco, mas a sua voz... ouçam que linda!



http://www.youtube.com/watch?v=2c4S9rhs4D8


Dorina



Cantora e apresentadora do programa "Dorina Ponto Samba" da Rádio Nacional AM do Rio de JaneiroDuas ocupações que provam que ela tem mesmo uma linda voz e um mezzosoprano forte. Ouça o video abaixo e aprecie!



http://youtu.be/nXreEBAhJkE



Maria Rita



Tinha que ser a filha da Elis Regina, mesmo! Apesar de que a sua voz seja idêntica a de sua mãe e que ambas tenham sua extensão vocal  como mezzosoprano, Maria Rita tem timbre mais suave que a da própria Elis. Cantando samba ou jazz, Maria Rita arrasa.



Diogo Nogueira



Mais um filho de peixe na área. Cantor, compositor, apresentador do programa "Samba na Gamboa" da TV Brasil e filho de João Nogueira, sua extensão vocal pode ser classificado como barítono, muito comum entre vários cantores. Com voz idêntica à de seu pai, Diogo tem seus lindos graves e muito talento de sobra.



Rildo Hora



Sim, ele mesmo! Arranjador, produtor, compositor e gaitista, Rildo Hora, mais conhecido por essas ocupações, raramente dá um de cantor, mas ele também tem muito talento pra isso e um belíssimo grave vocal. E a prova do crime está no LP "A Vez e a Hora de Rildo Hora" (RCA Victor, hoje Sony Music, 1971). O próprio produtor de grandes sambistas, como Zeca Pagodinho, Beth Carvalho e Martinho da Vila, disse que já havia gravado outro álbum cantando, mas eu ainda não sei qual foi. Apesar de ser talentoso como cantor e ter as mesmas extensão (baixo) e qualidade vocais que tinham os cantores Dick Farney e Wilson Simonal, Rildo Hora é o único "não-cantor, mas canta de vez em quando" aqui na lista. Pra quem é apreciador do trabalho de Rildo e sente falta dele como cantor, aí vai uma boa notícia: Rildo já gravou o CD em dueto com a filha cantora Patrícia Hora e vai lançá-lo logo, logo.





http://www.youtube.com/watch?v=MroPSzVC6co&feature=fvsr



Clara Nunes



Preciso falar mesmo sobre a belíssima voz de mezzosoprano da inesquecível Guerreira?



http://www.youtube.com/watch?v=drGewMyo00A&ob=av2n





terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Quem quiser ouvir o "Saci Pererê"...


Mais uma do LP "A Vez e a Hora de Rildo Hora"

"O Saci Pererê" 
escrita por Rildo Hora e Humberto Reis
intérprete: Rildo Hora
(P) 1971 RCA Victor, Radio Corporation of America (hoje Sony Music Entertainment [Brasil] Ltda.)



http://www.youtube.com/watch?v=jPDLFI9bSU8

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ai Se Eu Te Pego no piano...

Wow, this way you're gonna kill me!


Com a febre mundial da música "Ai, Se Eu Te Pego" com Michel Teló ( Medianeira, Paraná, 21 de janeiro de 1981 ), pode-se ver que tem até músico erudito na área: é o pianista do Jô Suado (quadro do programa humorístico "Pânico na TV" da Rede TV) Vinheteiro, famoso na internet por tocar de tudo no piano, desde música clássica até temas de video-game, de programas de tevê e de séries.

E agora com vocês, diretamente do Castelo Encantado, "Ai Se Eu Te Pego", música de Antonio Dyggs e letra de Sharon Acioly (aquela da "Dança do Quadrado") no piano clássico tocada pelo Vinheteiro.




http://www.youtube.com/watch?v=CfS5vAW2HTA


domingo, 22 de janeiro de 2012

A Ótima Volta Por Cima de Beth Carvalho

"Ter Beth Carvalho de volta, e em tão grande forma, é uma dádiva. Estamos felizes demais." 
Jornal do Brasil


Encarte do CD "Nosso Samba Tá na Rua" de Beth Carvalho: essa festa é um encanto!


Após passar dois anos de cama por problemas na coluna e quinze anos sem gravar um CD de inéditas, Beth Carvalho ( Elizabeth Santos Leal de Carvalho, Rio de Janeiro, 5 de maio de 1946 ) deu a volta por cima e está "feliz demais" com este CD maravilhoso, "Nosso Samba Tá Na Rua" (Selo Andança/ EMI Music, 2011). O CD também marca o reencontro com o produtor Rildo Hora depois de 27 anos, além de apresentar uma nova geração de compositores sambistas, como Leandro Fregonesi e Rafael dos Santos, autores da música "Chega" e nomes citados nas fichas técnicas dos CD' s de Diogo Nogueira.
Isso tudo sem falar na foto do encarte que é um encanto! Tirada no Cacique de Ramos, lembra bastante a capa dos LP's "De Pé No Chão" (RCA Victor, hoje Sony Music, 1978) e "Na Fonte" (1981), ambos no mesmo local. A própria cantora, no site da G1 , revelou que o encarte do CD recente é uma soma da capa desses dois álbuns antigos. "É uma festa", completa. Na foto, é possível ver (quase) todos os participantes desse disco, incluindo Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Luana Carvalho (a filha da Beth que surpreendeu nesse CD compondo em parceria com a Dayse do Banjo a música "Arrasta a Sandália", na qual Zeca Pagodinho faz participação especial ), Grupo Fundo de Quintal, Arlindo Cruz, o produtor Rildo Hora e a sua filha (linda) Patrícia Hora.
Em seu novo disco, Beth Carvalho faz uma dedicatória a Ivone Lara, para ela, sua grande heroína, que fez 90 anos e de quem a cantora regrava "Em Cada Canto Uma Esperança". “D. Ivone faz os 'laraiás' mais bonitos do samba”.






"Nosso Samba Tá Na Rua"
Beth Carvalho
(P) 2011 Selo Andança (BC Produções Artísticas Ltda.), sob licença da EMI Music Brasil, Electrical and Musical Industries
730738-2

Obs.: este blog só contem uma amostra da ficha técnica do álbum citado

01 - Nosso Samba tá na Rua
(Alamir, Canário, Roberto Lopes e Nilo Penetra)

02 - Tambor
(Adalto Magalha, Almir Guinéto e Daniel Oliveira)

03 - Chega
(Leandro Fregonesi e Rafael dos Santos)

04 - Arrasta a Sandália
Participação especial: Zeca Pagodinho (gentilmente cedido pela Universal Music)
(Dayse do Banjo e Luana Carvalho)

05 - Colabora
(Serginho Meriti)

06 - Samba Mestiço
(Ciraninho, Leandro Fregonesi e Rafael dos Santos)

07 - Negro Sim Sinhô!
(Efson, Franco e Marquinho PQD)

08 - Se Vira
(Arlindo Cruz e Marquinho PQD)

09 - Tô Feliz Demais
(Edinho do Samba)

10 - Isso Acontece
(Agenor de Oliveira, Jórgito Sápia e Wanderley Monteiro)

11 - Palavras Malditas
(Guilherme de Brito e Nelson Cavaquinho)

12 -Em Cada Canto Uma Esperança
(Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara)

13 - Guaracy
(Arlindo Cruz, Sombrinha e Zeca Pagodinho)

14 - Verde-e-Rosa de Paixão
(Claudinho Guimarães)

15 - Minha História ( Quattro Marzo 1943 ) (Gesu' Bambino)
(Lucio Dalla / Paolla Pallottino - Versão: Chico Buarque)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Maria Creuza - "Janelas Azuis"



"Janelas Azuis", música gostosa na voz idem da lindíssima Maria Creuza (Maria Creuza Silva Lima, Esplanada, Bahia, 26 de fevereiro de 1944). Confesso que eu, como fã assídua da dupla Rildo Hora e Sérgio Cabral, os autores, não sabia da existência dessa música. Também, a canção é praticamente um dos tesouros escondidos da música brasileira. Incluída no LP "Eu Disse Adeus" de 1973 no qual Creuza canta a faixa-título escrita por Roberto e Erasmo Carlos,"Janelas Azuis" tem a participação do próprio Rildo na gaita.
Ouça a delicadeza da música. Da voz da Maria Creuza. E, como sempre, do trabalho do Rildo Hora.

Bom final de semana ;-)
  

"Janelas Azuis"
escrita por Rildo Hora e Sérgio Cabral
Intérprete: Maria Creuza
(P) 1973 RCA Victor, Radio Corporation of America (Sony Music Entertainment Brasil)



http://youtu.be/P6HqYauAiRw

sábado, 14 de janeiro de 2012

Um Pedacinho de Raridade

O sertanejo urbano da década de 70


Tema de abertura orquestrada e bem trabalhada da novela educativa "Meu Pedacinho de Chão", exibida simultaneamente pela TV Globo e pela TV Cultura de São Paulo em 1971, cantada pelo ator, compositor e músico Cleston Teixieira, filho de Antônio Teixeira Filho que colaborou a autoria da novela com Benedito Ruy Barbosa. Cleston fez toda a trilha sonora da novela, lançada em compacto duplo pela RCA Victor,e não pela recém-nascida Som Livre (ou melhor, nem tão recém-nascida assim, já que o braço fonográfico da Rede Globo só tinha dois anos de existência na época ). "Meu Pedacinho de Chão" foi a primeira novela a ser exibida no horário das seis na Globo. A grande parte da novela foi gravada em duas fazendas no município de Itu, interior do Estado de São Paulo. A música intitula-se simplesmente "Tema de Abertura". A canção era uma espécie de "sertanejo urbano do início da década de 1970". Na música, logo após a abertura ad libitum executada por coro suave de cordas, a viola caipira solitária dá entrada ao cantor. Em seguida, vem um ritmo que lembra o "maracatu" e uma outra dinâmica regada a coro de cordas e metais que são o pontos fortes do tema.


Capa do compacto duplo da trilha sonora: a atriz Renée de Vielmond, no papel de professora Juliana, com as crianças Patrícia Aires (que ficou famosa pela novela "A Pequena Órfã" na TV Excelsior em 1968), Pelézinho e Ayres Pinto (que hoje é fotógrafo).



"Tema de Abertura"
escrita e interpretada por Cleston Teixeira
Direção musical: Carlos Castilho 
(P) 1971 RCA Victor, Radio Corporation of America (hoje Sony Music Entertainment Brasil)



 http://www.youtube.com/watch?v=SSm-8tiaQ4g


Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil