Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

quinta-feira, 27 de julho de 2017

"Maria de Nazaré" - Padre Zezinho e Fábio Carneirinho


Padre Zezinho gravou em parceria com cantor, compositor, sanfoneiro e catequista Fábio Carneirinho, de Juazeiro do Norte, Ceará, o CD "O Pregador e o Sanfoneiro" (Paulinas/COMEP, 2017). Fábio havia se manifestado que gostaria de interpretar as obras de Pe. Zezinho e do sacerdote ganhou 13 obras de sua autoria, sendo que 6 delas são inéditas. Uma das mais conhecidas é "Maria de Nazaré", gravada originalmente pelo próprio sacerdote em 1974 para o LP "Histórias que eu Conto e Canto" (EDP, Edições Paulinas Discos, hoje Paulinas-COMEP). O videoclipe foi gravado no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida na cidade de Aparecida, São Paulo.

Maria de Nazaré
escrita por Pe. Zezinho, scj
Interpretada por Fábio Carneirinho e Pe. Zezinho, scj
(P) 2017 Paulinas-COMEP, Comunicação Musical Editora Paulinas

Maria de Nazaré
Maria me cativou
Fez mais forte a minha fé
E por filho me adotou

Às vezes eu paro e fico a pensar
E sem perceber, me vejo a rezar
E meu coração se põe a cantar
Pra Virgem de Nazaré

Menina que Deus amou e escolheu
Pra mãe de Jesus, o Filho de Deus
Maria que o povo inteiro elegeu
Senhora e Mãe do Céu

Ave Maria! Ave Maria
Ave Maria! Mãe de Jesus
(Nós temos Mãe)
Maria que eu quero bem
Maria do puro amor
Igual a você, ninguém
Mãe pura do meu Senhor

Em cada mulher que a terra criou
Um traço de Deus Maria deixou
Um sonho de Mãe Maria plantou
Pro mundo encontrar a paz

Maria que fez o Cristo falar
Maria que fez Jesus caminhar
Maria que só viveu pra seu Deus
Maria do povo meu


quarta-feira, 26 de julho de 2017

VÍDEO: A coroação da Merida do filme "Valente" como a 11ª princesa da Disney


"I am Merida and I'm a princess!"

Hoje eu vou falar de uma das minhas princesas da Disney preferidas, além da Elsa do filme "Frozen - Uma Aventura Congelante" ("Frozen", Walt Disney Pictures, 2013): MERIDA! A princesa rebelde, aventureira, descabelada e dona dos cachinhos vermelhos cor de fogo.
Aconteceu em 11 de maio de 2013, mas só agora que eu soube dos vídeos: a Walt Disney World em Orlando, Flórida, juntou as dez princesas para a coroação da décima-primeira princesa, a ruiva escocesa Merida, a protagonista do filme "Valente" ("Brave", Walt Disney Pictures e Pixar Animation Studios, 2012). A celebração contou com a presença da ginasta medalha de ouro Gabby Douglas e sua mãe.
Diante das princesas Branca de Neve, Cinderela, Aurora ("A Bela Adormecida"), Ariel ("A Pequena Sereia"), Bela ("A Bela e a Fera"), Jasmim ("Aladdin"), Pocahontas, Mulan, Tiana ("A Princesa e o Sapo") e Rapunzel, Merida, que veio à celebração montada em seu cavalo Angus, foi coroada pela sua mãe, a rainha Elinor. Depois de um abraço de mãe e filha, Merida anuncia: "Eu sou Merida e eu sou uma princesa!"
Assim como a chinesa Mulan, Merida é uma princesa, digamos, revolucionária da Disney, ou seja, que foge dos padrões da delicadeza e da necessidade de um príncipe encantado, as principais características de suas colegas da franquia Disney Princesa, uma das razões pelas quais eu sou fã da personagem.
Disney Princesa ("Disney Princess" na marca original) é uma franquia de mídia que pertence à Walt Disney Company, criada no fim da década de 1990 e lançada oficialmente em 2000 por Andy Mooney.  É composta por onze personagens femininas de onze diferentes filmes da Walt Disney Pictures/Pixar. As personagens da franquia têm variado muito desde sua criação. Originalmente era composta por Branca de Neve, Cinderela, Aurora (também conhecida como Bela Adormecida), Ariel (também conhecida como Pequena Sereia), Bela, Jasmine, Pocahontas e Mulan, com Tiana, Rapunzel e Merida sendo adicionadas mais tarde. Embora a linha seja chamada "Disney Princesa", personagens de origem não real pertencem à franquia, como Mulan. Esperava-se que as irmãs Anna e Elsa, de "Frozen - Uma Aventura Congelante", se juntassem à marca, tornando-se assim a 12ª e 13ª princesas, mas, para a tristeza de nós, os fãs do filme, isto não ocorreu. A Disney Store afirmou que eles ainda estão pensando em como encaixar Elsa e Anna no grupo, especialmente porque Elsa é rainha, além de ambas estrelarem sua franquia própria com enorme sucesso. Segundo o Wikipédia, os fãs têm especulado que a razão seria as críticas à Disney Princesa como uma franquia antiquada que prejudicou a imagem de personagens femininas fortes, como Merida e Mulan, que foram repaginadas para entrar no grupo, gerando controvérsias. 



Princesa Merida recebendo a coroa da mãe, a rainha Elinor


A ginasta Gabby Douglas (de vestido azul) com sua mãe ao lado das personagens Merida e Elinor.



👸👑 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿 

Merida se torna a 11ª Princesa na cerimônia da coroação em Walt Disney World



As 10 princesas reunidas pela primeira vez para a coroação da Merida na Walt Disney World



Procissão à escocesa e coroação da "Valente" Merida como a 11ª Princesa da Walt Disney World.



Sobre o filme



Cartaz do filme "Valente" da Disney/Pixar


O filme é o 13º produzido pela Pixar Animantion Studios (em parceria com a Disney) e primeiro do estúdio protagonizado por uma menina e princesa. Inspirado em uma lenda celta, "Valente" conta a história da jovem princesa Merida, uma habilidosa arqueira que foi criada pela mãe, a rainha Elinor (dublada no Brasil por Mabel Cesar, a locutora de chamadas da TV Globo), para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro com o arco. Merida desafia um costume ancestral, sagrado para os poderosos senhores da terra: o intenso Lorde MacGuffin (dublado no Brasil por Luciano Szafir), o arrogante Lorde Macintosh (voz de Murilo Rosa na versão brasileira) e o irritante Lorde Dingwall (voz de Rodrigo Lombardi na versão brasileira). Quando uma competição finalmente é organizada contra a sua vontade para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava... Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.








domingo, 23 de julho de 2017

Em meio ao poder sertanejo, "Chegaste" com Roberto Carlos e Jennifer Lopez é uma das mais tocadas nas rádios do Brasil na primeira metade de 2017

Jennifer Lopez e Roberto Carlos no videoclipe exibido no Especial de fim de ano do cantor. 

As empresas de monitoramento Crowley e Connect Mix divulgaram suas listas com as dez músicas mais tocadas nas rádios no primeiro semestre de 2017. Como esperado, o sertanejo mais uma vez impera a mídia.
O ranking da Crowley apontou a música "Acordando o Prédio" (de Douglas César) do Luan Santana como a mais tocada nas rádios do Brasil durante o período. Já no levantamento da Connect Mix, a canção ficou em segundo lugar, atrás de "Loka" (de Rafinha RSQ, Kayky Ventura, Simone e Simaria) da dupla Simone & Simaria com a participação da Anitta. 
Canções como "Loka" de Simone & Simaria e Anitta, e "Vidinha de Balada" (de Nicolas Damasceno, Diego Silveira, Rafael Borges e Lari Ferreira) de Henrique e Juliano também ocuparam posições de destaque em ambos os rankings. A única "intrusa" em meio ao poder sertanejo é a bonitinha "Chegaste" (de Kany García e Roberto Carlos) de Roberto Carlos com Jennifer Lopez que está em 8° lugar no ranking da Connect Mix. 

Fonte: Revista Cifras

Confira as 10 músicas mais tocadas no 1° semestre de 2017, segundo a Connect Mix: 

1. "Loka" (de Rafinha RSQ, Kayky Ventura, Simone e Simaria) - Simone & Simaria feat Anitta*  (Universal Music) (*Anitta, artista exclusiva da Warner Music)

2. "Acordando o prédio" (de Douglas César) - Luan Santana (Som Livre)

3. "Vidinha de Balada" (de Nicolas Damasceno, Diego Silveira, Rafael Borges e Lari Ferreira) - Henrique e Juliano (Som Livre)

4. "Homem de Família" (de Diego Ferreira, Everton Matos, Guilherme Ferraz, Gustavo Martins, Paulo Pires e Ray Antonio) - Gusttavo Lima (Som Livre)

5. "Impressionando os anjos" (de Gustavo Mioto e Theo Andrade) - Gustavo Mioto (Independente)

6. "Te Assumi pro Brasil" (de Matheus Aleixo, Kauan, Daniel Silveira,Filipe Escandurras e Thierry ) - Matheus e Kauan (Universal Music)

7. "A mala é falsa" (de Thales Lessa, Maycow Mello e Bruno Mandioca) - Felipe Araújo feat. Henrique e Juliano* (Universal Music) (*Henrique e Juliano, artistas exclusivos da Som Livre)

8. "Chegaste" ("Llegaste") (de Kany García - versão em português de Roberto Carlos) - Roberto Carlos feat. Jennifer Lopez (Sony Music)

9. "Você partiu meu coração" (de Umberto Tavares, Jefferson Junior e Romeu R3) - Nego do Borel feat. Anitta* e Wesley Safadão** (Sony Music)  (*Anitta, artista exclusiva da Warner Music) (** Wesley Safadão, artista exclusivo da Som Livre)

10. "Enquanto eu brindo cê chora" (de Franco Levine, Thais Miziara, Diego Maradona Ferreira Da Silva e Cinara Sousa) - Bruno & Marrone (Sony Music)


Confira as 10 músicas mais tocadas no 1° semestre de 2017, segundo a Crowley: 

1. "Acordando o prédio" - Luan Santana

2. "Cadeira de aço" (de Alex Torricelli, Waléria Leão, Bruno Mandioca e Maycow Mello) - Zé Neto & Cristiano (Som Livre)

3. "Vidinha de Balada" - Henrique & Juliano

4. "Enquanto eu brindo cê chora" - Bruno & Marrone

5. "Loka" - Simone & Simaria feat. Anitta

6. "Te assumi pro Brasil" - Matheus & Kauan

7. "Sorte que cê beija bem" (de Sandro Neto, Rafael Quadros, Ray Antonio Silva Pinto, Paulo Pires, Guilherme Ferraz, Gustavo Martins, Everton Domingos De Matos e Diego Maradona Ferreira Da Silva) - Maiara & Maraisa (Som Livre)

8. "Lá se foi o boi com a corda" (de Michel Alves, Ruan Soares, Leandro Rojas e Bruno Silva) - Bruno & Barretto Part. Dj Kevin
(Universal Music)

9. "Paredes Pintadas" (de Ciro Neto, Roberto Sampaio, Sérgio Costa, Nauilan e Mateus Marcolino) - Julia & Rafaela (Universal Music)

10. "Impressionando os anjos" - Gustavo Mioto




sábado, 22 de julho de 2017

Rildo Hora e Patrícia Hora no Camarote do Samba



Mais um post sobre Rildo Hora e a lindinha Patrícia Hora! Pai e filha visitaram o Camarote do Samba, o quadro apresentado por Carlinhos de Jesus no programa Samba Social Clube na Rádio Sulamérica Paradiso FM do Rio de Janeiro para um papo sobre o mais recente trabalho, o maravilhoso CD "Eu e minha filha", a peça "Cartola - O Mundo É Um Moinho" da qual Rildo é diretor musical e a segunda sequência do álbum atual que sairá em breve! Assistam ao vídeo. 😍 📻

Rildo Hora e Patrícia Hora no Movimento Samba São Paulo



Rildo Hora e sua filha Patrícia Hora gravaram uma participação muito especial no Movimento Samba São Paulo cantando o samba da autoria de Denílson Miller e Brau de Souza intitulado “Corrente”. A letra fala da batalha que o Samba enfrentou para se firmar até São Paulo e também do surgimento de novas gerações para dar continuidade à luta. O Samba ainda convida a todos para se unirem ao Movimento e, pra ficar ainda melhor, Rildo Hora tocou a sua tradicional gaita/realejo e presenteou a todos gravando a sua voz, interpretando ao lado de sua filha Patrícia Hora. Oba! 😁  ❤
O lançamento será em breve.
Mais informações sobre o Movimento Samba São Paulo, acesse: http://movimentosambasaopaulo.com.br/



RARIDADES: Vídeos de Balneário Camboriú (SC) em 1939 e na década de 1970.


No dia do aniversário do "meu querido vizinho" Balneário Camboriú, 20 de julho, o site do jornal Diário Catarinense fez uma matéria com os vídeos resgatados pela Fundação Cultural de Balneário Camboriú que mostram as imagens da cidade no ano de 1939, 25 anos antes de sua emancipação, e, do Arquivo Nacional, na década de 1970, quando surgiram os primeiros prédios na beira-mar.

Os videos são da fanpage Fundação Cultural de Balneário Camboriú (Facebook)
https://www.facebook.com/fundacaocultural


Balneário Camboriú nos anos 1970 (Arquivo Nacional)





Balneário Camboriú em 1939




Eu ❤ Balneário Camboriú!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

"Dona" - Sá & Guarabyra


Não, esta música não é do Grupo Roupa Nova! A autoria é de uma das duplas mais queridas da música popular brasileira e que eu aprecio com muito prazer, Sá & Guarabyra, conhecida pelo rock rural, um estilo musical criado pelo trio Sá, Rodrix (1947-2009) e Guarabyra. Para saber sobre a música, vamos voltar ao ano de 1982, quando uma certa autora deste blog veio ao mundo.
"Dona", a princípio cantada pelos próprios compositores, foi uma das finalistas do MPB Shell 1982, um festival da música brasileira realizado entre março e setembro daquele ano pela TV Globo. No fim demorou três anos para fazer um sucesso merecido e foi graças à releitura do Grupo Roupa Nova para a trilha sonora da bem-sucedida novela "Roque Santeiro" (Rede Globo, 1985) na qual Sá & Guarabyra também participaram como cantores e compositores da canção que leva o nome da telenovela. Com o sucesso, Sá & Guarabyra fizeram uma nova gravação de "Dona" para o disco "Harmonia" (RCA Victor, hoje Sony Music, 1985) no qual estão as músicas "Roque Santeiro" e "Verdades e Mentiras", esta que foi incluída no volume 2 da trilha sonora de "Roque Santeiro". Eu lembro que meus pais tinham uma fita cassete personalizada com essa "nova" gravação do Sá & Guarabyra quando eu tinha 3 anos de idade.



Capa do LP "MPB Shell Vol. 2" (Som Livre, 1982)


Curiosidade:
Este ano, MASC, quarteto sul-coreano de K-Pop adolescente, fez um cover da música durante um showcase em São Paulo. (CLIQUE AQUI)


"Dona" (versão original de 1982)
escrita e interpretada por Luís Carlos Sá e Gutemberg Guarabyra (Sá & Guarabyra)
(P) 1982 Som Livre




"Dona" (versão regravada em 1985)
escrita e interpretada por Sá & Guarabyra
Direção artística: Miguel Plopschi
Direção de produção: Guti
Produção executiva: Ricardo Cristaldi
(P) 1985 RCA Victor, Radio Corporation of America (hoje Sony Music Entertainment Brasil)




"Dona" (releitura do grupo Roupa Nova)
escrita por Sá & Guarabyra
interpretada por Roupa Nova
(P) 1985 RCA Victor, Radio Corporation of America (hoje Sony Music Entertainment Brasil)




Fontes:
http://festivalesdempb.blogspot.com.br/2011/02/1982-mpb-shell.html

https://www.youtube.com/watch?v=LnYO4q5uJSI

https://cavernadodiscodevinil.com.br/produto/lp-sa-e-guarabyra-harmonia/

VEJA TAMBÉM: O post sobre a trilha sonora de Roque Santeiro 
http://jotadejeane.blogspot.com.br/2009/03/roque-santeiro-rede-globo-1985.html

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil