Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

terça-feira, 28 de julho de 2015

Histórias em Oração sobre dois músicos católicos


O programa de TV exibido às sextas-feiras às 23:30 hs e ao qual eu gosto muito de assistir exibiu este mês de julho histórias de dois músicos católicos. No ano passado, eu postei aqui no blog sobre o saxofonista Herick da Silva (clique aqui). 


Fred Pacheco (vocalista da Banda Dom)

Fred se interessou pela música depois de ter participado de uma reunião de jovens católicos. Foi integrante da banda Bom Pastor e foi convidado a cantar para o papa João Paulo II na década de 1990. A partir daí mergulhou-se na extrema vaidade. Bem confiante do sucesso após ter cantado para o papa, gravou seu primeiro CD solo usando um pseudônimo de Frederico Cruz, mas foi um fracasso. Ao reconhecer que foi pecador, Fred aceitou se integrar à Banda Dom na qual ele está até hoje e com ela gravou uma canção de sua autoria, "Tudo É do Pai". A música que também foi gravada pelo Pe. Fábio de Melo retrata a sua fase na qual ele se deixava seduzir pelo orgulho e lembra a parábola do filho pródigo contada por Jesus Cristo segundo São Lucas (capítulo 15:11-32).

"O mais importante era que eu ficasse com Deus e nunca caísse nessa tentação"
Fred Pacheco



https://www.youtube.com/watch?v=B-2VYzlfByE


Luiz Henrique (contrabaixista do Ministério Aliança de Misericórdia)




Filho de pais separados, começou a tocar violão em grupo de samba às sextas e em missa aos sábados e nesse meio tempo fazia más amizades e consumia drogas. Ao recuperar-se dessa fase obscura, ingressou-se no Ministério Aliança de Misericórdia e reconciliou-se com o pai, porém, durante seu trabalho na vidraçaria, um pedaço de vidro feriu o seu pulso, o que fez ele se distanciar da carreira artística sob recomendação médica para evitar o peso de um instrumento musical. Veja como ele deu mais uma guinada e voltou à música.

"Música foi uma graça na minha vida que me manteve com Deus."
Luiz Henrique



https://www.youtube.com/watch?v=Iog_QQ6bdA0

segunda-feira, 13 de julho de 2015

13 de Julho, dia do cantor.

foto: autorretrato do cartunista e pai da Turma da Mônica Maurício de Souza como cantor de Rádio na infância. (   http://turmadamonica.uol.com.br/cronicas/eu-cantor-de-radio-2/ )


"O Dia do Cantor é comemorado no dia 13 de Julho, no Brasil.
Por não existir uma lei que determine a data oficial do Dia do Cantor, muitas pessoas também costumar celebrar a data no dia 27 de Setembro.
O cantor, além de possuir o talento natural, é um artista que precisa estudar, ensaiar e se dedicar bastante para manter uma boa voz. Não é nada fácil manter a voz saudável.
A profissão de cantor foi regularizada no Brasil com a criação da Ordem dos Músicos no Brasil, com a Lei nº 3.857, de 22 de dezembro de 1960." - site Calendarr (  http://www.calendarr.com/brasil/dia-do-cantor/ )
Um feliz dia do cantor aos meus ex-colegas de conservatório, aos meus colegas de grupo de canto das missas mensais, aos meus colegas de "bico" nas festas particulares e aos cantores famosos que eu admiro  :D :D

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Leo Russo lança seu novo clipe "Vida na Avenida"



Enquanto Leo Russo se prepara para o seu segundo CD a partir do segundo semestre, confira o clipe da música "Vida na Avenida" do seu primeiro e elogiado álbum lançado em 2013. A gravação do vídeo que conta com a participação da atriz Renata Di Carmo aconteceu este ano e foi ao ar no YouTube a partir de 11 de junho. A música sob arranjo de Rildo Hora fala sobre uma prostituta se lamentando da vida que leva.










segunda-feira, 6 de julho de 2015

LINDA! Carol Sant'Anna em ensaio sensual para Sambarazzo


Carol Sant'Anna em Sambarazzo

Este mês, a estrela do samba a esbanjar beleza e sensualidade é a cantora, compositora e percussionista Carol Sant'Anna. Para ver o  ensaio na íntegra, acesse: http://sambarazzo.com.br/ensaios/me-leva-que-eu-vou-no-ritmo-da-cuiqueira-carol-santanna/

Video: Making Of  "Sambarazzo" com Carol Sant'Anna
Música de fundo:"Estação Primeira", de Carol Sant'Anna e João de Aquino.




SAIBA QUEM É CAROL SANT'ANNA.

Neta do rei momo Edson Sant’Anna, um dos personagens mais conhecidos do carnaval carioca nas décadas de 1970 e 1980, Caroline Sant'Anna Ribeiro nasceu no dia 21 de janeiro de 1986 na capital do Rio de Janeiro. Criada no Méier, bairro da Zona Norte do Rio, Carol cresceu ouvindo diversos sambas de enredo. Ela cursou teoria e percepção musical na UniRio, fez cursos livres de canto e formou-se em percussão popular pela Escola de Música Villa-Lobos. Amante também do forró, a sambista é integrante da banda Forró de Ponta e faz shows com o grupo pelo Brasil inteiro. Além de ser mangueirense, flamenguista, Carol Sant'Anna reside no Méier com os pais e é locutora e comentarista do programa Encontros na Rádio Roquette Pinto FM no Rio.
Aperte o play e delicie-se com a voz doce dessa carioquinha de grande talento!

Video: "Nádegas" 



Carol Sant'Anna e banda no concurso "Talentos do Samba" cantando "Estação Primeira"












quarta-feira, 1 de julho de 2015

Padre Fábio de Melo e Zeca Pagodinho: os melhores álbuns de MPB de 2015 que eu ouvi até agora



Ainda este mês comprei os dois CD's com os quais me encantei : "Deus no Esconderijo do Verso" (Sony Music, 2015) do Pe. Fábio de Melo e "Ser Humano" (Universal Music, 2015) do Zeca Pagodinho.



"Deus no Esconderijo do Verso" traz dez músicas inéditas e quatro releituras, como "Estrela Luminosa" de Altay Veloso que é um tributo à Virgem Maria, "Paciência" de Lenine e Dudu  Falcão que foi o primeiro grande sucesso de Lenine lançado em 1999, "O Vendedor de Sonhos" e "Pra Eu Parar de Me Doer", ambos de Milton Nascimento e Fernando Brant, este que faleceu no mês passado  (12 de junho). Destaque também para as participações de Nana Caymmi na faixa-título, Elba Ramalho em "Oculto e Revelado", Raimundo Fagner em "Perfeita Contradição" ("nem toda a reza é Santa, nem todo o escuro é breu/nem toda a beleza encanta/nem tudo o que tenho é meu... "), Ninah Jo em "Um Mundo Só", Alcione em "Sobre Ganhar e Perder" que é uma lição sobre humildade,  Zeca Pagodinho no samba "Amigo Onde Deus É" e a presença poderosa de Fafá de Belém em "O Tempo Não Espera Ninguém". Pouca gente entende a seleção de repertório, mas as canções escolhidas pelo próprio sacerdote, fazendo justiça ao nome do álbum, mostram que existem um evangelho ou uma reflexão por trás delas. O CD é mesmo um livro auditivo de auto-ajuda, assim como os outros de sua discografia.



Agora falando em outro álbum mais humano da música brasileira e também gravado no estúdio Companhia dos Técnicos, no Rio de Janeiro:"Ser Humano" do Zeca Pagodinho, (muito bem) produzido pelo Rildo Hora. "Amor Pela Metade" (de Dunga e Gabrielzinho do Irajá), releitura da música de Gabrielzinho do Irajá, abre o CD com mais otimismo. A faixa-título (de Claudemir,  Marquinho Índio e Mário Cleide) e "Perdão,  Palavra Bendita" (de Monarco e Mauro Diniz), esta com a participação da Velha Guarda da Portela sempre presente nos discos do Zeca, trazem mensagens incentivadoras de como fazer o bem ao próximo.
Vale ressaltar as participações de Pepeu Gomes (na guitarra em "Mona Lisa"), de Juninho Thybau, sobrinho de Zeca, em "Tempo de Menino", e de Pedro Bismark, famoso pelo papel de Nerso da Capitinga, vivendo o personagem que o consagrou na bem-humorada "Mané, Rala Peito".



https://www.youtube.com/watch?v=JtvLeZDhvjE



https://www.youtube.com/watch?v=ZXTtCESS5bE

"Joseph" - Georges Moustaki


Vasculhando alguns discos antigos de meus pais que hoje em dia, digamos, são "meus", um deles era uma compilação de sucessos de vários artistas. Dentre os sucessos, "Joseph", música semi-bíblica escrita e interpretada pelo franco-egípcio Georges Moustaki (Alexandria, Egito, 3 de maio de 1934 - Nice, França, 23 de maio de 2013). A canção gravada em 1969 fala sobre o pai de Jesus que viu sua vida mudar completamente ao se apaixonar por uma jovem galileia (Maria de Nazaré) que esperava um filho que, posteriormente, teria "estranhas ideias" que rompiam limites da condição humana, o que custou-lhe a crucificação. No ano seguinte, a música ganhou uma versão em português adaptada por Nara Leão (1942-1989) e gravada pela Rita Lee em seu primeiro álbum solo ainda acompanhada pela banda Mutantes.

Georges Moustaki


JOSEPH
escrita e interpretada por Georges Moustaki
arranjo e direção de orquestra: Alain Goraguer
(P) 1969 Polydor Records S.A., França / Universal Music Group
(No video abaixo, o áudio com as cenas do filme "Jesus de Nazaré" (1977) de Franco Zeffirelli)

Voilà c'que c'est, mon vieux Joseph
Veja só o que te aconteceu,meu velho amigo José
Que d'avoir pris la plus jolie
Ao ter escolhido a mais bela
Parmi les filles de Galilée
Entre as filhas da Galiléia
Celle qu'on appelait Marie
Aquela a quem chamávamos Maria

Tu aurais pu, mon vieux Joseph
Tu poderias, meu velho amigo José,
Prendre Sarah ou Déborah
Ter escolhido Sara ou Débora
Et rien ne serait arrivé
E nada teria acontecido
Mais tu as préféré Marie
Mas,tu preferiste Maria

Tu aurais pu, mon vieux Joseph
Tu poderias,meu velho amigo José
Rester chez toi, tailler ton bois
Ter permanecido em tua casa ou no teu ofício de carpinteiro
Plutôt que d'aller t'exiler
E,sobretudo,não ter que exilar-te
Et te cacher avec Marie
E esconder-te com Maria

Tu aurais pu, mon vieux Joseph
Tu poderias, meu velho amigo José
Faire des petits avec Marie
Ter tido filhinhos com Maria
Et leur apprendre ton métier
E ensinar-lhes o teu ofício
Comme ton père te l'avait appris
Como teu pai o ensinara a ti

Pourquoi a-t-il fallu, Joseph
Por que foi preciso, José
Que ton enfant, cet innocent
Que teu filho, o inocente
Ait eu ces étranges idées
Tivesse tido estranhas idéias
Qui ont tant fait pleurer Marie?
Que tanto fizeram Maria chorar?

Parfois je pense à toi, Joseph
Às vezes eu penso em ti, José
Mon pauvre ami, lorsque l'on rit
Meu pobre amigo, quando ríamos de ti
De toi qui n'avais demandé
Tu que tão somente tinha pedido nada além
Qu'à vivre heureux avec Marie
Do que viver feliz com Maria



Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil