Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Feliz aniversário, Anne Hathaway!


Happy birthday, Anne Hathaway!


Hoje a atriz nascida em Brooklyn, bairro de Nova Iorque, faz 32 anos! Seu nome dado pelos pais é uma homenagem a esposa do renomado escritor britânico William Shakespeare.
Como atriz profissional, estreou em um seriado de TV da Fox chamado "Get Real", em 1999. No cinema, estreou em 2001, com o papel de Mia Thermopolis, no filme "O Diário da Princesa" ("The Princess Diaries") da Disney, no qual atuou ao lado de Julie Andrews. Continuou a fazer filmes voltados ao público infanto-juvenil, nos anos seguintes, com os filmes "Uma Garota Encantada" ("Ella Enchanted") e "O Diário da Princesa 2 - Casamento Real" ("The Princess Diaries 2: Royal Engagement") ainda na Disney.
A partir de 2005, Anne começou a trabalhar em filmes adultos, como "Havoc" (no Brasil, "Garotas Sem Rumo") e "O Segredo de Brokeback Mountain" ao lado de Jake Gyllenhaal. Sua atuação em ambos os filmes foi bem elogiado pela crítica. Outros longas de sucesso foram "O Diabo Veste Prada" ("The Devil Wears Prada") no qual ela contracenou com a veterana Meryl Streep, "Alice no País das Maravilhas" ("Alice In Wonderland") no papel da Rainha Branca, "O Casamento de Rachel" ("Rachel Getting Married") pelo qual ela foi indicada a vários prêmios, "Noivas em Guerra" ("Bride Wars"), "Amor e Outras Drogas" ("Love & Other Drugs"), outro filme no qual Anne contracena com Jake Gyllenhaal, e "Os Miseráveis" ("Les Miserables"), pelo qual recebeu vários prêmios, inclusive o Oscar, de melhor atriz coadjuvante no papel da Fantine.

 Anne Hathaway em "O Diário da Princesa" em 2001

 Em "Uma Garota Encantada", 2002

em "Havoc" ("Garotas Sem Rumo"), primeiro filme da atriz destinado aos adultos que só chegou ao Brasil em DVD. Em 2005

 "O Segredo de Brokeback Mountain", também em 2005

 "O Diabo Veste Prada", 2006

 "Noivas em Guerra", comédia de 2009

 "Amor e Outras Drogas", uma comédia-romântica deliciosa e comovente de 2010

Em 2011. Anne Hathaway no Brasil ao lado dos músicos Carlinhos Brown e Sérgio Mendes para a estréia do filme de animação "Rio" no qual a atriz dubla a Jewel (Jade, como a personagem é chamada aqui)

No super elogiado papel de Fantine em "Os Miseráveis" (2012)

Este ano (2014) dublando a Jewel (ou Jade, no Brasil) na segunda continuação do filme animado "Rio"

 "Interestelar", que já está em cartaz nos cinemas.


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Hoje é dia de festa no céu: morre o cantor e compositor Efson



Hoje morreu o cantor e compositor Efson. Ele tinha 69 anos e é vítima de uma infecção pulmonar. Efson estava internado há 11 dias no CTI do Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, tratando pneumonia.
Edison Ferreira, seu nome de batismo, foi autor de sambas famosos e uma figura muito conhecida pela sua alegria e descontração. Nasceu no dia 18 de dezembro de 1944 no Morro da Caixa D'Água, no Largo do Tanque, bairro de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Escreveu os sambas como "Brilha pra mim" em parceria com Odibar, que virou sucesso na voz de Jorge Aragão em 1988 e "Nego Sim Sinhô" em parceria com Marquinhos PQD e Franco que foi gravado pela Beth Carvalho para o mais recente CD de inéditas da cantora, "Nosso Samba Tá na Rua" (Selo Andança/Universal Music, 2011).
Para Zeca Pagodinho, seu grande amigo, ele compôs "Hoje é dia de festa", "Cabloca Jurema" (com Nei Lopes) e "Quem passa vai parar" (com Carlito Cavalcanti e Marquinhos PQD). Efson participou do DVD "O Quintal do Pagodinho" (Universal Music, 2012) cantando "Hoje É Dia de Festa" e "Firme e Forte".

VÍDEO: Efson no DVD "Quintal do Pagodinho"
"Hoje É Dia de Festa" , escrita por Efson
"Firme e Forte", escrita por Efson e Nei Lopes
(P) 2012 Universal Music Brasil




terça-feira, 4 de novembro de 2014

Edu Krieger - "Aos Vinte e Sete"



Este vídeo áudio foi publicado no dia 28 de julho de 2011, cinco dias depois da morte da cantora britânica Amy Winehouse, mas eu só descobri agora a existência da canção "Aos Vinte e Sete" de Edu Krieger. Em um tom de cantador nordestino, Edu Krieger cita alguns mitos da música mundial que partiram precocemente aos 27 anos. Além da Amy (14 de setembro de 1983 - 23 de julho de 2011), na lista estão Janis Joplin (19 de Janeiro de 1943 - 4 de Outubro de 1970), Jimi Hendrix (27 de novembro de 1942 – 18 de setembro de 1970), Brian Jones (28 de fevereiro de 1942 - 3 de julho de 1969), Jim Morrison (8 de dezembro de 1943 - 3 de julho de 1971) e Kurt Cobain (20 de fevereiro de 1967 - 5 de abril de 1994). Quem por pouco morreu sete meses antes de chegar a tal idade foi o brasileiro Noel Rosa (11 de dezembro de 1910 - 4 de maio de 1937), tanto que, ao longo da música, Edu lembra: "rock'n'roll pra valer foi Noel Rosa que partiu sem chegar aos vinte e sete".


Aos Vinte e Sete
escrita e interpretada por Edu Krieger


Janis Joplin com sua voz rasgada
Foi rainha na era da loucura
Conheceu triste morte prematura
Por levar uma vida desregrada
Personagem pra sempre relembrada
De uma história que muito se repete
Pois aqui no Brasil teve um valete
Que bem antes viveu em polvorosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete

Revezando momentos de algazarra
Com a força divina de seu rock
Como Janis brilhou em Woodstock
Jimi Hendrix, o mago da guitarra
O danado gostava de uma farra
Só tocava curtindo seu chiclete
Quem quiser pode olhar na Internet
O que eu digo e repito em verso e prosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete

Vou falar de outro grande guitarrista
Que ajudou a criar os Rolling Stones
O eterno e lendário Brian Jones
É mais um a engrossar a nossa lista
Apesar de brilhante instrumentista
Mick Jagger chamou no tète-a-tète
Expulsou o rapaz de seu escrete
Já cansado de tanta rebordosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete

Abusando também da própria sorte
O poeta Jim Morrison foi gênio
Um dos mais criativos do milênio
Parecia viver buscando a morte
Sua voz tão sublime quanto forte
Ecoava dos Andes ao Tibéte
Mas a vida de excessos não promete
Um futuro de pedra preciosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete

Kurt Cobain foi o líder de seu trio
E buscando atingir o tal nirvana
Se meteu numa vida tão mundana
Que acabou mergulhado num vazio
Quem se arisca em caminho tão sombrio
Geralmente já sabe onde se mete
Vira reles e vil marionete
De uma história cruel e perigosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete

Outro exemplo de triste despreparo
Encontramos em Amy Winehouse
Não me espanta que tanta droga cause
Um final que tem preço muito caro
De talento tão grande quanto raro
Conquistou multidões com seu topete
A nação da Rainha Elizabeth
Deu ao mundo artista poderosa
Rock'roll pra valer foi Noel Rosa
Que partiu sem chegar aos vinte e sete






VIDEO: Irmã Cristina Scuccia cantando em português as músicas de Rosa de Saron e Celina Borges



A cada dia estou ficando fã da Irmã Cristina Scuccia! Neste vídeo gravado antes da fama através da sua participação no The Voice Itália, a freira italiana canta as músicas "Sem Você" (escrita por Guilherme de Sá) da banda Rosa de Saron e "Derrama o Teu Amor Aqui" (da autoria de Jorge Mongó) originalmente gravada por Celina Borges, ambas em português.



Video: https://www.youtube.com/watch?v=FNrfaKlYBtw

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil