Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

"Anjo da Guarda" - Tribalistas



"Anjo da Guarda", uma encantadora e moderna canção de ninar conhecida pelo refrão "nana, neném", faz parte do álbum "Tribalistas" do grupo homônimo formado por Carlinhos Brown, Marisa Monte e Arnaldo Antunes. O álbum, lançado em 2002 pela Phonomotor Records (selo criado pela Marisa Monte) e distribuído no Brasil e no exterior pela EMI Music (hoje Universal Music) foi gravado secretamente em treze dias, um para cada canção, na casa de Marisa no Rio. Seu DVD apresenta a gravação das treze faixas do álbum além de diálogos do trio no estúdio, entre uma faixa e outra.





Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown


"Anjo da Guarda"
Escrita por Antonio Carlos Santos De Freitas, Marisa De Azevedo Monte, Arnaldo Augusto Nora Antunes Filho
Interpretada por Tribalistas (Carlinhos Brown, Marisa Monte e Arnaldo Antunes)
Copyright © EMI Music Publishing, Sony/ATV Music Publishing LLC, Universal Music Publishing Group, BMG Rights Management US, LLC
(P) 2002 Phonomotor Records/ EMI Music Brasil (hoje Universal Music Brasil)

Escureceu, o sol baixou
Anjo da guarda cantarolou
Nana neném
Nana neném
Cacheadinho, anjinho é

De manhã sob o sol
Cada gota de orvalho
A secar, é suor
É suor de trabalho
Nana, neném
Nana, neném
Nana, neném

O estudante, o trabalhador
Sente deixar o cobertor
Pega a marmita
Ronca o motor
Leva a beleza
Que a vida é

De manhã sai da cama
Havaiana no pé
Apostila na mochila
Vira logo o café
Nana, neném
Nana, neném
Nana, neném

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

"Pai, Mestre e Amigo" - cantiga para Dom Bosco.

 

Hoje São João Bosco ou Dom Bosco, sdb (1815-1888) faria 202 anos. Italiano, nasceu na cidade de Becchi com o nome de João Melchior Bosco (Giovanni Melchiorre Bosco) no dia 16 de agosto de 1815 e foi aclamado por São João Paulo II (Karol Józef Wojtyła, 1920-2005) como o "Pai e Mestre da Juventude".
João Melchior Bosco foi sacerdote diocesano católico apostólico romano e educador. Desenvolveu a educação infanto-juvenil e o ensino profissional, sendo um dos criadores do sistema preventivo em educação. Dedicou-se também ao desenvolvimento da imprensa católica. 
É o fundador da Pia Sociedade de São Francisco de Sales (1859), conhecida por Salesianos, co-fundador da congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, conhecidas por irmãs salesianas e fundador da Associação Internacional dos Cooperadores Salesianos. Foi canonizado em 1º de abril de 1934 pelo Papa Pio XI (1857-1939), sendo o padroeiro dos jovens e dos aprendizes. Seu dia é celebrado em 31 de janeiro, no dia de sua morte aos 72 anos. (fonte: Wikipédia)


Assim dizia Dom Bosco: "uma casa salesiana sem música é como um corpo sem alma". Então vamos direto à música! Uma das canções que eu canto com o grupo nas missas é "Pai Mestre e Amigo" que é a versão em português-brasileiro de "Padre, Maestro ed Amigo", cantiga para Dom Bosco feita por Don Angelo Lagorio em italiano que foi traduzida em vários idiomas.

 

"Pai, Mestre e Amigo" ("Padre, Maestro ed Amico")
escrita por Don Angelo Lagorio, sdb 

Pai de muitos jovens, pai, escuta o nosso grito
De vida a se expressar
Volta Dom Bosco sempre jovem
Que o mundo envelhece sem fé, sem coração

Mestre, és nosso pai e amigo
Com os jovens deste mundo
Queremos caminhar
Abre a Cristo a nossa vida
Anima o compromisso de fé com nosso irmão

Festa, contigo sempre é festa, contigo a vida é canto
Que explode no amor
Hoje em nós ainda vive, o amor que dedicaste
Ao jovem sonhador

Mestre, és nosso pai e amigo
Com os jovens deste mundo queremos caminhar
Abre a Cristo, a nossa vida
Anima o compromisso de fé com nosso irmão



"Padre, Maestro ed Amigo" (versão original em italiano)

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

75 Anos de Clara Nunes

Homenagem da Portela em sua fanpage oficial no Facebook


Neste sábado que passou (12 de agosto), Clara Nunes, minha cantora preferida, faria 75 anos. Clara, que faleceu no dia 2 de abril de 1983 em decorrência de complicações em uma cirurgia de varizes, foi uma das mais importantes intérpretes da MPB. Embora ela fosse lembrada como cantora de samba, ela "brilhou também em xote, baião, MPB e musicais inesquecíveis" (Jornal O Globo).
Assim que meus pais conseguiram finalmente comprar o primeiro aparelho de som 3 em 1, isso em 1983, 84, por aí (na época eu ainda era bebê), o primeiro LP que eles compraram foi "Clara Nunes - Sucessos de Ouro" (EMI Music, hoje Universal Music, 1979) que era uma compilação de seus grandes sucessos. Era impressionante uma cantora com uma voz tão angelical interpretar sambas. Mais surpreendente ainda é saber que, em época que samba e mulher cantando o gênero não eram comercialmente viáveis, o álbum "Claridade" de 1975 (aquele de "O Mar Serenou") vendeu 600 mil de cópias.


💖💖💖
Houve poucas homenagens à Clara, mas só de a mídia (re)lembrá-la valeu a pena. O Vídeo Show desta sexta-feira (11 de agosto) fez uma breve homenagem à cantora. Veja no link abaixo:
http://gshow.globo.com/programas/video-show/noticia/clara-nunes-ganha-homenagem-do-video-show.ghtml

Veja também a reportagem do Jornal O Globo:
http://acervo.oglobo.globo.com/em-destaque/clara-nunes-brilhou-em-sambas-xotes-baioes-mpb-musicais-inesqueciveis-21670658

Homenagem do programa "Ponto do Samba" apresentado por Rubem Confete na Rádio Nacional AM do Rio de Janeiro (ao entrar no site, clique no player para ouvir o especial na íntegra)
http://radios.ebc.com.br/ponto-do-samba/2017/08/ponto-do-samba-estreia-em-novo-horario-homenageando-clara-nunes

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Nova Trento (SC) - 125 Anos (8 de agosto)

Santuário da Santa Paulina


Homenagem do Santuário Santa Paulina publicada em sua fanpage oficial no Facebook.

Eu ia postar no dia, mas, devido à semana agitada cheia de serviços domésticos e ensaios para a missa deste fim de semana, só pude agora (11 de agosto). Em 8 de agosto, terça-feira, Nova Trento completou 125 anos de sua emancipação.
Cidade de Nova Trento, Santa Catarina. Outra cidade catarinense onde adoro passear por causa do Santuário Santa Paulina, embora não é sempre que eu vá pra lá. Daqui de Itajaí até Nova Trento são 60 quilômetros, por aí. Uma cidade pequena e modesta cheia de italianidade e religiosidade cuja padroeira é Madre Paulina, ou Amabile Lucia Visintainer (1865 - 1942) como é o seu nome de batismo. Italiana radicada no Brasil, Amabile nasceu em Vigolo Vattaro no dia 16 de dezembro de 1865, migrou-se com a família para Nova Trento, Santa Catarina, se dedicou de corpo e alma a uma vida religiosa e faleceu em São Paulo no dia 9 de julho de 1942. Santa Paulina foi beatificada no dia 18 de outubro de 1991 pelo então Papa João Paulo II (Karol Józef Wojtyła, 1920-2005) por ocasião de sua segunda visita ao Brasil.
A rua Madre Paulina, bairro Vígolo, é um ponto turístico. Adoro também seus restaurantes simples, as lojas de santinhos e artigos católicos, víncolas, produtos coloniais e a livraria principal da religião cristã que fica próxima ao Santuário.
O Santuário Santa Paulina foi construído em 926 dias, sem nenhum acidente, sendo dedicado à Santa Paulina, no dia 22 de janeiro de 2006.

#ParabénsNovaTrento

Eu diante da capela de Nossa Senhora de Lourdes e livraria do Santuário Santa Paulina, na Rua Madre Paulina em Nova Trento.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Depois de anos, Myrian Rios revisita os Estúdios Globo


Longe das novelas desde "O Clone" em 2001, Myrian Rios revisitou os Estúdios Globo para a matéria "Por Onde Anda?" no Vídeo Show exibida nesta quarta-feira (2 de agosto). Na companhia com a repórter Marcela Monteiro, a atriz fez a alegria de seus fãs e relembra o concurso de talentos para a TV no programa de Moacyr Franco da TV Globo em 1976 no qual ela venceu, seus tempos de apresentadora do Vídeo Show e fatos bem curiosos, como a primeira vez que se encontrou repentinamente com Roberto Carlos, com quem Myrian se casaria. Atualmente, Myrian Rios faz trabalhos voluntários e é apresentadora do programa radiofônico dominical "Alma Feminina" da rádio católica Catedral FM no qual ela faz suas orações (veja no canal da Myrian Rios Oficial - YouTube) e lançou mais um livro autobiográfico, "Deixa Eu Contar Como Foi".


http://gshow.globo.com/programas/video-show/noticia/myrian-rios-conta-como-conheceu-roberto-carlos-na-ponte-aerea.ghtml

VEJA TAMBÉM: A breve carreira de cantora da Myrian Rios:

http://jotadejeane.blogspot.com.br/2017/04/myrian-rios-cantando-fim-de-semana.html

Mestre Monarco na série "Sob Pressão" da TV Globo


Presidente de honra da Portela e líder da Velha Guarda, Monarco marcou presença na série fazendo papel de um cantor e compositor sambista. O episódio foi ao ar no dia 25 de julho, na estreia.

"Mestre Monarco emocionando e orgulhando no papel de paciente na série Sob Pressão, da Rede Globo. Como diz Tia Surica, ser portelense é uma tranquilidade." - fanpage oficial G.R.E.S. Portela  (Facebook) 💙 👏👏👏




Samba de luto: morreram Guaracy Sete Cordas e Luiz Grande

Na quinta-feira da semana passada, dia 27 de julho, partiram dois grandes nomes do samba: Guaracy Sete Cordas e Luiz Grande.



Guaracy Sete Cordas



Aos 78 anos morreu Guaracy de Castro, o Guaracy Sete Cordas, músico da Velha Guarda Show da Portela. O sambista que estava internado  duas semanas antes no Hospital Quinta D'Or no bairro São Cristóvão, Rio de Janeiro, lutava contra um câncer.
Guaracy Sete Cordas nasceu na comunidade da Boca do Mato, na Zona Norte, logo cedo aprendeu a tocar instrumentos de corda. Iniciou a carreira em programas de rádio e participou de diversos conjuntos regionais. Começou tocando banjo, passou sucessivamente ao cavaquinho, ao violão de 6 cordas e por fim ao violão de 7 cordas, por sugestão do grande Jacob do Bandolim, segundo o livro "A Velha Guarda da Portela", de João Baptista M. Vargens e Carlos Monte.
 O músico tinha amizades com Candeia (1935-1978) e Martinho da Vila (companheiro desde a época da Boca do Mato) e acompanhou nomes como Elza Soares, Bezerra da Silva (1927-2005) e Dona Ivone Lara, entre outros. Entrou para a Velha Guarda Show em 1994, em substituição a Jorge do Violão, a convite de Osmar do Cavaco. Chegou, ainda, a ter canções de sua autoria gravadas por Elza Soares e Núbia Lafayette (1937-2007).
Outro momento importante na carreira foi a gravação do CD "Tudo Azul" (no ano 2000), com a Velha Guarda da Portela, que gerou uma grande turnê nacional e no exterior com a cantora Marisa Monte. Participou também do documentário "O Mistério do Samba", de 2008, dirigido por Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor, e produzido por Marisa Monte.

(site G.R.E.S. Portela)


Luiz Grande



Um dia após completar 71 anos, Luiz Grande nos deixou, vítima de de complicações decorrentes de um quadro de diabetes, pressão alta e falta de ar.
Integrante do Trio Calafrio desde 2003 com Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz, Luiz Grande era co-autor de sucessos como "Caviar" ("Você sabe o que é caviar? Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar") e "Dona Esponja", ambas gravadas por Zeca Pagodinho e "Maria Rita" por João Nogueira (1941-2000).
Filho de empregada doméstica, Luiz Grande nasceu em Copacabana. Foi motorista de táxi e, em seguida, integrou na ala dos compositores do bloco Coração de Meninas, da Saúde (do bairro homônimo do Rio de Janeiro), e mais tarde da Imperatriz Leopoldinense. Seu primeiro samba gravado foi "Meu Recado" em 1976. Seu único CD solo foi lançado em 2005, produzido pelo Candongueiro.

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil