Portela

Portela
Vamos comemorar que a campeã voltou! Portela!!! #PortelaCampeã
"O que é de verdade ninguém mais hoje liga: isso é coisa da antiga" - Ney Lopes e Wilson Moreira

Olá!!!Seja bem-vindo!!

Elsa (Frozen) ♥

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Dorina Ponto Samba vai continuar!


Depois de mais de um ano fora da programação da Rádio Nacional do Rio, o programa Dorina Ponto Samba, apresentado pela cantora Dorina, está de volta, só que agora na Rádio Globo (FM 98,1 / AM 1220 e na internet, http://radioglobo.globoradio.globo.com/ ), às terças-feiras a partir das 21:30 horas, num quadro dentro do programa "Toda Noite" com apresentação de Zeca Marques.
".Por amar o samba e amar o que faço, aceitei o convite do Zeca Marques e da Rádio Globo de fazer um quadro do meu programa ‘Dorina Ponto Samba’, dentro do programa ‘Toda Noite’ apresentado por Zeca Marques. Então, aguardem que farei entrevistas e vou gravar um pouco de cada roda de samba que acontece na cidade." , revela a cantora. Bate palma aí!

Rildo Hora divulga a capa do CD "Eu e Minha Filha"



Esta pintura será a capa do CD "Eu E Minha Filha" de Rildo Hora e Patrícia Hora. O próprio Rildo em seu profile no Facebook diz:
"Óleo sobre tela, capa do CD autoral: 'Eu e minha filha' Patrícia Hora. Pintura de Lusinete da Hora [esposa do Rildo]".
Em sua conta na rede social, ele também divulga o repertório do álbum: "cantaremos 'Visgo de Jaca', 'Os Meninos da Mangueira' (ambos de autoria de Rildo e Sérgio Cabral pai), 'Gotas de Sal' (autoria de Rildo Hora e Zélia Duncan) e muitas parcerias importantes... ".
E mais:
"musiquei o poema 'Verdade' (de Carlos Drummond de Andrade), Sérgio Cabral, Dona Ivone Lara, Zélia Duncan que participa do disco, Ronaldo Bastos, Affonso Romano de Sant´Anna,Humberto Teixeira, Luiz Carlos da Vila, Luciana Cardoso, Nelson Sargento, Nei Lopes e Fausto Nilo. Muitos outros que eu gostaria de tê-los conosco estarão comigo no volume 2, que pra nós já começou...Zelação!", diz o músico.
É só esperar pra ouvir.
Relembrando que, para quem pode ir, o show de lançamento será dia 11 de NOVEMBRO, quarta - feira, às 20 hs no Teatro Maison de France, no centro do Rio de Janeiro, RJ. A entrada é gratuita com CD de brinde, informações inbox no profile do Rildo Hora - https://www.facebook.com/rildo.hora ).

sábado, 24 de outubro de 2015

Profissão Mulher (filme de 1982)

A atriz Simone Carvalho em cartaz de divulgação do filme.

Em uma madrugada do dia 17 (sexta-feira) para 18 de abril (sábado) deste ano, assisti ao filme "O Gosto do Pecado" (1980) no programa Sessão Interativa pelo Canal Brasil (Sky canal 55) dirigido pelo Cláudio Cunha e estrelado pela sua então esposa, a atriz Simone Carvalho. Dois dias mais tarde, um choque: o diretor paulista faleceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em decorrência de um infarto. Cláudio Cunha era conhecido por protagonizar a peça humorística "O Analista de Bagé" que entrou para o Guinness Book como peça que ficou mais tempo em cartaz e o Cunha como o ator que ficou há mais tempo num mesmo personagem. De passagem, assisti pelo YouTube ao outro filme de sua direção postado por ele próprio três meses antes de sua morte: "Profissão Mulher" de 1982 (era justamente o filme concorrente de "O Gosto do Pecado" para o telespectador escolher entre ambos para ver na Sessão Interativa). Nos comentários, Cláudio Cunha revelou: "Minha produção mais ambiciosa. O filme ficou dois anos preso na Censura. Liberado em instância superior, mutilado - aqui vocês vão ver na integra - enfrentou no seu lançamento o filme japonês 'O Império dos Sentidos' [filme de 1976 dirigido por Nagisa Oshima], liberado sob mandado de segurança com cenas de sexo explícito. Quebrei literalmente!". Quem viu "O Império dos Sentidos" sabe que, ao lado do filme brasileiro, seu teor pornográfico é altíssimo. Vai entender essa Censura!
"Profissão Mulher" é baseado num livro da jornalista e escritora Márcia Denser, "O Animal dos Motéis", lançado em 1981. O livro é dividido em oito episódios, em um deles, cita alguns trechos das músicas de Roberto Carlos, como "Desabafo" (1979) e "Café da Manhã"(1978), ambas da autoria de Roberto e Erasmo Carlos (acho que já me despertou o interesse em ler esse livro, hehe!). Para quem não sabe, entre o final dos anos 70 e início dos anos 80, o cantor, no auge do seu sucesso _ e de seu reinado na música brasileira_, foi chamado de "o rei dos motéis" pelo conteúdo erótico em algumas de suas músicas.

Márcia Denser, escritora e jornalista.


Márcia Denser em 2015, numa entrevista para TV Senado.


Mas voltando ao filme. Ele conta a história de quatro mulheres que trabalham na agência de publicidade: as modelos Sandra (Wilma Dias) e Luiza (Simone Carvalho), a diretora de criação Natália (Patrícia Scalvi) e a secretária subserviente Vera (Lady Francisco), todas fracassadas no amor.

A deslumbrante Simone Carvalho em cena no papel de Luíza.

A bela e conturbada Natália (Patrícia Scalvi)

Destaque para a Casa Simpatia, bar localizado na histórica avenida Rio Branco, 92, no centro do Rio de Janeiro, onde a personagem Natália "enche a cara" e conhece seu parceiro.


A balzaquiana Sandra (Wilma Dias), que sofre a famosa "crise dos trinta", é paquerada por um rapaz de 19 anos, mas não se entrega no amor.
Luíza (Simone Carvalho) está interessada no bonitão Dias (Mário Cardoso), mas este não lhe dá muita confiança, pois o rapaz, interesseiro, está afim de Neuza (vivida pela Marlene, a eterna rainha do rádio), dona da agência onde Luíza trabalha. No fim, em seu apartamento, Neuza leva o Dias (o "sempre o mesmo pateta" como Luíza, frustrada, o apelida) para a cama.

Dias (Mário Cardoso)

Natália (Patrícia Scalvi em sua excelente interpretação) é diretora de criação que encontra no álcool a solução para afogar sua vida de desamores. Em um bar (quem é carioca reconhece que este bar era a saudosa Casa Simpatia, localizada no centro do Rio de Janeiro), ela encontra um representante de bebidas (Otávio Augusto) que se torna seu parceiro sexual. Na segunda noite, o parceiro falha e Natália "finaliza o desejo sozinha". Desiludidas com os homens, as colegas Natália e Luíza se reencontram e formam um casal homoafetivo.

Patrícia Scalvi no papel da alcoólatra Natália (na foto, sendo contida pelo personagem de Otávio Augusto): quebrando tudo.

A secretária Vera (Lady Francisco) é uma solteirona vilipendiada pelos colegas de trabalho, cria sozinha sua sobrinha Patrícia (Márcia Porto) e tem o hábito secreto e inusitado do sexo solitário com água fervente da chaleira. Enquanto isso, Patrícia conhece Telmo (vivido pelo eterno galã Cláudio Marzo que nos deixou em março deste ano) e tem um caso com ele na praia [este trecho é praticamente uma versão erótica da famosa cena do filme "A Um Passo da Eternidade" ("From Here to Eternity", Columbia Pictures, 1953)]. Ao se abrir com a tia, Patrícia é agredida fisicamente pela Vera, que enlouquece.

O charmoso Cláudio Marzo (1940-2015). Vale lembrá-lo, né?


POR ONDE ANDAM OS ATORES DE "PROFISSÃO MULHER":

Simone Carvalho


Simone Carvalho em maio deste ano, em entrevista para o Jornal Extra.

Aos 18 anos estreou no cinema com o filme "Amada Amante"  (1978) do diretor Cláudio Cunha, com quem ela se casaria, e a partir daí fez mais filmes eróticos sob a direção do então marido, entre eles, "Profissão Mulher". Fez algumas novelas e já foi capa da Playboy duas vezes. Em 1997, Simone havia se convertido à igreja da Comunidade Cristã da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi diplomada Bacharel em teologia na "Academia Teológica da Graça de Deus", dirigida pelo bispo R. R. Soares e tinha sido ordenada pastora da Comunidade Vida Cristã, também na Barra da Tijuca. Porém, há dez anos, Simone trocou a igreja evangélica pelo judaísmo. Em maio desse ano, Simone Carvalho admitiu ao Jornal Extra que sente vontade de voltar a atuar, muito por conta das teledramaturgias bíblicas da TV Record. Estamos na torcida.

Wilma Dias
Atriz e dançarina, Wilma Dias é conhecida como a moça que saia dançando de dentro de uma banana descascada na abertura do programa humorístico "Planeta dos Homens", da TV Globo em 1976. Wilma Dias faleceu no dia 10 de abril de 1991 aos 36 anos, vítima de infarto do miocárdio no Hospital São Lucas, em Copacabana, Rio de Janeiro.

Patrícia Scalvi


Foto recente de Patrícia Scalvi postada em sua conta no Twitter (sempre linda, né?)

A atriz paulista era uma das musas do erotismo no cinema brasileiro na década de 1980. Patrícia Scalvi hoje é dubladora e diretora de dublagem. Admirada pelo diretor Pedro Almodóvar que está sempre curioso como ficaria seus longas na versão brasileira, Patrícia marcou presença nas dublagens de dois filmes do cineasta espanhol, “A Má Educação” (freira) e “Tudo Sobre Minha Mãe” (a protagonista). E mais: ela também dirigiu a redublagem dos seriados “Chaves” e “Chapolin” para o DVD e emprestou sua voz à Elvira, A Rainha das Trevas.

Márcia Porto
Márcia Porto, que aparece no filme exibindo seu corpo exuberante, começou sua carreira como modelo e manequim, posou para as revistas Playboy e Ele Ela e participou do programa "Viva o Gordo" e das novelas globais "Voltei Pra Você" (1983-1984) e "Um Sonho A Mais" (1985), sua última aparição na TV. A partir daí nunca mais se ouviu falar nela. Segundo o blog Elenco Brasileiro, ela morou em Los Angeles e, mais tarde, em Nova Iorque. Márcia tem 55 anos.

Mário Cardoso

Mário Cardoso, sempre o mesmo galã.

Mário Cardoso, o galã que fez o papel de Dias, o "sempre o mesmo pateta" em "Profissão Mulher", é ator português radicado no Brasil. Desde a década de 1990, trabalha como dublador e diretor de dublagem (a voz do Professor Utonium da série de animação "As Meninas Superpoderosas" é dele). Seu mais recente trabalho na TV foi na novela "Amor e Revolução" no SBT em 2011.

Lady Francisco

Lady Francisco trabalhou recentemente nas novelas "Geração Brasil" (2014) e "Saramandaia" (2013). Ela também participou da novela "Chamas da Vida" (2009) na TV Record que em breve será reprisada nas tardes de segunda a sexta. Atualmente, Lady Francisco é uma das protagonistas da série "República do Peru" que já está no ar na TV Brasil (Sky canal 166).

TRILHA SONORA ORIGINAL

Capa do compacto simples "Profissão Mulher" com Maria Creuza e Rildo Hora.
(a ampliação da "plaquinha" no busto da Simone Carvalho foi por minha conta, rs rs!)


A canção principal, "Profissão Mulher", é composta pela consagrada dupla Luiz Guedes (1949-1997), primo do cantor e compositor Beto Guedes, e Thomas Roth, cantor, músico e atual jurado de programas de calouros do SBT (o duo também era conhecido pela canção "Ela Sabe Demais", sucesso do ano de 1983, lembram?). Maria Creuza (sou fã!) era a intérprete do tema cujo arranjo é de ninguém menos que Rildo Hora. A trilha sonora com a música foi lançada obscuramente em compacto simples pela RCA Victor (hoje Sony Music), no qual, no lado A está versão cantada pela Maria Creuza e, no lado B, a versão instrumental executada pela gaita do Rildo. Isso sem falar que também foi o músico pernambucano preferido desta certa "blogueira" que vos fala que regeu e executou um tema instrumental que se ouve ao longo do filme.

Fontes:
YouTube - Cláudio Cunha Produções
Trash 80's
Wikipédia
Jornal Extra
Blog "Diário de Um Cinéfilo"
Banco de Conteúdos Culturais
Cinemateca Brasileira (Ministério da Cultura)

Hello, people! Adele voltou!



Depois de um longo tempo de ostracismo, nesta quinta-feira, 22 de outubro, a cantora britânica Adele divulgou o videoclipe da canção "Hello" de seu novo álbum, "25" que sairá no dia 20 de novembro conforme foi previsto. "Hello" foi escrita por Adele e pelo músico Greg Kurstin, este que, além de ter trabalhado com as cantoras Lily Allen, P!nk, Sia, Kylie Minogue, Katy Perry, Rita Ora e com o grupo Foster the People, foi parceiro da cantora Inara George, formando o duo The Bird and the Bee. O mais impressionante é que, na música, Adele fez o que ela nunca havia feito antes: atingir a nota mais alta de seu registro vocal, o sol sustenido 5, na segunda vez em que ela canta "ooh, anymore" em 4 minutos e 25 segundos do vídeo.
O clipe, dirigido pelo canadense Xavier Dolan, foi gravado no interior de Montreal, no Canadá, e tem a participação do ator Tristan Wilds no papel do ex-namorado da cantora.
E mais: foi divulgada também a lista das faixas de "25", o primeiro álbum da Adele em quatro anos, lançado pelo selo independente XL Recordings e distribuído pela Sony Music.

1. "Hello" (Adele Adkins and Greg Kurstin)
2. "Send My Love (To Your New Lover)" (Adele Adkins, Max Martin and Shellback)
3. "I Miss You" (Adele Adkins and Paul Epworth)
4. "When We Were Young" (Adele Adkins and Tobias Jesso Jr.)
5. "Remedy" (Adele Adkins and Ryan Tedder)
6. "Water Under the Bridge"' (Adele Adkins and Greg Kurstin)
7. "River Lea" (Adele Adkins and Brian Burton)
8. "Love In the Dark" (Adele Adkins and Samuel Dixon)
9. "Million Years Ago" (Adele Adkins and Greg Kurstin)
10. "All I Ask" (Adele Adkins, Bruno Mars, Philip Lawrence and Christopher "Brody" Brown)
11. "Sweetest Devotion" (Adele Adkins and Paul Epworth)

Fontes:
G1
Vagalume

VÍDEO: "Hello"
escrita por Adele Adkins e Greg Kurstin
interpretada por Adele
(P) 2015 XL Recordings / Sony Music Entertainment Group

Hello, it's me
I was wondering if after all these years
You'd like to meet, to go over everything
They say that time's supposed to heal ya
But I ain't done much healing

Hello, can you hear me?
I'm in California dreaming about who we used to be
When we were younger and free
I've forgotten how it felt before the world fell at our feet

There's such a difference between us
And a million miles

Hello from the other side
I must've called a thousand times to tell you
I'm sorry, for everything that I've done
But when I call you never seem to be home

Hello from the outside
At least I can say that I've tried to tell you
I'm sorry, for breaking your heart
But it don't matter, it clearly doesn't tear you apart anymore

Hello, how are you?
It's so typical of me to talk about myself
I'm sorry, I hope that you're well
Did you ever make it out of that town
Where nothing ever happened?

It's no secret
That the both of us are running out of time

So hello from the other side
I must've called a thousand times to tell you
I'm sorry, for everything that I've done
But when I call you never seem to be home

Hello from the outside
At least I can say that I've tried to tell you
I'm sorry, for breaking your heart
But it don't matter, it clearly doesn't tear you apart anymore

Ooooohh, anymore
Ooooohh, anymore
Ooooohh, anymore
Anymore

Hello from the other side
I must've called a thousand times to tell you
I'm sorry, for everything that I've done
But when I call you never seem to be home

Hello from the outside
At least I can say that I've tried to tell you
I'm sorry, for breaking your heart
But it don't matter, it clearly doesn't tear you apart anymore



https://www.youtube.com/watch?v=YQHsXMglC9A

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Agora o Leo Russo é o mais novo contratado pela gravadora Biscoito Fino



Depois do seu primeiro e mais elogiado álbum independente, Leo Russo agora é o mais novo artista contratado pela gravadora Biscoito Fino. Em sua conta no Facebook ele declara:"Galera, estou bastante feliz! É um prazer muito grande agora fazer parte desse time da gravadora Biscoito Fino. Lançamento em breve de novas músicas minhas em todas as plataformas digitais! Aguardem!". Estamos aguardando. Parabéns, Leo!!

Sobre a Biscoito Fino

Biscoito Fino é uma gravadora de música brasileira do gênero popular fundada em 1993 na cidade do Rio de Janeiro pela empresária Kati de Almeida Braga e pela cantora, letrista e diretora artística Olívia Hime, esposa do músico Francis Hime. O nome "Biscoito Fino",  sugerido pelo poeta e escritor Geraldinho Carneiro, visa a enfatizar a qualidade dos músicos e das gravações realizadas, que seria um grupo fino, seleto, de cantores e compositores, que pretendiam criar uma gravadora comprometida com o melhor da música brasileira. Dentre os artistas contratados Maria Bethânia, Elba Ramalho, Mart'nália, Francis Hime, Simone, Rosa Passos, Alcione e Zélia Duncan.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Finalmente! O CD do Rildo Hora com a filha Patrícia Hora será lançado!


Boas novas sobre Rildo Hora. Neste domingo (11 de outubro), em sua conta no Facebook, o músico confirmou que o seu tão esperado CD com a participação da filha Patrícia Hora sairá no próximo mês. "Lançamento de CD 'Eu ( Rildo) e minha filha' ( Patrícia Hora ) com composições minhas. Será dia 11 de novembro (quarta- feira) no [teatro] Maison de France no centro [do Rio de Janeiro]. Entrada franca mediante convite", anunciou o produtor de grandes sambistas, como Zeca Pagodinho e Martinho da Vila.
Quem mora no Rio de Janeiro (que não é o meu caso), mas é fã dele e da filha linda Patrícia (que é o meu caso ♡) (na foto, ao lado do pesquisador da música brasileira Ricardo Cravo Albin) taí a oportunidade. Agora é só aguardar.


domingo, 4 de outubro de 2015

"Cambalacho" - Walter Queiroz



O tema de abertura na íntegra da novela Cambalacho (Rede Globo, 1986), escrito e interpretado pelo cantor e compositor baiano Walter Queiroz. Segundo o site "Notícias da TV", a trama das sete escrita por Sílvio de Abreu deu mais audiência que a das oito na época, a segunda versão de "Selva de Pedra", ou seja, quase três décadas antes de "I Love Paraisópolis" desbancar "Babilônia". A produção musical da trilha sonora nacional é de ninguém menos que o saudoso Zé Rodrix (1947-2009). A novela "Cambalacho" está sendo reprisada no Canal Viva.

Walter Queiroz

"Cambalacho"
escrita e interpretada por Walter Queiroz
produzida por Zé Rodrix
(P) 1986 Som Livre

Sereno eu caio
Pois é tudo do mesmo balaio
Você vai eu fico
Pega no chão, tico-tico

Se você me der eu quero
Se você pedir eu deixo
E a gente vai levando
Pirulito e quebra-queixo
Pois a vida é mais gostosa
Meu amor, no remelexo

É tudo banana
Oh, eu acho que é do mesmo cacho
É tudo farinha
Oh, eu acho que é do mesmo saco

Uma hora tão por cima
Outra hora tão por baixo
E a gente vai lavando
Roupa suja no riacho
E a gente vai levando
Meu amor, cambalacho

Apertou, afrouxe
Oh, eu acho que é tudo deboche
Seja pobre ou rico
Acho que tudo se leva no bico

Se você me der eu quero
Se você pedir eu deixo
E a gente vai levando
Pirulito e quebra-queixo
Pois a vida é mais gostosa
Meu amor, no remelexo…

sábado, 3 de outubro de 2015

A Famosa Melodia da Oração de São Francisco


São Francisco de Assis

Em pleno dia de São Francisco de Assis (04/10), vamos relembrar a primeira e mais famosa adaptação musical brasileira de "Oração de São Francisco" escrita e cantada em 1968 pelo padre jesuíta paraguaio Casimiro Abdon Irala Arguello, mais conhecido como Padre Irala, sj, para o seu compacto duplo "Irala Canta" (EPD, hoje Paulinas-COMEP, 1968). Mas antes é importante saber da história da oração.
A Oração de São Francisco, também conhecida como "Oração da Paz", é de autoria anônima que costuma ser atribuída popularmente a São Francisco de Assis. Ela foi escrita no início do século XX e foi publicada em 1912 num boletim espiritual em Paris, Franca. Quatro anos mais tarde foi impressa numa folha em que num verso estava a oração e no outro estava uma estampa de São Francisco. Por esta associação e pelo fato de que o texto tenha a ver com o franciscanismo, esta oração começou a ser divulgada como se fosse de autoria do padroeiro dos animais. No Brasil, a mais antiga versão conhecida desta oração é publicada em Anais da Câmara dos Deputados em 1957 e onze anos mais tarde ganhou melodia do padre Irala.
Esta adaptação mais conhecida já foi regravada por vários nomes da Música Popular Brasileira, como  Raimundo Fagner (em seu álbum "O Quinze", BMG Ariola, hoje Sony Music, 1989), Maria Bethânia (em CD de produção independente "Orações Na Voz de Maria Bethânia", 2006), Joanna (no álbum "Joanna em Oração, Sony Music, 2001) e Ana Carolina (no DVD "Estampado", Sony Music, 2003). O cantor Francisco Sérgio regravou "Oração de São Francisco" para o compacto simples homônimo lançado em 1976 pela gravadora EPD/Paulinas-COMEP. Em 2013, a canção foi regravada para a trilha sonora oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2013, "No Coração da Jornada" (Sony Music, 2013), sendo interpretada por Adriana Arydes, Eliana Ribeiro, Guilherme Sá, Irmã Kelly Patrícia, Padre Fábio de Melo e Padre Marcelo Rossi.

fonte: Wikipédia



Padre Irala em 2011 (foto acima) e na capa do compacto duplo "Irala Canta" em 1968. (fotos encontradas no site de buscas Google Imagens)


VIDEO:"Oração de São Francisco"
escrita por Padre Irala, sj.
interpretada por Padre Irala (com conjunto Som Jazz e coro)
(P)  1968 EPD, Edições Paulinas Discos (hoje Paulinas-COMEP, Comunicação Musical Edições Paulinas)

Toninho Geraes e seu clipe "Se a Fila Andar"


Para quem não conhece,  Toninho Geraes é um dos compositores de samba mais gravados por Zeca Pagodinho ("Seu Balancê" em parceria com Paulinho Rezende e "Uma Prova de Amor" com Nelson Rufino), dono de um dos maiores sucessos de Martinho da Vila ("Mulheres") e do saudosos Agepê ("Me Leva" com Serginho Beagá). O nome artístico de Antônio Eustáquio Trindade Ribeiro  foi um apelido criado pelo Zeca Pagodinho quando o mineiro de Belo Horizonte ainda batalhava por um lugar ao sol no Rio de Janeiro.
Publicado no dia 15 de julho, o videoclipe "Se A Fila Andar" (de Toninho Geraes e Paulinho Rezende) teve como cenário o restaurante Cais do Oriente, localizado no Centro Antigo do Rio de Janeiro. De brinde, participação de bambas de todas as gerações, como Marquinho Sathan (aliás, beijo, Marquinho!), Dorina (beijo pra você também, Dorina!) , os "Wilsons" Moreira e Das Neves, Nilse Carvalho, Júnior (ex-jogador de futebol e frequentador assíduo de rodas de samba), Leo Russo (adoro muito esse rapaz!), Nelson Sargento... só fera. Aumente o som e sinta-se lá!

Gravação do videoclipe "Se a Fila Andar" (foto: divilgação/ Site Catraca Livre)




https://www.youtube.com/watch?v=YvMzPNHXD90

Festa de Lançamento do "Clube do Samba" (Fantástico, 1979)

"Meninos da Mangueira" - Ataulpho Jr. e Diogo Nogueira no programa "Samba da Gamboa" na TV Brasil