Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

sábado, 7 de janeiro de 2017

Como o tempo passa rápido! Músicas Brasileiras que completam 20 anos em 2017


Em sentido horário: Gabriel O Pensador, Ivete Sangalo (ainda na Banda Eva), Só Pra Contrariar e É o Tchan.


Sabe aquela menina vestida de odalisca mirim que dançava ao lado da Carla Perez no videoclipe do "Ralando o Tchan" do grupo É o Tchan? Ela que é filha de um dos grandes nomes da música brasileira hoje é nutricionista funcional. E aquela outra garotinha que protagonizava uma novela infantil do SBT que conquistou o público-alvo? Até hoje é uma atriz de sucesso e agora é casada com um cantor de pagode. Estou falando de 1997 na música. Acredite ou não, são 20 anos! 😨 Mal completou a primeira semana de 2017 e já estou revirando o baú de duas décadas atrás. Foi nesse ano que descobri que eu canto. A minha primeira apresentação foi no auditório do colégio onde eu estudava cantando "Don't Cry For Me Argentina" do filme "Evita" que estava em cartaz nos cinemas naquela época. Outro fato importante pra mim foi a festa dos meus 15 anos. Não havia nenhuma valsa ou outras sofisticações, afinal a minha popularidade e a situação financeira da família Martins não são nenhuma Brastemp, mas foi uma festa bem simples em uma churrascaria já extinta com parentes e amigos da família e até hoje me sinto grata e feliz por isso, inclusive eu me emociono só de lembrar. No meu coração ficou essa lembrança como ferida aberta e como tatuagem. A minha adolescência foi bem tranquila: em horas vagas em que eu não tinha que estudar, eu só assistia ao humorístico Casseta e Planeta e ao Planeta Xuxa, que foi ao ar a partir de abril de 1997, para ver videoclipes e atrações musicais (TV por assinatura pra ver a MTV Brasil e o Multishow era privilégio pra poucos) e ia ao aparelho de som para ouvir rádio, CD's de artistas da época e os discos de vinil emprestados do Roberto Carlos. Mas chega de choradeira e vamos à lista de vários sucessos que tocavam nas rádios há exatos 20 anos. E por falar em rádio, no mesmo 1997, aqui em Itajaí (SC), através da frequência 92,9 MHz iniciou-se a transmissão da filial itajaiense da Band FM (se eu não estou errada foi no dia 31 de outubro, mas me lembro que foi na última sexta-feira de um mês do segundo semestre) sucedendo a Nova FM e se tornando até hoje uma das grandes emissoras de sucesso de audiência na cidade, principalmente pelo público jovem que aprecia o sertanejo, o samba, o pagode e o axé. Como se vê nesta lista, quase todas as músicas já foram executadas nesta mesma emissora radiofônica. No mesmo ano, por um lado, houve lançamento dos primeiros aparelhos de DVD's e seus discos no mês de novembro no Japão. Do outro, no Brasil, nasceu uma ameaça aos artistas da música: o comércio de CD's falsificados. Catástrofes à parte, vamos começar essa festa da música tupiniquim!
📺📻📀📼🎧 #TBT #ThrowbackTime


Spice Girls, Hanson e Backstreet Boys: os principais astros internacionais de 1997.


Goodbye, England rose: o adeus à Princesa Diana Frances Spencer  (1961-1997).


"Titanic"(20th Century Fox/Paramount Pictures): o blockbuster do cinema completa 20 anos.


Ainda falando em "Titanic": perto, longe e em qualquer lugar do mundo, tanto o filme quanto o álbum "Let's Talk About Love" (Sony Music Entertainment) da Celine Dion no qual esta interpretava o famoso tema romântico do longa, lançados no final de 1997, foram um sucesso a partir do começo do ano seguinte. Este disco também foi considerado o mais importante da carreira da cantora canadense.

Observação: as músicas indicadas em asterisco (*) foram produzidas em 1996, mas que foram sucessos no ano seguinte.

MAS ANTES: aproveitando o clima da minha emoção nostálgica, a gravação da Gal Costa cantando "Jovens Tardes  de Domingo" de Roberto e Erasmo Carlos que coincidentemente completa 20 anos. Sem falar que na época em que a Gal resolveu regravá-la, em 1997, a canção saudosista sobre lembranças da Jovem Guarda que foi sucesso na voz de seu colega de geração, Roberto Carlos, completou duas décadas!



1- Palpite - Vanessa Rangel
escrita por Vanessa Rangel
(P) 1997 EMI Music / Universal Music Brasil
2- Per Amore - Zizi Possi
escrita por Mariella Nava
(P) 1997 Mercury Records / PolyGram Discos (hoje Universal Music Brasil)
3- Só Você - Fábio Jr
escrita por Vinícius Cantuária
(P) 1997 RCA Records / BMG Brasil / Sony Music Entertainment Brasil

As três primeira músicas da lista fizeram parte da trilha sonora da novela das oito na época, "Por Amor", da TV Globo. A primeira é o único grande sucesso da ex-cantora Vanessa Rangel que hoje trabalha como advogada. A segunda, "Per Amore" que foi o tema da protagonista Helena (vivida por Regina Duarte) faz parte do álbum homônimo que é o decimo quarto da carreira de Zizi Possi e o primeiro da intérprete com canções em italiano e napolitano. O disco ainda contava com a participação de Dori Caymmi nos arranjos de orquestra. "Só Você" na voz do eterno galã Fábio Jr é uma regravação de um dos clássicos do pop-rock dos anos 1980 do cantor e compositor Vinícius Cantuária. A música era uma das duas faixas bônus gravadas em estúdio para o álbum "Fábio Jr Ao Vivo", sendo que a outra é a releitura de "Desculpe, Mas Eu Vou Chorar" (de César Augusto e Gabriel) eternizada pela dupla sertaneja Leandro & Leonardo.

4- Depois do Prazer - Só Pra Contrariar
escrita por Chico Roque e Sérgio Caetano
5- Mineirinho - Só Pra Contrariar
escrita por Alexandre Pires e Lourenço
(P) 1997 RCA Records / BMG Brasil / Sony Music Entertainment Brasil



Quem se sentia cativado com "Depois do Prazer", faixa que abre o quarto álbum do grupo Só Pra Contrariar, dê um like! 👍 O disco que marcou a ascensão do vocalista bonitão Alexandre Pires que havia acabado de raspar a cabeça e o bigodinho vendeu mais de 3 milhões de cópias, ou seja, três discos de diamante! Eu ainda lembro como se fosse ontem: colegas da minha sala do colégio onde eu estudava tinham esse CD e, na hora do recreio, principalmente às sextas-feiras, ligavam o micro system portátil pra tocar este e outros CD's de artistas que estouravam na época. Além de "Depois do Prazer", outras músicas do álbum que também eram sucesso nas rádios foram a animada "Mineirinho" e as românticas "Tá Por Fora" (de Adalto Magalha e Lourenço), "Quando é Amor" (de Chico Roque e Carla Morais), "Amor Verdadeiro"  (de Luiz Cláudio e Regis Danese, sim, aquele do "entra na minha casa, entra na minha vida"...) e "Minha Metade", versão de "Take Me Now" (de David Gates, o ex-Bread, e letra em português de Luiz Cláudio).

6- Ralando o Tchan (A Dança do Ventre) - É o Tchan
escrita por Dito, Beto Jamaica, Wesley Rangel e Paulinho Levi
7- Bambolê - É o Tchan
escrita por Dito, Cal Adan e Paulinho Levi
(P) 1997 Mercury Records / PolyGram Discos (hoje Universal Music Brasil)



Dois milhões! Foi essa a quantidade de cópias do álbum "É o Tchan do Brasil", o quarto do grupo É o Tchan. O ano de 1997 para o grupo baiano marca o primeiro da "nova morena do Tchan" Scheila Carvalho, substituta da dançarina Débora Brasil, e o último da loira Carla Perez. "Ralando o Tchan (A Dança do Ventre)" foi o primeiro dos tributos da banda de pagode/axé a outros países, neste caso, o Egito, misturando o pagode brasileiro com a dança do ventre. No videoclipe da música, destaque para a pequena Bela Gil, na época com nove anos, dançando fantasiada de mini-odalisca ao lado da Carla. Um dos momentos mais marcantes do grupo É o Tchan que aconteceu no mesmo ano foi a sua apresentação realizada no Festival de Jazz de Montreux na Suíça. Que chique!

Videoclipe de "Ralando o Tchan (A Dança do Ventre)"



8- Proibida pra mim (Grazon) - Charlie Brown Jr.
escrita por Alexandre Magno Abrão ("Chorão")
9- O Côro Vai Comê!
escrita por Alexandre Magno Abrão ("Chorão")
(P) 1997 Virgin Records - EMI Music / Universal Music Brasil

Ambas as músicas são do primeiro álbum de sucesso do grupo Charlie Brown Jr., "Transpiração Contínua Prolongada", produzido por Rick Bonadio. A letra de "Proibida Pra Mim (Grazon)" foi feita pelo vocalista Chorão (1970-2013) para a sua namorada, Graziela Gonçalves, a quem ele chamava carinhosamente de Grazon. Em 2013, aproveitando a comoção causada pela morte do Chorão, a gravadora EMI relançou este álbum, em seu formato original.

10- Mundo dos Sonhos - Katinguelê
escrita por Lula Barbosa e Álvaro Gomes
(P) 1997 East West / Warner Music (Divisão Continental)

Katinguelê na capa psicodélica do CD de 1997: cabeças flutuantes e olhos procurando há muitos sonhos.

Do ábum "Mundo dos Sonhos" do grupo de pagode liderado pelo Salgadinho, o eterno negro gato da revista Raça Brasil na época. Além da faixa-título, outras músicas de sucesso foram "Engraçadinha" (de Jady) e "Apaixonadamente" (de Salgadinho, Lobão Ramos e Mi do Virginia)

11- 2345 meia 78 - Gabriel O Pensador
escrita por Gabriel Contino "O Pensador"
(P) 1997 Chaos Records / Sony Music Entertainment Brasil
esta música contem o sample "Good Times", de Bernard Edwards e Nile Rodgers
(P) 1979 Atlantic Record / Warner Music Group

12- Cachimbo da Paz - Gabriel O Pensador (participação especial de Lulu Santos)
escrita por Gabriel Contino "O Pensador"
(P) 1997 Chaos Records / Sony Music Entertainment Brasil
esta música contem o sample "One On One", de Daryl Hall
(P) 1981, 1983 RCA Records / Sony Music Entertainment Group

13- Festa da Música - Gabriel O Pensador
escrita por Gabriel Contino "O Pensador"
(P) 1997 Chaos Records / Sony Music Entertainment Brasil
esta música contem o sample "Somebody Else's Guy", de Jocelyn Brown
(P) 1984 Vynil Dreams
E as músicas incidentais:
*"Bye Bye Tristeza" (com Sandra de Sá), de Carlos Colla e Marcos Valle
(P) 1989 RCA Records/ BMG Ariola / Sony Music Entertainment Brasil
*"Eduardo e Mônica" (com Legião Urbana), de Renato Russo
(P) 1986 EMI Music / Universal Music Brasil
*"Devagar, Devagarinho" (com Martinho da Vila), de Eraldo Divagar
(P) 1995 Columbia Records / Sony Music Entertainment Brasil
*"O Calhambeque" ("Road Hog") (com Roberto Carlos), de John D. Loudermilk e versão em português de Erasmo Carlos
(P) 1964 Discos CBS / Sony Music Entertainment Brasil



O terceiro álbum do Gabriel O Pensador, "Quebra-Cabeça", vendeu mais de um milhão e meio de cópias, o recorde da discografia do rapper carioca. E eu também engrossei esta estatística na época👍, porque eu sou muito fã das rimas supercriativas e sofisticadas, como também vejo isso nas músicas de Chico Buarque e Juca Chaves. Até hoje eu me lembro de quando e onde eu o comprei: dia 12 de outubro de 1997, domingo, na falecida CD Company que ficava na Avenida Brasil em Balneário Camboriú e eu amava "espiar" aquela loja! 😍As principais faixas do álbum considerado o mais importante da carreira de Gabriel O Pensador, que fez seu show em Balneário Camboriú no dia 24 de setembro do ano passado no Music Park BC, eram "2345meia78" (cuja letra versa sobre um rapaz que liga do orelhão para todas as ex-namoradas até conseguir convencer uma para sair com ele num final de semana),  "Cachimbo da Paz" (com a participação do cantor Lulu Santos como temática central a legalização da maconha) e "Festa da Música" (uma "homenagem a todos [os artistas] que estiveram, estão ou estarão uma dia na festa da música brasileira" como Gabriel ressalta no encarte). Como também são incluídas músicas com letras sobre assuntos atemporais como o problema dos menores abandonados (em "Pátria Que Me Pariu"), a saúde pública ("Sem Saúde"), o alcoolismo ("+ 1 Dose", recriada a partir de "Por Que a Gente é Assim", do grupo Barão Vermelho, que também participa da nova versão), a violência urbana (em "Bala Perdida") e "Dança do Desempregado"  que é uma divertida sátira às febres das danças de grupos de pagode e samba, cuja letra fala sobre o desemprego. A canção "Pátria Que Me Pariu" ganhou uma versão instrumental, que encerra o disco, intitulada "O Sopro da Cigarra", com a participação do trompetista Márcio Montarroyos (1948-2007).

Gabriel o Pensador com Martinho da Vila e Roberto Carlos, os convidados vip da "festa da música tupiniquim" em 1997. (foto: site oficial Roberto Carlos)


14- Milla - Netinho*
escrita por Tuca Fernandes e Manno Goes
(P) 1996 Mercury Records /  Polygram Discos (hoje Universal Music Brasil)

"Netinho ao Vivo!" é um álbum ao vivo do cantor Netinho, lançado em 1996 pela Polygram. O álbum vendeu mais de 1 milhão cópias, sendo certificado com um Disco de Diamante pela ABPD. Em Portugal foi o maior sucesso do cantor, muito graças ao tema "Milla", tendo atingido o nº 1 por 10 semanas e sendo o segundo disco mais vendido do ano de 1998. A canção é um fato verídico em que Manno Goes, um dos compositores, revelou recentemente no Fantástico no quadro Musas Populares Brasileiras que teve um breve romance com a musa homônima (clique aqui). "Milla existiu realmente. Foi um amor de verão que aconteceu em Mar Grande, como a música retrata. Milla, hoje, é uma mulher que está super bem casada, feliz, com os filhos dela. Eu também estou super feliz, casado, com meus filhos. E tomara que essa música ainda embale muitos amores", afirmou.


15- Pra dizer Adeus (versão acústica) - Titãs
escrita por Nando Reis e Tony Bellotto
(P) 1997 WEA Discos / Warner Music Group



"Pra Dizer Adeus" que é uma releitura da faixa do disco "Televisão" de 1985 foi a canção que mais se destacou no primeiro álbum acústico do grupo Titãs projetado pela MTV Brasil e gravado nos dias 6 e 7 de Março de 1997 no Teatro João Caetano no Rio de Janeiro. "Acústico MTV" é considerado um dos discos mais importantes da história do Rock nacional, atingido a certificação de platina, com mais que 1.700.000 discos vendidos.

16- Bagulho no Bumba - Virgulóides
autoria de domínio público e adaptação de Henrique Lima e Beto Demoreaux
(P) 1997 Excelente Discos - PolyGram Discos (Universal Music Brasil) / Deckdisc

Os Virguloides é uma banda paulista que mistura samba com hard rock e caracterizada pelas letras bem humoradas. O nome da banda surgiu da fusão de nomes de Virgulino Ferreira da Silva, o "Lampião", e do desenho animado Os Herculóides. O mesmo produtor que revelou Raimundos, Carlos Eduardo Miranda, foi o responsável pela gravação do primeiro disco do grupo, lançado em 1997 e intitulado "Virgulóides?". O álbum de estreia de Virgulóides vendeu mais de 200 mil cópias e contém o principal hit da banda: "Bagulho no Bumba", música que ficou na posição 33 das 100 músicas mais tocadas de 1997 no Brasil.



17- Coisa de Maluco - Fincabaute
escrita por Celso Rangel e Marcelo Ramos
(P) 1997 Spotlight Records - PolyGram Discos (hoje Universal Music Brasil)

Mais um one-hit wonder na lista. Em "Coisa de Maluco", a banda Fincabaute faz críticas irreverentes sobre coisas inusitadas que, acredite ou não, acontecem.

Video: apresentação do Fincabaute no Planeta Xuxa



18- Pipoca - Ara Ketu
escrita por Alain Tavares, Clóvis Cruz e Gilberto Timbaleiro
(P) 1997 Columbia Records/ Sony Music Entertainment Brasil

Do oitavo álbum "Pra Lá de Bom" da banda Ara Ketu. Graças à febre do samba-pagode-axé, o grupo baiano estava pra lá de bem nas rádios. O pagode romântico "Tá na Cara" (de Paulo Sérgio Valle e Chico Roque) e a agitada "Pipoca" foram os principais sucessos do disco.

19- Dança da Vassoura - Molejo
escrita por Délcio Luiz e Anderson Leonardo
20- Brincadeira de Criança
escrita por Délcio Luiz e Wagner Bastos
(P) 1997 East West / Warner Music (Divisão Continental)


Outra prova de que o samba, pagode e axé estavam muito bem, obrigada, foi o álbum "Brincadeira de Criança" do Grupo Molejo. O projeto foi certificado com disco de diamante pela ABPD com mais de 1 milhão cópias vendidas, sendo este o mais bem-sucedido da carreira do grupo musical liderado por Anderson Leonardo e Andrezinho. Molejão! Um milhão! Molejão! Um milhão!

21- Vem meu amor - Banda Eva
escrita por Guio e Silvio
22- Eva (Eva) - Banda Eva
Escrita por Giancarlo Bigazzi e Umberto Tozzi -  versão em português de Marcos Ficarelli
23- Arerê - Banda Eva
escrita por Alain Tavares e Gilson Babilônia
(P) 1997 Polydor Discos / Polygram Discos  (hoje Universal Music Brasil)


O álbum "Banda Eva Ao Vivo" não só levou o grupo ao auge como também deu destaque à então vocalista Ivete Sangalo. Gravado em março de 1997 na área verde do Othon Palace Hotel de Salvador (Bahia), o álbum obteve grande sucesso, beneficiado pelo álbum anterior, Beleza Rara (1996). Além de seus grandes sucessos, o disco também conta com as regravações de "Coleção" (do cantor e compositor Cassiano), "Vem Meu Amor" (do grupo Olodum), "Tão Seu" (de Samuel Rosa e Chico Amaral gravada originalmente pelo grupo Skank) e "Eva" (música da banda de rock oitentista Rádio Táxi que, na verdade, é uma versão do rock ballad italiano do cantor e compositor Umberto Tozzi lançado na mesma época) , além da inédita Arerê, que se tornou o single de maior sucesso do álbum.

24- Avohai (acústico) - Zé Ramalho
escrita por Zé Ramalho
(P) 1997 BMG Brasil / Sony Music Entertainment Brasil


E esse ano faz 20 anos que Zé Ramalho completou 20 anos de carreira solo. Para comemorar, o músico fez uma releitura em versão acústica de seus 19 grandes sucessos e incluiu uma faixa inédita, "Batendo na Porta do Céu", uma tradução de "Knockin' On The Heaven's Door" do Bob Dylan, o ídolo do cantor paraibano. "Avôhai" foi composta em homenagem ao avô de Zé, que o adotou após o pai morrer afogado dois anos depois de seu nascimento. O título da canção originalmente gravada no final de 1977 para o seu primeiro disco solo lançado no ano seguinte é uma junção das palavras "avô" e "pai".

25- Ciranda da Rosa Vermelha - Elba Ramalho
escrita por Alceu Valença
(P) 1997 BMG Brasil / Sony Music Entertainment Brasil

Dando sequencia nordestina, a prima de Zé Ramalho gravou essa belíssima marcha-rancho para o seu álbum "Baioque". Eu ainda não conheço esse CD, mas pela seleção de repertório deve ser bem bacana. "Ciranda da Rosa Vermelha" foi incluída para a trilha sonora da novela "A Indomada" da TV Globo.

26- Remexe (Rechufas) - Chiquititas
Escrita por Cristina di Giácomo e Carlos Nilson
Versão em português de Caion Gadia
(P)1997 Sony Music Entertainment Brasil



Uau! 20 anos! "Remexe" foi o tema de abertura da primeira temporada da primeira versão brasileira da novela "Chiquititas" produzida pelo canal argentino Telefé em parceria com o SBT, escrita pela autora argentina Cris Morena com a ajuda de autores brasileiros. Foi uma adaptação da original argentina, tendo cinco temporadas. E foi graças a essa primeira temporada que a Fernanda Souza, aos 13 anos, ganhou destaque ao representar a protagonista Mili, uma das meninas órfãs da mansão Raio de Luz, e o público infanto-juvenil se encantou tanto com a novela quanto com a personagem. A trilha sonora de Chiquititas (1997) foi produzida por Arnaldo Saccomani e Laércio Ferreira.

27- Unicamente - Deborah Blando
escrita por Deborah Blando, Reppolho, Andres Levin, Carl Sturken, Camus Mare Celli, Gordon Grody e Eric Baptista
(P) 1997 Virgin Records / EMI Music/ Universal Music Brasil

Como se vê aí em cima, a quantidade de compositores é digno de um número de autores de um samba-enredo para o carnaval e que gerou um mega sucesso. "Unicamente" é o terceiro álbum da cantora ítalo-brasileira Deborah Blando que teve a participação de produtores de renome, como Patrick Leonard, mundialmente conhecido por seus grandes sucessos em coparceria com Madonna ("Who's That Girl", "Live To Tell", "La Isla Bonita", "Frozen", etc.) e David Foster, ex-produtor de Michael Jackson e de nomes consagrados como Whitney Houston, Cher, Celine Dion e Donna Summer. Uau! A faixa-título emplacou graças à sua inclusão na trilha sonora da novela "A Indomada". Na letra e no vídeo da canção, a cantora italiana radicada em Florianópolis, aqui em Santa Catarina, faz homenagem à Iemanjá.

28- Te Amo Cada Vez Mais  (To Love You More) - João Paulo & Daniel
Escrita por David Foster e Edgard Bronfman, Jr. (Junior Miles)
Versão em português de Roberto Merlim
(P) 1997 Chantecler / Warner Music (Divisão Continental)



Ainda falando na Celine Dion e no David Foster, todos sabem que "Te Amo Cada Vez Mais" é uma versão de "To Love You More" escrita por Foster em parceria com Junior Miles e interpretada originalmente pela cantora canadense com a participação do violinista japonês Taro Hakase. O que quase ninguém sabe e muito menos eu sabia, salvo os fãs mais radicais da Dion, é que "To Love You More" foi gravada em 1995 para uma série dramática popular de TV japonesa chamada "Koibito Yo" (em português, "Meu Querido Amante"). O tal registro foi incluído num álbum relançado no mesmo ano para o Japão, "The Colour of My Love" (o lançamento original deste foi em 1993 nos Estados Unidos). Mais tarde apareceu na edição asiática do "Falling Into You" de 1995, "Live à Paris" de 1996 ("To Love You More" foi um dos singles de rádio a promover este álbum no Canadá e, neste mesmo ano, a Sony Music Entertainment divulgou um vídeo promocional que mostra uma performance ao vivo da turnê "Falling Into You Around The World Tour") e, por fim, nas edições americana e latino-americana, esta que foi distribuída também para o Brasil, do quinto álbum em língua inglesa da Celine Dion lançado em 1997, " Let's Talk About Love", aquele com "My Heart Will Go On", tema romântico do filme "Titanic", o disco que transformou a cantora numa estrela mundial (a Sony Music havia lançado diferentes edições deste álbum ao redor do mundo). No mesmo ano, a dupla sertaneja brasileira João Paulo & Daniel gravou sua adaptação em português para o álbum "Volume 8", sendo o último grande sucesso da dupla, já que João Paulo morreria em um acidente de carro em setembro desse ano e Daniel seguiria carreira solo.



29- Fricote - Art Popular participação especial de João Paulo & Daniel (gentilmente cedidos pela Warner Music - Div. Continental)
escrita por Leandro Lehart
música incidental: "Tristeza do Jeca", de Angelino de Oliveira
(P) 1997 EMI Music / Universal Music Brasil

A canção é uma empolgante mistura de sertanejo, pagode e axé que entrou para a lista das mais tocadas nas rádios do Brasil.

30-  Conquista - Claudinho e Buchecha*
escrita por Claucirlei Jovêncio de Sousa "Buchecha"
(P) 1996 MCA Music / Universal Music Brasil



Este foi o primeiro grande sucesso da dupla Claudinho (1975-2002) e Buchecha ("Sabe / tchu ru ru / estou louco pra te ver / oh yes") do primeiro álbum lançado em 1996. Quem, a cada vez que tocava essa canção em qualquer festa, nunca sentia vontade de copiar aquela coreografia icônica e inusitada do Claudinho na qual o cantor estende o braço esquerdo à frente e sacode a cabeça com a mão direita cobrindo a boca? 😂

31- Quero te Encontrar - Claudinho e Buchecha
escrita por Claucirlei Jovêncio de Sousa "Buchecha"
(P) 1997 MCA Music / Universal Music Brasil

Beneficiada pelo seu primeiro grande sucesso, "Conquista" (ou, como dizia um conhecido meu,  "tururu"  😁😁😁), a dupla de São Gonçalo, Rio de Janeiro, segue nas paradas com esse hit incluído no segundo álbum, "A Forma", que é um funk melody influenciado no charme americano.

32- "As Dores do Mundo" - J. Quest (Jota Quest)*
escrita por Hyldon
33- "Encontrar Alguém"*
escrita por Rogério Flausino e Marco Túlio Lara
(P) 1996 Chaos Records / Sony Music Entertainment Brasil



Ambas as músicas fazem parte do primeiro álbum da banda mineira Jota Quest, na época atendida como J. Quest. O nome teve como inspiração o desenho animado "Jonny Quest", ainda que nenhum dos integrantes fosse fã desse desenho. Para não serem processados por Hanna-Barbera, a empresa cartunista dona do "Jonny Quest", o grupo teve de mudar o nome da banda. Existe também uma outra versão dessa mudança que veio através da amizade do grupo com Tim Maia, de quem gravou "Enquanto É Tempo" e quem apelidou a banda liderada por Rogério Flausino de "Jota Quest". Influenciado na black music (soul, funk e disco) e acid jazz, ambos da década de 1970, o álbum teve como seus principais sucessos "Encontrar Alguém" e a regravação de "As Dores do Mundo" de Hyldon, que, a princípio, tiveram seu êxito restritamente na cidade de origem de Jota Quest, Belo Horizonte, Minas Gerais, até que no dia 11 de janeiro de 1997, Flausino e Cia. foram convidados para se apresentarem no extinto programa "Xuxa Hits" apresentado pela Xuxa na Rede Globo (clique aqui). Foi a primeira apresentação de Jota Quest, na época J. Quest, em TV aberta.

34- Cerveja - Leandro & Leonardo
Escrita por César Augusto e César Rossini
(P) 1997 Chantecler / Warner Music (Divisão Continental)
No mesmo ano em que nasceu a cantora americana Rebecca Black, conhecida pelo seu primeiro e único sucesso (sucesso? ) "Friday" e bem antes de Katheryn Elizabeth Hudson ser famosa com pseudônimo de Katy Perry e lançar o hit "Last Friday Night (T.G.I.F.)", Leandro & Leonardo divulgaram, digamos, um hino para uma sexta-feira bem animada: "Cerveja" 🍺 que, na verdade, foi gravado originalmente em 1994 pelos próprios compositores, César Augusto e César Rossini (1950-1995) que formavam a dupla sertaneja César & César. A canção fala de uma pessoa que, cansada do estresse do trabalho diário, diverte-se em um bar numa sexta-feira à noite. A primeira vez que eu ouvi a música na voz de Leandro & Leonardo foi quando eu a família fomos ao show deles aqui em Itajaí (SC) na Festa do Colono no último domingo de julho e último dia do evento, pouco antes de "Cerveja" bombar nas rádios. No mesmo ano, a canção foi parodiada como jingle para a propaganda da cervejaria Bavária na qual reuniam três duplas sertanejas: os amigos Chitãozinho & Xororó, Zezé di Camargo & Luciano e, é claro, Leandro & Leonardo.



As duplas sertanejas reunidas em propaganda de uma cervejaria. ♫Bavária, Bavária, Bavária, Bavária, Bavária! Bavááária!♫



Um brinde a 1997! 🍹

Veja também:
Como o tempo passa rápido! Músicas brasileiras que completaram 20 anos em 2016
http://jotadejeane.blogspot.com.br/2016/07/como-o-tempo-passa-rapido-musicas.html

Como o tempo passa rápido! Músicas brasileiras que completaram 20 anos em 2015
http://jotadejeane.blogspot.com.br/2015/04/como-o-tempo-passa-40-musicas.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moderação de comentários ativada

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil